Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Leiria tem condições para ser Capital Europeia da Cultura?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 158 Director: Mário Lopes Quarta, 11 de Dezembro de 2013
Município do Cartaxo comemorou 198.º aniversário
Câmara do Cartaxo distingue Vicente da Câmara e Clube de Ciclismo José Maria Nicolau
  

Município do Cartaxo homenageou Vicente da Câmara
 O Centro Cultural do Cartaxo recebeu no dia 10 de dezembro as comemorações dos 198 anos da elevação do Cartaxo a concelho. Autarcas, dirigentes associativos, representantes de entidades oficiais e população encheram a sala principal deste espaço cultural para assistir à cerimónia comemorativa, na qual a Câmara Municipal prestou homenagem ao Clube de Ciclismo José Maria Nicolau e ao fadista Vicente da Câmara, atribuindo-lhes Diplomas e Medalhas de Mérito Municipal. Os Homenageados nesta sessão solene, assim como os homens e mulheres que lutaram pela criação do concelho, são para Pedro Magalhães Ribeiro uma fonte de inspiração

   A autarquia reconheceu o elevado contributo do Clube de Ciclismo para a formação desportiva dos jovens, que tem levado o nome do Cartaxo de norte a sul do país e além fronteiras, conquistando prémios de relevância.

   O Diploma e a Medalha de Mérito foram recebidos pela bisneta de José Maria Nicolau e diretora do clube de ciclismo, Mariana Nicolau, que, além de ter evidenciado as principais conquistas dos atletas nas últimas épocas e de ter classificado o ano de 2013 como o ano com melhores resultados desportivos, afirmou também que “é orgulhosamente cartaxeira” e que sente uma “grande vaidade” pelo seu apelido.

   O clube nasceu há 10 anos por iniciativa de José Nicolau, neto de José Maria Nicolau, que afirmou nesta cerimónia que “esta distinção feita ao Clube pela Câmara Municipal é sinónimo de uma responsabilidade acrescida”, acrescentando que “de certeza vamos fazer os possíveis para manter este nível desportivo. Que as entidades continuem a apostar no nosso desporto, cultura e juventude, porque faz-se trabalho de grande qualidade em muitas outras áreas neste concelho”, apelou.

 
              José Maria Nicolau, presidente do Clube
Ao poeta e fadista Vicente da Câmara, a autarquia reconheceu o talento e a dedicação que cultivou, ao longo de 65 anos de carreira, à causa do fado, contribuindo também, para a sua elevação a Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

   A Câmara Municipal do Cartaxo relevou, ainda, as qualidades humanas e a relação que Vicente da Câmara mantém com a aldeia de Valada, a quem dedicou o fado “Valada do Ribatejo”.

   Vicente da Câmara disse sentir-se honrado com a distinção de Mérito que lhe foi atribuída, afirmando que a sua relação afetiva a Valada e ao concelho, o leva a considerar-se “um valadense honorário há já 85 anos”, agradecendo ao presidente da Câmara Municipal a homenagem, a qual “tem um valor muito especial”, acrescentou.

   Pedro Magalhães Ribeiro afirma necessidade de participação e envolvimento de todos na construção do futuro do concelho Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, dirigiu as suas primeiras palavras “aos cartaxeiros que vivem em situação de pobreza, no desemprego, na angústia de um Natal amargurado e com pouca esperança no futuro”, defendendo por isso que “a palavra que hoje mais temos que pronunciar é solidariedade”.

   Para o autarca, vive-se uma nova era de desigualdades, “o fosso entre ricos e pobres acentua-se numa sociedade cada vez mais fragmentada e mais perdida nos seus valores humanistas”. Por isso “é urgente reforçar os mecanismos de participação, juntamente com as instituições de solidariedade social” e “multiplicar o compromisso com o bem estar dos outros”, defendeu.

   
      Vicente da Câmara acompanhou
       Cristiana Sousa e Marlon Valente 
       em “A Moda das Tranças Pretas”
Na área do apoio social, o voluntariado é para Pedro Magalhães Ribeiro “um pilar fundamental da solidariedade e da cultura cívica”. O autarca defendeu igualmente a participação e envolvimento de todos para a construção de mais alternativas para o concelho.

   “Sair do abismo em que se encontra o nosso concelho obriga-nos a aprender com os ensinamentos deste passado recente. No momento em que pedimos a todos os cartaxeiros compreensão, este executivo tem que pautar a sua ação pela proximidade às pessoas e aos reais problemas das instituições e das empresas”, afirmou.

   “Devolver a verdade e a transparência na governação municipal e a dignidade de viver num concelho que represente para as gerações vindouras mais e melhores oportunidades para aqui construírem o seu projeto de vida” é um dos compromissos assumidos pelo presidente da autarquia, que assume igualmente que “a visão de futuro para o concelho tem que passar obrigatoriamente por investir mais na educação e na cultura”.

   Os jovens são para Pedro Magalhães Ribeiro “um importante capital cívico de que o Cartaxo não pode continuar a prescindir”, sendo a juventude “um dos pilares fundamentais para o enriquecimento e atualização de uma terra”.

   A personalidade e a entidade homenageadas são para o presidente da Câmara uma referência para o presente e para o futuro, “simbolizam o valor do trabalho e da persistência para se alcançar objetivos. Penso que um dos seus segredos, para além do talento, foi o trabalho, espírito de missão e entrega às causas em que acreditam”, acrescentou.

