Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda com a proposta do PS de quotas para negros e ciganos nas universidades?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 221 Director: Mário Lopes Terça, 14 de Maio de 2019
Na qualidade de mecenas do Projeto Pombal Global
Município investe 150 mil euros para reunir obra completa do Marquês de Pombal
    
              Mecenas e organização do projeto Pombal Global
                               – Obra Completa Pombalina
O Município de Pombal procedeu à assinatura dos protocolos de cooperação para a materialização do projeto Pombal Global – Obra Completa Pombalina, numa cerimónia que decorreu na Igreja da Memória, em Lisboa, no dia em que se assinalou os 320 anos do nascimento de Sebastião José de Carvalho e Melo, 1.º Marquês de Pombal.

    Um projeto para o qual o Município esteve, desde a primeira hora, a desenvolver esforços para que este fosse uma realidade, assumindo o papel de mecenas. No total, o investimento do projeto será de um milhão de euros, que ao longo dos próximos cinco anos permitirá apoiar a maior operação científica de sempre em ordem à identificação, levantamento, transcrição, anotação e edição criticamente anotada de toda a obra escrita do Marquês de Pombal e redigida sob a sua orientação.

    Para Diogo Mateus, dada a importância do que se pretende alcançar com a compilação da obra completa do Marquês de Pombal, ficou claro que “desde a primeira hora o Município de Pombal mostrou a abertura total em fazer parte deste projeto, um projeto de um milhão de euros, que têm que ser disponibilizado todos os anos, durante cinco anos, para ter uma equipa de investigadores, que serão dez, a trabalhar a tempo inteiro neste projeto em Portugal, com a circunstância de um desses investigadores ser de Pombal”, e que irão também promover uma investigação extensa no Brasil, em Londres e em Viena de Áustria, com visitas e consultas a várias bibliotecas, universidades, arquivos e a alguns arquivos pessoais.

   Um projeto que não encontra paralelo na história da investigação portuguesa, nomeadamente nos moldes em que é concebido e “onde o Estado português, diretamente, não é parceiro, e onde temos os municípios como grandes investidores”, para além de duas fundações “que percebem a importância de se associarem a este legado extraordinário para a vida moderna de Portugal e, de certa forma, com uma influência europeia já muito significativa”, afirmou o presidente da Câmara de Pombal.

   Para poder participar na compilação da obra completa pombalina, o Município de Pombal inscreveu no plano plurianual de investimentos uma verba de 150 mil euros, “a disponibilizar durante cinco anos, ou seja, 30 mil euros anuais”, que permitirão a Pombal financiar cerca de 15 por cento do trabalho final.

   Esta operação será levada a cabo por uma vasta equipa interdisciplinar e internacional de investigadores, sob a coordenação científica dos Professores Viriato Soromenho-Marques, Pedro Calafate e José Eduardo Franco, e que contará com a coordenação académica da Cátedra convidada FCT Infante Dom Henrique, da Universidade Aberta, e do CLEPUL, da Faculdade Letras da Universidade de Lisboa, em parceria com o Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes, contando com o apoio estratégico da Universidade de Coimbra e de outras Universidades de Portugal e do Brasil, nomeadamente a Universidade Federal de Sergipe, de São Paulo e do Rio de Janeiro.

    O financiamento significativo que será garantido por este consórcio de mecenas permitirá sustentar durante 5 anos uma equipa especializada de investigadores para realizar a pesquisa exaustiva de toda a documentação pombalina dispersa por mais de 100 bibliotecas e arquivos de vários países e continentes, nomeadamente Portugal, Brasil, Inglaterra, Áustria, Holanda, Espanha, França, Itália, Rússia, Polónia, Índia, China, Estados Unidos México, Argentina, Canadá, Japão, Angola, Moçambique, Cabo Verde, entre outros.

