Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O Governo deve reconsiderar a construção do Aeroporto da Ota?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 58 Director: Mário Lopes Segunda, 8 de Agosto de 2005
Adrião diz que TGV passa no terreno
PS: compra da Quinta da Serra na Benedita é um acto de gestão danosa

 Daniel Adrião

O Partido Socialista de Alcobaça acusou, no dia 1 de Agosto, o presidente da Câmara Municipal de Alcobaça de acto de gestão danosa por este pretender comprar um terreno, para instalação da zona industrial da Benedita, que irá ser atravessado pela linha do TGV. Daniel Adrião garante que o Governo tem apenas duas hipóteses em cima da mesa: a passagem do TGV pelo meio da vila da Benedita ou pela Quinta da Serra, considerando esta a única plausivel. Por sua vez, o vereador  Carlos Guerra assegura que o preço de mercado do terreno é de cerca de 1 milhão de euros, pelo que estranha que vá ser comprado pela Câmara por 5,5 milhões: 5 vezes o valor do custo real.

O Partido Socialista de Alcobaça nega que o estudo da empresa Roland Berger, contratada pela autarquia em 1997 para estudar a implantação de uma zona industrial na Benedita, indique inequívocamente a Quinta da Serra para a sua localização, argumento usado pelo presidente da Câmara para a sua compra. Segundo Carlos Guerra, essa foi apenas uma hipótese, entre outras, aventada no estudo.

De qualquer forma, o vereador socialista, que se apresentou nesta conferência de imprensa munido de um exemplar do estudo, garantiu que o mesmo estimava o valor da Quinta da Serra em 546 mil contos, a preços de 2006, metade do valor por que irá ser comprado pela autarquia de Alcobaça.

Carlos Guerra considerou ainda que a zona para onde está prevista a instalação da Área de Localização Empresarial (ALE) da Benedita não permite expansões futuras: a nascente, está a Serra dos Candeeiros e o TGV; a sul, o TGV; a norte, os lugares da Charneca e do Casal do Guerra; a poente, o IC 2. Aliados a estes "inegáveis e inultrapassáveis obstáculos de expansão, que não permitirão uma área útil superior a 30 hectares", o vereador lembra ainda que "existem os naturais problemas dos solos, muito pedregosos, assumindo-se assim um risco geológico e por causa disso um custo de implantação muito elevado".

Natural da Benedita, Carlos Guerra considera que a ALE da Benedita servir-se-á de um eixo rodoviário (IC 2) desajustado, sem capacidade de escoamento do trânsito hoje existente. Além do custo da própria ALE., o vereador lembra que seria necessário ainda contabilizar o custo da construção/remodelação do actual IC 2 de modo a permitir ligações rápidas à A1, à A8 e a norte. Por todas estas razões, vaticina que "a ALE da Benedita será um elefante-branco".

Quinta da Serra será "ruinosa para o comprador, mas invejável e altamente lucrativa para quem vende" 

O PS de Alcobaça considera ainda que o contrato de aquisição da compra da Quinta da Serra será "ruinoso para o comprador, mas invejável e altamente lucrativo para quem vende". Assim, 30 mil metros quadrados do terreno permanecem nas mãos do proprietário, dos quais 15 mil se destinam a construir uma urbanização e uma bomba de gasolina. Além disso, se o terreno for utilizado para outros fns que não o industrial, o proprietário fica com direito a uma choruda indemnização de 1 milhão de euros. Perante as condições leoninas do proprietário, Carlos Guerra questiona: "Afinal, o que move Gonçalves Sapinho para querer adquirir tão rapidamente este terreno?"

Carlos Guerra considera que o estudo da Roland Berger está desactualizado porque vários dados importantes surgiram depois da sua elaboração, como a A8 e, sobretudo o desenvolvimento industrial dos eixos Leiria/Marinha Grande e Leiria/Pombal. "Hoje a estratégia é outra, a dinâmica empresarial não se esgota na economia de "sítio", sendo hoje global e universal. É por isso que este estudo não serve, não é realista, não é nuclear para os anseios dos empresários e empresas da Benedita, Turquel e outros", defende.

O vereador socialista considera que Gonçalves Sapinho "nunca teve qualquer aptidão ou gosto pelo ramo empresarial, terminou com os cursos técnicos no Externato Cooperativo da Benedita, nunca se interessou pelo ensino técnico-profissional e nunca chamou os empresários ao diálogo". Numa alusão à anunciada não recandidatura do presidente da Junta de Freguesia da Benedita, José Vinagre, eleito pelo PSD, o vereador socialista lembra que este vai abandonar o processo, por alegados desentendimentos com o actual Executivo municipal.

O Partido Socialista de Alcobaça apela assim ao presidente da Câmara Municipal de Alcobaça que "tenha o bom senso de não concretizar o negócio", sobretudo, sabendo que o Governo deverá anunciar oficialmente o traçado do TGV já em Setembro.

Capítulos Gerais convidam personalidades nacionais ligadas ao PS

Rui Rasquilho anunciou que o fórum Capítulos Gerais irá reunir nas principais vilas do concelho até às eleições autárquicas. Assim, no dia 3 de Agosto, Humberto Rosa, secretário de Estado do Ambiente foi o convidado para um encontro com a população em S. Martinho do Porto; no dia 19 de Agosto, será a vez de Pataias receber Laurentino Dias, actual secretário de Estado do Desporto; finalmente, no dia 2 de Setembro, os presidentes do IAPMEI e da CCDR de Lisboa e Vale do Tejo serão os convidados para um encontro com a população da Benedita.

PS anuncia candidatos às Juntas de Freguesia

César Santos, coordenador socialista das eleições autárquicas no concelho de Alcobaça, anunciou que os nomes dos candidatos socialistas às juntas de freguesia resultou de um diálogo aberto com as populações, tendo os nomes sido escolhidos de entre eles e não resultado de qualquer imposição da direcção da concelhia. Em S. Martinho do Porto, o PS apoia uma lista de independentes que já se encontra concluída, faltando apenas escolher quem será o primeiro da lista. A Concelhia do PS de Alcobaça divulgou ainda 7 dos nomes que encabeçarão as listas às juntas de freguesia:

Alcobaça - António Aniceto, 54 anos, comerciante.
Maiorga - Rosa Domingues, licenciada em Direito, funcionária da Segurança Social.
Évora - Ramiro Carreira, empresário da área de cuidados corporais.
Cela- João Paulo Aleixo, funcionário dos Serviços Municipalizados.
Vestiaria- Joaquim Leonardo, vidreiro.
Pataias - Joaquim Filipe, 57 anos, empresário vidreiro.
Cós - Joaquim Rodrigues (Quim Nuno), 26 anos, comerciante.


             Mário Lopes


08-08-2005
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
Barcelona e a 100ª prioridade
OPINIÃO
O Rossio de Alcobaça no S. Bernardo de 2005
Aeroporto da Ota: a importância dos novos investimentos para a Região de Leiria
A requalificação do Rossio: da gestão da mudança à gestão de danos
Algumas imagens de Pedro, o cruel e justiceiro (I)
O Insucesso Escolar - Causas e Responsáveis
O Inferno voltou...
Ano Inesiano: balanço de meio ano de comemorações
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o