Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Como classifica o nível da pandemia em Portugal?
Normal que haja surtos pontuais
Anormal e a culpa é do Governo
Anormal e a culpa é do comportamento das pessoas
Não sei
Edição Nº 233 Director: Mário Lopes Quarta, 17 de Junho de 2020
Alcobaça
Foco de COVID-19 em lar de Aljubarrota resulta em 42 pessoas infetadas
   
   Elisabete Moita, Jorge Nunes, Paulo Inácio e José Lourenço
O Lar da Santa Casa da Misericórdia de Aljubarrota tem 29 utentes infetados com a COVID-19, além de 10 funcionários da instituição e dois familiares dos mesmos. A informação foi adiantada em conferência de imprensa realizada esta quarta-feira, dia 17 de Junho, no Cine-Teatro de Alcobaça, com a presença do delegado Coordenador do ACES Oeste Norte, Jorge Nunes, do presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Paulo Inácio, da diretora do Centro Distrital da Segurança Social de Leiria, Elisabete Moita, e do presidente da Junta de Freguesia de Aljubarrota, José Lourenço. Na manhã desta quarta-feira, a GNR procedeu à descontaminação de todos os edifícios da instituição, que abrange também Creche, Centro de Dia e ATL.

   O foco de contaminação foi descoberto na última sexta-feira, com um utente, a que se seguiu outro caso positivo pouco depois e levou ao desencadear da operação de rastreio de todos os utentes e funcionários da Misericórdia de Aljubarrota, cujas resultados já são totalmente conhecidos. Contudo, a maioria dos doentes está assintomática e apenas dois estão internados, um dos quais suscitando preocupações redobradas por ter várias comorbilidades associadas. Os utentes permanecem no Lar, mas agora divididos em duas alas separadas, uma com pessoas infetadas e outra sem pessoas infetadas. De sublinhar que o idosos mais velho da instituição, com 100 anos, está entre o grupo dos utentes não infetados.

   Jorge Nunes admitiu não conhecer ainda a origem da infeção, mas garantiu ter vindo de fora da instituição, sendo um dos funcionários o provável paciente zero. Para já, está a ser efetuado um estudo sobre os contactos dos funcionários nos últimos dias, a partir do qual será elaborada uma lista de suspeitos de infeção com COVID-19. As pessoas consideradas de alto risco serão convocadas para fazer o teste de despistagem, enquanto as pessoas classificadas de baixo risco serão mantidas sob observação das autoridades de saúde.

   Também os 74 utentes do Apoio Domiciliário vão ser testados, apesar de residirem fora da instituição. A intenção é circunscrever o foco de infeção ao Lar de Aljubarrota e parar a transmissão do coronavírus, como aconteceu com o foco de infeção do Lar de Turquel, há cerca de um mês, onde já não existe qualquer utente infetado.

   Por sua vez, Elisabete Moita traçou o perfil da instituição e dos acordos celebrados com a Segurança Social, garantindo que as equipas dos funcionários irão passar a trabalhar em espelho, sendo todas dotadas de Equipamentos de Proteção Individual (IPI).

   Por fim, Paulo Inácio manifestou total solidariedade com a Misericórdia de Alcobaça, considerando uma catástrofe este foco de infeção, por ter afetado 29 dos 35 idosos internados na instituição e ser motivo de muita preocupação para todos os familiares envolvidos.

    O presidente da Câmara Municipal de Alcobaça revelou ter sido contactado pelo Governo nesta manhã, através do secretário de Estado da Saúde, António Sales, a quem pediu apoio para testar todos os 74 utentes do Apoio Domiciliário servidos pela Misericórdia de Aljubarrota. O autarca manifestou também preocupação com o risco de contaminação decorrente da chegada à Região Oeste de milhares de migrantes oriundos de países asiáticos, nomeadamente, India, Nepal e Bangladesh, trazidos por empresas de trabalho temporário para a campanha da apanha da fruta, que decorre nos meses de verão.

   Paulo Inácio considerou indignas as condições de alojamento de muitos destes migrantes, pelo que pediu a intervenção do Governo para impor condições de alojamento que preservem a saúde pública, bem como o rastreio de todos os trabalhadores envolvidos nesta atividade sazonal, antes de iniciarem funções.

   Mário Lopes
17-06-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Relatório de Gestão e Documentos de Prestação de Contas de Alcobaça
César Santos
A PPP Terra de Paixão
Eduardo Nogueira
Desafios dos Oceanos
Luís Guerra Rosa
Dever de informar
Carlos Bonifácio
Carta Aberta do presidente da Câmara Municipal da Azambuja
Luís de Sousa
Mensagem por ocasião da retoma das celebrações comunitárias da Santa Missa
Cardeal António Marto
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o