Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O Governo deve tomar medidas mais enérgicas para conter a pandemia?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 238 Director: Mário Lopes Quarta, 11 de Novembro de 2020
Deputados do PSD eleitos pelo distrito questionam o Ministério da Saúde
Região de Leiria só tem metade dos delegados de saúde ao serviço
  
                                  Centro de Saúde de Leiria
A falta de profissionais de saúde está também a atingir o distrito de Leiria. Numa pergunta à ministra da Saúde, esta quarta-feira, os deputados do PSD pelo distrito estimam que a região estará a funcionar com metade dos médicos delegados de saúde em efetividade de funções.

   Hugo Patrício Oliveira, Margarida Balseiro Lopes, Pedro Roque, Olga Silvestre e João Marques citam uma notícia veiculada por jornal regional que revela que “dos 10 delegados de saúde que fazem parte do serviço do Pinhal litoral (Pombal, Batalha, Leiria, Marinha Grande e Porto de Mós), quatro estão de baixa, um estará de férias e com pedido de exoneração”.

   Para os deputados, as carências de delegados de saúde poderiam ter sido minimizadas “se a ministra tivesse aceitada a proposta da Ordem dos Enfermeiros de reforçar as equipas de saúde pública com enfermeiros provenientes de outros serviços, para além da possibilidade de contratação de mais profissionais”.
O PSD alerta que “acréscimo de trabalho motivado pelo efeito da pandemia trouxe naturalmente dificuldades para dar resposta atempada às solicitações imediatas, levando em muitos casos a situações de eventual ‘burnout’ dos profissionais”.

    Por isso, os deputados do PSD questionam o Ministério da Saúde sobre o número de Unidades de saúde pública no distrito de Leiria, e respetiva composição, desagregada por ACE, quantos concelhos não têm delegados de saúde efetivos e, na falta dos delegados de saúde referidos, quem os substitui em cada um dos concelhos.

    Os parlamentares sociais-democratas questionam se a ministra da Saúde assume a responsabilidade por falhas que ocorram por excesso de responsabilidade resultante da acumulação de funções, se pretende colmatar rapidamente estas falhas, quando e de que forma.
 
   Fonte: GP|PSD
11-11-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Proteja-se da COVID-19. Proteja-se da pneumonia
Dr. Paulo Paixão
Iluminação do Parque Verde, passadiços na Baia de S. Martinho do Porto e lotes para habitação
Carlos Bonifácio
Viver com a demência em tempos de COVID: conselhos para quem cuida
Teresa Castanho
Diabetes: um inimigo silencioso
Dr. Manuel Portela
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o