Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O Governo deve tomar medidas mais enérgicas para conter a pandemia?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 238 Director: Mário Lopes Sexta, 13 de Novembro de 2020
Acompanhados por três elementos do MOAA-Movimento de Oposição ao Aterro de Azambuja
Presidente e todos os vereadores de Azambuja cumpriram caminhada pelo fecho do aterro
   
                              Encontro no local de partida
O Executivo Municipal de Azambuja cumpriu, na manhã desta quinta-feira, 12 de novembro, uma caminhada simbólica de protesto contra o aterro existente à entrada da sede de concelho. O presidente da Câmara e os vereadores foram acompanhados por três elementos do MOAA-Movimento de Oposição ao Aterro de Azambuja, tendo partido da Praça do Município com destino à entrada das instalações do aterro da empresa Triaza. Todos os participantes, mesmo em número reduzido, cumpriram o melhor possível as regras sanitárias de combate à pandemia.

   Nesta iniciativa, com a participação dos sete eleitos, o presidente e os vereadores mostraram, uma vez mais, a sua solidariedade para com a população no objetivo de resolver o problema ambiental que afeta Azambuja, em particular, e todo o concelho, em geral. Refira-se que esta ação dos membros do Executivo está associada à campanha lançada pelo MOAA-Movimento de Oposição ao Aterro de Azambuja que, devido às restrições impostas no quadro da pandemia Covid-19, convida toda a população a fazer a caminhada em pequenos grupos em dias e horas diversos, mas que sejam muitos a demonstrar a seu descontentamento face à situação.

   Mais do que um ato simbólico, esta caminhada fica registada como mais uma prova efetiva e pública do empenhamento do Executivo Municipal nesta causa. Neste contexto, o Município congratula-se com a mobilização da população na consulta pública, relativa ao pedido de renovação da licença do aterro, que terminou no passado dia 10 e que contou com cerca de uma centena de participações no portal ‘participa.pt’.

    Aguarda-se, com expectativa, o resultado deste processo de consulta pública, confiando a autarquia que as opiniões ali expressas sejam um contributo para que as autoridades competentes tomem a decisão de não renovar a licença de exploração do aterro e que ele encerre a sua atividade.
 
    Fonte: JB|GC|CMA
13-11-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Proteja-se da COVID-19. Proteja-se da pneumonia
Dr. Paulo Paixão
Iluminação do Parque Verde, passadiços na Baia de S. Martinho do Porto e lotes para habitação
Carlos Bonifácio
Viver com a demência em tempos de COVID: conselhos para quem cuida
Teresa Castanho
Diabetes: um inimigo silencioso
Dr. Manuel Portela
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o