Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O PS merece ter maioria absoluta nas eleições legislativas?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 84 Director: Mário Lopes Sábado, 6 de Outubro de 2007
Iniciativa ultrapassou expectativas da organização
Populações da Benedita e Turquel aderem a marcha lenta no IC2 contra passagem do TGV

     


Caravana automóvel seguiu para Alcobaça

O IC2 junto à Benedita registou, no final da tarde do dia 4 de Outubro, uma marcha lenta contra a passagem do TGV no concelho de Alcobaça. Segundo Bruno Letra, um dos organizadores da iniciativa, o movimento partiu de quatro pessoas, à porta da Igreja da Benedita, na noite de 1 de Outubro, para chamar a atenção para os problemas que a passagem do TGV irá causar nas freguesias da Benedita e Turquel. Segundo este jovem beneditense, a bola de neve não parou de crescer, tendo a marcha juntado 300 automóveis e cerca de 800 pessoas das freguesias da Benedita e Turquel, ultrapassando assim largamente as expectativas iniciais.

 

      A marcha lenta decorreu numa extensão de cinco quilómetros, entre Venda das Raparigas e Moita do Gavião. De seguida, a caravana dirigiu-se para Alcobaça onde nessa noite se discutiu a passagem do comboio de alta velocidade. Contudo, as centenas de pessoas que afluíram ao auditório da Biblioteca Municipal de Alcobaça obrigaram a Assembleia Municipal a interromper a sessão e a deslocá-la para o Cine-Teatro, com capacidade para 330 lugares sentados, mas que nessa noite teve de acolher mais de 500 pessoas.

      Bruno Letra justificou a escolha de um troço de apenas cinco quilómetros para a marcha lenta com o desejo de não incomodar muito os automobilistas. O jovem militante do PSD sublinha que esta luta está acima dos partidos e garante que nunca vira até hoje as populações das freguesias da Benedita e Turquel tão unidas numa causa comum.

      O jovem beneditense afirma ter dúvidas sobre a relação custo/benefício da ligação Lisboa – Porto, uma vez que esta apenas fará poupar aos passageiros entre 15 e 30 minutos, garantindo que os dois traçados do TGV em estudo irão matar a Benedita, seja em termos urbanísticos ou industriais. Aos elevado custo do TGV acrescenta os prejuízos para as empresas locais e os postos trabalho que deixarão de ser criados com uma eventual inviabilização da Área de Localização Empresarial da Benedita.

      Bruno Letra acredita que as outras freguesias e concelhos do País ainda não acordaram para os problemas que o TGV irá causar, assegurando que as população da Benedita e Turquel irão lutar até à últimas consequências para impedir a passagem do TGV a Oeste da Serra dos Candeeiros.

      Questionado sobre os motivos que levaram a Câmara Municipal de Leiria a aprovar a passagem do TGV, apesar de ser o concelho do País mais afectado com a infra-estrutura ferroviária, atravessando 14 freguesias, Bruno Letra acredita que Isabel Damasceno e os restantes autarcas leirienses pensam que a estação em Leiria compensa os prejuízos sofridos com a passagem do TGV, mas adverte que as pessoas que vão ficar sem as suas casas irão ficar zangadas de certeza.

      Mário Lopes

06-10-2007
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
A escola da Calçada de Carriche
Mário Lopes
OPINIÃO
Portugal e as Migrações: “Novos e Velhos Desafios”
Henrique Tigo
O Arquitecto Eugénio dos Santos
Luís Rosa
A nova cruz alta de Fátima
D. Serafim Ferreira e Silva
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o