Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Quem vai vencer as eleições presidenciais no Brasil?
Jair Bolsonaro
Fernando Haddad
Edição Nº 213 Director: Mário Lopes Segunda, 17 de Setembro de 2018
Pela primeira vez
Câmara de Porto de Mós devolve 1% de IRS
às famílias do concelho
  
                 Executivo Municipal de Porto de Mós
Decorreu quinta-feira, dia 13 de setembro, o início da segunda ronda das reuniões descentralizadas, de volta à freguesia de São Bento. Conforme prometido, o horário das reuniões passou para as 18 horas por forma a facilitar a participação dos Munícipes, sendo esse o objetivo principal deste tipo de reuniões.

   No período antes da ordem do dia, o presidente da Câmara Municipal de Porto de Mós, Jorge Vala, teve a oportunidade de abordar alguns assuntos pertinentes, como a tomada de posição da CIMRL contra o novo Programa Regional de Ordenamento Florestal, onde se prevê o aumento de 10% de novas plantações de eucaliptos para vários Municípios da CIMRL, nomeadamente para Porto de Mós o aumento de mais 165 hectares.

   Outro tema abordado foi a preocupação com o mau serviço que está a ser prestado por parte da Valorlis na recolha dos lixos separados e pela SUMA, no que toca à limpeza pública e recolha dos lixos no concelho, uma vez que ambas têm vindo a degradar o serviço prestado no Concelho.

   No que diz respeito à ordem de trabalhos da referida reunião, destaca-se a aprovação da devolução inédita de 1% da participação do IRS às famílias do concelho e que se traduz na devolução às famílias de cerca de 134.000,00€. Esta medida vai ao encontro da estratégia definida pelo Executivo de devolver até ao final do mandato um total de 2% às famílias, garantindo assim que a boa saúde financeira do Município sirva para um benefício direto na carteira dos seus munícipes.

   Relevar a aprovação da alteração da delimitação da Área de Reabilitação Urbana da Vila de Porto de Mós, por forma a consolidar toda a vila, abrangendo alguns edifícios municipais de carecem de obras profundas de reabilitação, e ainda a aprovação da alteração do Plano de Pormenor da Zona Industrial de Mira de Aire para Área de localização Empresarial, permitindo assim a instalação diversificada de empresas, nomeadamente de comércio e serviços.

   Foram também aprovados vários Contratos de Comodato com Associações de caçadores de forma a permitir que estas associações deixem de pagar uma renda mensal por utilização destes espaços, colocando-as assim em igualdade com todas as associações a quem o Município cedeu edifícios.
De referir ainda a aprovação de vários subsídios e apoios financeiros a Associações do concelho para obras nos seus edifícios como medidas de implementação de autoproteção e segurança.

   Fonte: GAP|CMPM
17-09-2018
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Feira de Santa Iria: que futuro?
Tiago Carrão
Estado da limpeza dos contentores e do Mercado Semanal de Alcobaça
Carlos Bonifácio
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o