Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O Governo deve fazer mais para combater as alterações climáticas?
Sim
Não
Não sei/talvez
Edição Nº 80 Director: Mário Lopes Quinta, 28 de Junho de 2007
Dia 30 de Junho na Biblioteca Municipal
Câmara de Alcobaça divulga programa do colóquio “7 razões para votar”

     


Cartaz da campanha "O Truque é Votar"

A Câmara Municipal de Alcobaça realiza, no dia 30 de Junho, pelas 14h30, no auditório da Biblioteca Municipal de Alcobaça, o colóquio "7 Razões para Votar". Estarão presentes como oradores Gonçalves Sapinho, da Câmara Municipal de Alcobaça, Joaquim Veríssimo Serrão, presidente Honorário da Academia Portuguesa de História, Rui Rasquilho, director do Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, Luís Rosa, gestor e autor, Pedro Tavares, engenheiro civil, António Maduro, professor e Maria Augusta Trindade, historiadora. De seguida, seguir-se-á uma visita guiada ao Mosteiro pelo mágico Luís de Matos.

Programa

14h30
Dr. José Gonçalves Sapinho
Presidente da Câmara de Alcobaça

Prof. Doutor Joaquim Veríssimo Serrão
Presidente Honorário da Academia Portuguesa de História
Título: O Mosteiro de Alcobaça no contexto da Fundação de
Portugal

Dr. Rui Rasquilho
Director do Mosteiro de Alcobaça
Título: O Espírito de Cister
OS CISTERCIENSES orientam a sua vida pela contemplação e sem
este exercício nada teria sentido no cumprimento da regra cujo
objectivo é ajudar o homem na sua totalidade. Corpo, Alma e
Espírito.

Dr. Luís Rosa
Gestor e Escritor
Título: Importância estratégica do Mosteiro no desenvolvimento da História de Portugal
O Mosteiro de Alcobaça cruza-se com toda a evolução da História Portuguesa, da fundação a Aljubarrota, da Restauração às guerras Liberais, da evolução cultural à modernidade promocional e turística. Só ele tinha capacidade económica para abastecer um exército e fê-lo interventivamente com consequências globais. A arquitectura, a expansão agrária, o desenvolvimento social, a historiografia, o esplendor do barroco na estatuária e no barrismo, a farmacologia e a planificação geo-demografica reflectem toda a sua importância, grandeza e actualidade.

16h15 Coffe Break

Eng. Pedro Tavares
Eng. Civil
Título: Génio Cisterciense em Alcobaça
Alcobaça é um Caso Singular de Beleza Natural e de riqueza Histórica-Patrimonial. Que a distingue e a notabiliza, mas não ao olho nu! Diversos outros Monumentos com ela ombreiam na dimensão do edificado, na riqueza da arquitectura, no engenho da concepção, na criatividade artística. O que distingue Alcobaça e a torna impar, é a
sua permanente evolução, o “corpo vivo” da Frei Manoel dos Santos. Alcobaça foi motor, foi cerne, foi energia nacional radiante durante séculos.

Doutor António Valério Maduro
Professor
Título: O agrosistema cisterciense nos séculos XVIII-XIX
Caracteriza-se a reestruturação da paisagem agrária dos coutos de Alcobaça no século XVIII resultante da introdução do maís e da expansão do olival na beirada da Serra dos Candeeiros. Mostra-se a vitalidade desta matriz agrária que basicamente persiste na época liberal. Assinalam-se ainda os momentos de ruptura com a herança agrícola cisterciense.

Dr.ª Maria Augusta Trindade Ferreira
Historiadora
Título: A Maravilha da Aliança do Amor com a Beleza e a Espiritualidade da Abadia de Alcobaça Os túmulos de Pedro e Inês, duas obras excepcionais e únicas da escultura tumular do século XIV, integrados num dos mais belos e significativos documentos da arquitectura cisterciense, originaram uma combinação sem precedentes: o equilíbrio da arte cisterciense a dialogar harmoniosamente com a materialização duma história de
amor.

      Segue-se visita guiada ao Mosteiro pelo mágico Luís de Matos

28-06-2007
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
A Linha do Oeste, o TGV e o Aeroporto da Ota
Mário Lopes
OPINIÃO
Perpetuum mobile - Celebrar a Continuidade
Miguel Sobral Cid
XV Cistermúsica - Festival de Música de Alcobaça
Alexandre Delgado
Óbidos já é uma “Maravilha de Portugal”, mas...
Carlos Orlando Rodrigues
A importância da arquitectura nas cidades com património histórico
Carlos Bonifácio
“Ao Menino e ao Borracho mete Deus a mão por baixo…”
Isabel Ferreira e Margarida Batalha
De novo a diáspora?! Ou multilocalidade?
Alzira Simões
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o