Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda que a "Geringonça" morreu?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 223 Director: Mário Lopes Sábado, 15 de Junho de 2019
Coordenador para a Saúde do Grupo Parlamentar do PS
Deputado António Sales desmente ligação
a interesses privados na Saúde
  
                        António Sales
Paulo Morais, presidente da associação Frente Cívica, publicou nas redes sociais uma denúncia, amplificada pelo site de confirmação de notícias ‘Polígrafo’, onde são visados como deputados "ligado a interesses privados" de grupos de Saúde, entre outros, António Sales, do PS e José António Silva, do PSD, ambos eleitos pelo distrito de Leiria.

    António Sales, médico ortopedista, que exerceu funções no Centro Hospitalar de São Francisco/ Grupo Sanfil, e atualmente coordenador para a Saúde do Grupo Parlamentar do PS, admite que continua a exercer a sua profissão de médico, conforme o seu registo de interesses, que é público e pode ser consultado na Página da Assembleia da República, mas desmente estar ligado a interesses privados na Saúde.

    “Estou deputado, mas sou antes disso cidadão e médico. Tenho uma profissão e um percurso profissional que não me envergonham. Sou, no Parlamento, membro da Comissão de Saúde e coordenador do GPPS nesta área. Estou, portanto, ligado ao interesse de servir os portugueses”, refere o deputado em nota envida à comunicação social.

   “O regime de não exclusividade em que me encontro permite-me fazer medicina privada e ver doentes, que é algo que muito gosto o que me dá reforço de conhecimento no terreno dos problemas da saúde dos portugueses e ter uma visão detalhada da saúde em Portugal”, justifica o deputado socialista, além de não ter “participação nem nunca tive na estrutura acionista na clínica onde exerci no passado e onde já não exerço atualmente.”

   “Lamento e condeno a demagogia e populismo do senhor Paulo Morais. A vida democrática enfrenta desafios que exigem de todos nós, que estamos na vida pública, mais responsabilidade. Se um médico não pode participar na execução da nova Lei de Bases da Saúde, quem o poderá fazer?, questiona António Sales.
15-06-2019
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o