Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Leiria tem condições para ser Capital Europeia da Cultura?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 163 Director: Mário Lopes Segunda, 5 de Maio de 2014
Ciclo Controvérsias debateu na Nazaré "Reformas curriculares no ensino básico e secundário"
Guilherme Valente e João Pedro da Ponte com olhares diferentes sobre o estado da educação
  
                              Guilherme Valente  
As "Reformas curriculares em Portugal e no ensino básico e secundário” com o subtema “Entre a diversidade dos destinatários e as exigências das aprendizagens" estiveram no centro do debate, de quarta-feira, 30 de abril, em mais um colóquio “Controvérsias”, que a Biblioteca Municipal da Nazaré está a levar a efeito. João Pedro da Ponte, presidente do Instituto de Educação, da Universidade de Lisboa e Guilherme Valente, ensaísta e editor da Gradiva, foram os oradores.

   “A matemática pode ter um lugar importante e positivo, deixando de ser uma disciplina seletiva, com o estigma do insucesso associado”, defendeu o presidente do Instituto de Educação, João Pedro da Ponte.

   O docente destacou o papel desempenhado pelo programa de formação contínua de professores (1º e 2º ciclo), que contribuiu para bons resultados dos alunos portugueses na matemática, o programa de matemática do ensino básico (a partir de 2007) e o plano de ação da matemática (a partir de 2006), tendo questionado, em seguida “porque é que em Portugal, quando as políticas resultam, não se aproveitam e se introduzem novas?”.

   De acordo com João Pedro da Ponte, presidente do Instituto de educação da Universidade de Lisboa, as mudanças de políticas “estão a dar maus resultados”.

   “Dos contactos semanais que tenho tido com professores, nas escolas, apura-se que os alunos estão a encontrar dificuldades para perceber o que está a ser aplicado. É a confusão total e a perplexidade dos professores. Porque é que passamos de uma política educativa que está a resultar para uma que se achava que iria resultar?”, disse ainda.

  
                                       João Pedro da Ponte
Já Guilherme Valente, ensaísta e editor Gradiva, começou por referir que “o 25 de Abril concretizou coisas fantásticas, como a Liberdade”, mas a “escola tornou-se num espaço onde é muito difícil ensinar. Não se ensina a pensar. Não se formam cidadãos a respeitar o outro”, frisou.

   “Se nada se fizer, o eduquês vai voltar em força. O país vai decair e a educação vai piorar”, alertou o ensaísta.

   Para Guilherme Valente “um dos resultados mais terríveis que se passaram na escola, nos últimos, anos foi na leitura, que juntamente com a escrita são instrumentos de conhecimento incontornáveis. A visão do mundo é completamente diferente daquele que não lê. Mas o lado da leitura tem sido secundarizado”.

   Para o editor, “a escola é a sede privilegiada onde a sociedade organizada pode superar as dificuldades atuais”, defendeu ainda.

   Contribuir para a compreensão do espaço público; promover o espaço cultural formativo no qual seja possível reavivar a tradição de tertúlia e da controvérsia em torno dos temas estruturantes da educação em Portugal; suscitar, no espaço público da educação, a avaliação critica relativa a questões educativas; introduzir a aplicação dos ensinamentos e virtudes das controvérsias na dimensão do trabalho letivo e no desenvolvimento dos formandos como pessoas e profissionais da educação, são alguns dos objetivos deste novo ciclo de debates, que irão decorrer na Biblioteca Municipal.

   Trata-se de uma organização do Centro de Formação da Associação de Escolas dos concelhos de Alcobaça e Nazaré, UGT-Leiria; Câmara Municipal de Leiria; EPNazaré; Agrupamento de Escolas da Nazaré; Externato Dom Fuas Roupinho; ISCSP e Universidade de Lisboa, conta como Media Partners com o Região da Nazaré; Jornal das Caldas; Oeste Global e Região de Leiria; e com os parceiros Hotel Maré; Hotel Praia; Miramar Hotels; Sindicato dos Professores de Zona Centro.

   O ciclo “Controvérsias ao vivo no espaço público da educação e o legado de 40 anos de democracia” é uma ação acreditada para docentes e não docentes, com entrega de certificado de participação no final.

   Próximo debate:
28.05.14| 18 horas
Reformas da governação e pilotagem da educação
Auditório da Biblioteca Municipal da Nazaré

   Fonte: GIC|CMN
05-05-2014
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Pela Conclusão da IC3/A13
Tiago Carrão
Posição do CDS sobre os documentos previsionais do Municipio de Alcobaça para 2019
Carlos Bonifácio
A vacinação reduz o número de casos e de mortes por pneumonia
Dr. Vasco Barreto
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o