Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda com a legalização da eutanásia?
Sim
Não
Não sei/talvez
Edição Nº 228 Director: Mário Lopes Quarta, 22 de Janeiro de 2020
Dirigido a crianças e assistentes operacionais
APAV sensibiliza comunidades escolares de Alcobaça sobre o abuso sexual de crianças
   
                   Ação de sensibilização dirigida a crianças
Fornecer ferramentas a crianças e a assistentes operacionais para lidar/identificar eventuais situações de abuso e violência sexual contra menores foi o propósito das sete sessões que a APAV - Associação Portuguesa de Apoio à Vítima realizou no concelho da Alcobaça, entre 19 dezembro a 15 de janeiro, a convite do Município de Alcobaça, através do GAVVD – Gabinete de Apoio a Vitimas de Violência Doméstica.

   Estas ações de curta duração realizaram-se em várias escolas dos três agrupamentos do concelho e serviram de apresentação do projeto “Rede CARE”, que tem por objetivo apoiar crianças e jovens vítimas de violência sexual de forma especializada, bem como as suas famílias e amigos/as. Três das sessões realizadas foram dirigidas a assistentes operacionais e as restantes quatro às crianças do ensino básico (do 1º ao 4 ano).

   “O trabalho realizado pela APAV é essencial para que haja uma consciencialização mais eficaz e orientada para o saber intervir em caso de identificação de situações deste género. É muito importante que todos tenhamos a sensibilidade para saber reconhecer os sinais emergentes deste fenómeno que afeta muitas famílias”, alerta a vereadora da Ação Social Inês Silva.

   Informe-se sobre o projeto “Rede CARE” 

   Sobre o GAVVD – Gabinete de Apoio a Vitimas de Violência Doméstica

    O Gabinete de Apoio a Vitimas de Violência Doméstica do Município de Alcobaça funciona de segunda a sexta-feira, no edifício da Escola Adães Bermudes (frente às Finanças), Rua Afonso Albuquerque - Alcobaça, contato 262 580 899. Dispõe de um psicólogo e de uma assistente social.

   A missão do Gabinete é prestar atendimento personalizado e confidencial a vítimas de violência doméstica, possibilitando à vítima instrumentos pessoais e legais, tendo em vista a supressão do contexto de violência do qual faz parte e cujas consequências são física e psicologicamente vivenciadas.
 
    Fonte: GRPP|CMA
22-01-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Casino Online continua a evoluir com a chegada de um novo operador a Portugal
Miguel Paulo: “É preciso voltar a página no PS em Rio Maior"
Miguel Paulo
Mulheres portuguesas, por quem os sinos dobram
Joaquim Vitorino
Centro de Negócios de Alcobaça, Feira de São Bernardo e delimitação das novas ARU
Carlos Bonifácio
Só a CDU votou contra os Orçamentos 2020 da Câmara e dos Serviços Municipalizados de Alcobaça
Por Luís Crisóstomo e Clementina Henriques
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o