   Tal como Vicente da Câmara e o Clube de Ciclismo, deverão servir também de inspiração os homens e mulheres que há 198 anos lutaram pela afirmação do concelho do Cartaxo junto de D. João VI e a simbologia das armas e da bandeira do concelho. “Que sirvam para nos ajudar a encontrar caminhos e luzes que nos orientem na confusão dos dias e nos guiem a tempos de progresso e de maior solidariedade. Vamos pôr a nossa vontade, inteligência e sensibilidade ao serviço de todos”, apelou Pedro Magalhães Ribeiro.

   Sessão Solene de Comemoração contou com a participação do associativismo local

   A sala do Centro Cultural, completamente esgotada, recebeu a Associação Académica Orquestra de Acordeões do Cartaxo e o Rancho Folclórico As Ceifeiras de Porto de Muge.

   O acordeonista Marlon Vicente e Cristiana Sousa interpretaram o fado “A Moda das Tranças Pretas”, em homenagem a Vicente da Câmara, que surpreendeu os dois jovens, ao subir ao palco para com eles cantar, de improviso. Este foi um dos dois momentos mais aplaudidos da noite, sendo o outro, o momento em que Vicente da Câmara interpretou o fado “Valada do Ribatejo”, que ele próprio compôs em honra desta aldeia do concelho do Cartaxo.

  Clube de Ciclismo José Maria Nicolau tem levado bem longe o nome do Cartaxo


 
Mariana Nicolau, bisneta de José Maria Nicolau,
recebeu o diploma e a medalha de Mérito Municipal
 
   O Clube foi fundado em 2003 com o intuito de fomentar a prática desportiva através do ciclismo, mas também para homenagear o grande ciclista que foi José Maria Nicolau – vencedor de duas Voltas a Portugal e três títulos de Campeão Nacional de Fundo, e que juntamente com outros conterrâneos como Alfredo Trindade, Marco Chagas ou Francisco Valada, contribuiu para que o Cartaxo seja o concelho com mais vitórias na Volta a Portugal.  

   A equipa começou com os escalões das escolas (masculinos e femininos dos 6 aos 14 anos) e no ano seguinte criou a categoria de cadetes (14 e 15 anos). Em 2005 criou a categoria de juniores (16 e 17 anos), completando, dessa forma, o ciclo de formação dos seus atletas. Querendo dar um maior acompanhamento aos seus atletas formandos, em 2007 o Clube criou a equipa de sub-23, categoria que antecede a profissional e cujos atletas competem nas modalidades de estrada, contra-relógio e pista.

   Dos prémios conquistados pelos seus atletas, destaca-se os títulos de Campeão Nacional de Juniores e vencedor do 11º Troféu Alves Barbosa, em 2009; vencedor da Camisola das Metas Volantes no GP Minho sub-23, em 2010; Campeão Nacional de Cadetes, vencedor da Taça de Portugal Cadetes e vencedor do GP Diputacion de Pontevedra sub-23, em 2011; Campeão Nacional de Pista 1 km em contrarrelógio, juniores, em 2012.

   Vicente da Câmara mantém uma forte ligação afetiva à freguesia de Valada


   Vicente Maria do Carmo de Noronha da Câmara nasceu em Lisboa, no Alto de Santa Catarina, no dia 7 de maio de 1928.

   Filho de Maria Edite e João Luís da Câmara, jornalista e locutor na Emissora Nacional, começou a interessar-se pelo Fado, ouvindo os discos de João do Carmo de Noronha, seu tio avô, e assistindo aos ensaios de sua tia, Maria Teresa de Noronha.

   Com 15 anos, já interpretava o fado como amador, frequentando com os amigos espaços como a Adega Mesquita, a Adega Machado ou a Adega da Lucília. Nesta altura aprende também a tocar guitarra.

   Em 1950 assina o seu primeiro contrato discográfico, com a Valentim de Carvalho, e grava o seu primeiro disco, lançando os temas: “Fado das Caldas” e “Varina”.

   Em 1955 casa-se com Maria Augusta de Mello Novais e Atayde, com quem tem 6 filhos. O mais novo, José da Câmara, segue as pisadas do pai, chegando os dois a pisar o mesmo palco e a gravar juntos. Também Manuel da Câmara tem acompanhado o seu pai, atuando juntos por diversas vezes.

   No cinema participou na “Última Pega”, filme realizado por Constantino Esteves. Vicente da Câmara protagoniza uma desgarrada com Fernando Farinha. Só voltará ao cinema em 2007, mas as suas participações em programas de televisão serão uma constante ao longo de toda a carreira.

   Um dos fados que celebrizou a sua carreira foi “A Moda das Tranças Pretas”. A sua ligação afetiva à freguesia de Valada levou-o a dedicar-lhe também um fado.

   Poeta e intérprete do fado, acompanhando-se à guitarra, Vicente da Câmara continua a manter a tradição do fidalgo fadista, imprimindo às suas interpretações um cunho muito particular.

   Fonte: GIC | CMC
11-12-2013
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Desmaios
Dr.ª Katya Reis Santos
Tuberculose é a segunda causa de morte de origem infeciosa no mundo
Dr. Helder Novais e Bastos
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o