   Segundo o presidente da câmara, a figura do Marquês de Pombal não pode passar ao lado da estratégia municipal de promoção cultural e turística, sendo “uma personalidade que, passados 320 anos do seu nascimento, nos traz uma radicalidade no pensamento, seja no pensamento social, cultural, académico, financeiro, e para a qual é relevante percebermos a sua dimensão intelectual”, afirmou.

   E nesta estratégia de promoção, como lembra Diogo Mateus, este é um trabalho que não ganhou importância apena hoje, mas resulta de um trabalho constante, que começou há vários anos e que tem tido um papel importante na recuperação do património material pombalino, que se materializa no Concelho de Pombal com a existência do único museu no mundo dedicado à vida e obra do marquês de Pombal.

   “Não há, no mundo, muitas personalidades que tenham um museu dedicado à sua vida e obra. Quem visitar Pombal perceberá que há todo um trabalho de preparação, sob o ponto de vista científico, com demonstrações, recriações históricas, exposições e elementos que são importantes para se perceber a vida do Marquês de Pombal e a importância para a nossa vida atual”, conclui Diogo Mateus.

    Projeto terá direção científica de José Eduardo Franco, Pedro Calafate e Viriato Soromenho-Marques


    É bem conhecida a importância histórica do Marquês de Pombal e da sua ação política e diplomática, que o tornaram num dos políticos portugueses mais marcantes e de maior projeção internacional, que legou à posteridade uma vasta obra por ele escrita ou por ele diretamente inspirada. Algumas das suas medidas e reformas políticas tornaram-se pioneiras, tanta no âmbito da história portuguesa, como a nível internacional, entre as quais a criação da região demarcada dos vinhos do Porto, no Douro, a reforma da educação e da universidade, a abolição da escravatura na metrópole, a reforma da inquisição, o fim da distinção entre cristãos velhos e cristãos novos, a reforma administrativa dos territórios ultramarinos, entre outras.

   A totalidade dessa obra, constituída por manuscritos inéditos e impressos, encontra-se ainda hoje dispersa e mal conhecida, mas merece, em virtude do seu significado histórico, político, filosófico, pedagógico, jurídico, religioso, urbanístico e artístico, uma edição global devidamente enquadrada e criticamente anotada.

   A preparação da edição da obra completa de Sebastião José de Carvalho e Melo, como uma das maiores figuras políticas de Portugal e da Europa das Luzes, constituirá um marco cultural de relevo, espera a organização, que pretende igualmente que o projeto abra caminho para um conhecimento mais aprofundado da vida, do pensamento e da ação deste político controverso.

   A viabilização deste projeto editorial preencherá, sem dúvida, um vazio grave da cultura portuguesa, que especialistas e interessados no período pombalino identificam recorrentemente e cuja urgência em colmatar reivindicam há muitos anos. Deste modo, a publicação da sua obra completa tenderá, gradualmente, a esvaziar o mito do Marquês de Pombal, elevando a sua ação a um plano historiograficamente real.

   O projeto tem como objetivos fazer o levantamento de toda a obra escrita do Marquês de Pombal ou por ele diretamente inspirada, preparando uma edição criticamente anotada e atualizada de toda a obra recenseada e levantada em mais de 100 arquivos e bibliotecas nacionais e internacionais. Para além disso, o projeto pretende promover a renovação dos estudos pombalinos, envolvendo na sua preparação um grupo intergeracional, interuniversitário, interdisciplinar e internacional de investigadores, em que jovens e promissores investigadores possam integrar equipas coordenadas e supervisionadas por investigadores academicamente reconhecidos, proporcionando-lhes uma experiência profissional na área da investigação e permitindo-lhes realizar formação pós-graduada.

   Em suma, o projeto Pombal Global tem como propósito contribuir para um conhecimento mais aprofundado da vida e da obra do Marquês de Pombal, por meio de uma abordagem interdisciplinar e de uma compreensão global, para além das visões parciais motivadas pelas paixões polémicas que ora desvalorizaram grandemente, ora supervalorizaram o significado da sua ação.

    Fonte: GAP|GC|CMP
14-05-2019
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o