Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Qual foi o maior acontecimento do mês de maio?
A visita do Papa a Fátima
A conquista do tetracampeonato pelo Benfica
A vitória de Salvador Sobral no Festival Eurovisão
Edição Nº 196 Director: Mário Lopes Quarta, 15 de Fevereiro de 2017
Rita Carvalho foi selecionada entre mais de 300 candidatos
Médica de Leiria selecionada para curso
de investigação da Universidade de Harvard
 
                                 Hospital de Santo André
  Rita Carvalho, médica interna no Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar de Leiria (CHL), foi selecionada para fazer o curso de investigação da Universidade de Harvard. A jovem foi selecionada entre mais de 300 candidatos, sendo apenas 35 as vagas para frequentar este curso online, que João Morais, diretor do Serviço de Cardiologia do CHL classifica como «de grande qualidade e prestígio, orientado por uma das mais importantes escolas do mundo, uma ferramenta inestimável para quem o faz, e também para os serviços».

   O Portugal Clinical Scholars Research Training é um programa de estágio em investigação clínica, que tem como objetivo dotar os participantes de competências necessárias à orientação de um projeto de investigação, desde a sua conceção e execução, ao tratamento estatístico dos dados e à sua finalização sob a forma de artigo científico. Trata-se de um programa certificado, com a duração de dois anos e em formato predominantemente online, em que o aluno vai desenvolvendo o seu próprio projeto de investigação.
O programa resulta da colaboração entre a Harvard Medical School e a Fundação para a Ciência e Tecnologia, que financia o programa em Portugal, e apresenta um número restrito de vagas, sendo apenas admitidos 35 participantes a cada dois anos.

   Natural de Leiria, Rita Carvalho é interna de primeiro ano de formação específica em Cardiologia no CHL. A médica conta que além do seu gosto pessoal pela investigação clínica, «considera que a formação de um interno fica muito enriquecida quando a atividade clínica e a de investigação se combinam».
«Hoje pratica-se uma medicina baseada em evidência, evidência que resulta de muitos e diversificados estudos e ensaios clínicos, com diferentes graus de rigor e adequação. Daí que seja de extrema importância saber interpretar, valorizar e criticar as diferentes metodologias e resultados obtidos, e poder fundamentar melhor as nossas opções na clínica», explica Rita Carvalho. «Por outro lado, o desenvolvimento de projetos de investigação na prática clínica estabelece a aproximação necessária entre a literatura e a realidade.»

   Para a jovem interna, «poder desenvolver um projeto de investigação orientado pelo rigor das entidades que promovem este programa é de extremo valor, pelo garante de qualidade que representam. Terei ainda a oportunidade de contactar com referências nacionais e internacionais da investigação clínica em diferentes áreas, e poder absorver os seus conhecimentos e experiências», e conclui que «estar no Serviço de Cardiologia do CHL, além do apoio demonstrado pelo serviço, é garantia da idoneidade técnica e científica que me permitirá aproveitar todo o potencial do programa. Desta forma fica também potenciada a investigação em unidades não universitárias, numa política de descentralização da atividade científica».

   Fonte: Midlandcom
15-02-2017
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
Obama,the troubleshouter. Trump, the troublemaker
Mário Lopes
OPINIÃO
As pedras não nos traem
Jorge Mangorrinha
"Um Oeste para Jovens?"
Gonçalo Silva
Alzheimer e outras demências: como lidar com as alterações cognitivas e comportamentais
Drª Margarida Rebolo
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o