Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Quem foi o principal vencedor das eleições para o Parlamento Europeu?
PS
Bloco de Esquerda
PAN
Outro
Edição Nº 121 Director: Mário Lopes Segunda, 1 de Novembro de 2010
Opinião
Um ano depois ou quatro mais um depois
    


José Acácio Barbosa

   Decorrido um ano após a tomada de posse da Câmara Municipal de Alcobaça, no figurino saído das eleições de Outubro de 2009, importa precisar, desde logo, o título que pode parecer ambíguo. 

   Um ano depois, ou quatro mais um depois, pode ser o mote para fazer o balanço primeiro deste mandato. Na verdade, sucederam-se as tomadas de posição, as apreciações e as reviravoltas de decisões tomadas no mandato anterior, liderado por outro Presidente de Câmara mas de que fazia parte, então, metade da maioria que governa actualmente o concelho. Daí que, também por isso, não parecerá descabido o título que encima este documento.
Um ano depois, que mudou no concelho de Alcobaça? 

   A sensação que paira é que o concelho em nada melhorou. Um ano pode ser pouco, pensarão. É, porém, tempo suficiente para se perceber que rumo tomou o concelho de Alcobaça. É, ainda, tempo suficiente para reclamar mais de um executivo que transporta um passado recente. Quer dois vereadores da maioria quer o próprio Presidente de Câmara, tiveram fortes responsabilidades no anterior mandato. 

   O investimento do Município em terrenos e obras que, controversas, não trouxeram retorno e negócios onerosos como o da Águas do Oeste, servem agora para desculpa pelas dificuldades financeiras. 

   Das prioridades apresentadas pela maioria, aquando da campanha eleitoral, não se vislumbra qualquer concretização. Na verdade, não houve qualquer passo com vista à descentralização de competências para as freguesias; quanto a uma administração moderna, não chegam, sequer, ecos, de um qualquer simplex a Alcobaça; o Parque de negócios, apontado como criador de múltiplos empregos, teima em não ver a luz do dia; o parque verde da cidade teve a compra de um terreno com preço fixado na expectativa dos ex-proprietários; o plano de revitalização financeira do Município nunca surgiu, apesar da contratação de consultadoria por três anos e por € 72.000,00; a recuperação de imóveis não teve qualquer medida ou iniciativa; a obra social, com o programa Alcobaça Amiga, apesar de anunciada e aprovada há largos meses, não arrancou. 

   Em balanço final, esta maioria na Câmara Municipal neste primeiro ano de mandato, pautou-se pelas palavras, pelas promessas e pela ausência de obra. 

   José Acácio Barbosa
Vereador do PS na Câmara Municipal de Alcobaça
01-11-2010
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
Os quatro pilares da crise
Mário Lopes
OPINIÃO
Desesperada Esperança
Valdemar Rodrigues
A Ota está no mesmo sítio mas onde andam as medidas de compensação?
Ricardo Miguel
Um ano depois com Paulo Inácio e sem Gonçalves Sapinho… tudo na mesma em Alcobaça
Jorge Esteves de Carvalho
A Câmara do Bombarral retirou aos trabalhadores o direito de mudarem de posição remuneratória atribuído pelo anterior executivo
Helena Santos
Não percebem!
Aurélio Lopes (1º subscritor)
Complexos Sociais Locais (CSL). O caminho do futuro?
José Marques
Um ano depois ou quatro mais um depois
José Acácio Barbosa
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o