Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Leiria tem condições para ser Capital Europeia da Cultura?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 215 Director: Mário Lopes Domingo, 18 de Novembro de 2018
Caldas da Rainha
Teatro da Rainha inicia ações de formação
em Moçambique e Açores
  
                                   Fernando Mora Ramos
O Teatro da Rainha inicia, entre 18 de novembro e 7 de dezembro, duas acções de formação: em Moçambique, numa parceria com a Universidade Eduardo Mondlane, e nos Açores, Ilha Terceira, em colaboração com a CrossOver, na Escola Tomás de Borba.

   Moçambique é o retomar do fio de acções anteriores – a criação na Casa Velha de “De Volta da Guerra” e a apresentação de “Eu Feuerbach”, no Avenida, além de um Seminário de dramaturgia com textos vicentinos - o Teatro da Rainha vai fazer em Maputo, entre 26 de novembro e 7 de dezembro, com alunos do Curso de Teatro da Universidade Eduardo Mondlane e as Companhia de Teatro Locais, um projecto duplo sobre escritas: uma Oficina de Escrita Teatral, orientada por Joseph Danan e Luís Varela e uma Oficina de Encenação orientada por Fernando Mora Ramos e António Afonso Parra.

   As duas ações correspondem a pedidos específicos de responsáveis moçambicanos do Curso de Teatro desta Universidade e abordarão tanto as questões da escrita dramática, das estruturas narrativas, das formas dramáticas, quanto as que são relativas aos modos de pôr em cena, às implicações interdisciplinares da encenação.

   Joseph Danan é professor – ex-director -- em Censier- Paris III- Escola de Estudos Teatrais da Sorbonne Nouvelle, dramaturgo e ensaísta, Luís Varela é encenador, ex-director dos Estudos Teatrais da Universidade de Évora, Fernando Mora Ramos é Prof. Especialista de Encenação e director do Teatro da Rainha e António Afonso Parra, Licenciado pela ESMAE, é actor-encenador.

   De 19 de Novembro e até 7 de dezembro, o ator e formador Carlos Borges dirigirá uma oficina de expressões cujo trabalho será a articulação do corpo com a voz, a dicção e a articulação, a disponibilidade expressiva física, a consciência do jogo e portanto a contracena, a consciência do espaço e dos objetos nas ações de jogo, a consciência dramatúrgica, em suma. Esta oficina é dirigida a alunos e professores.

   O facto de se realizar nos Açores, na Terceira, zona do país em que subsiste um acentuado insucesso escolar acentua o carácter emancipador e regenerador que uma experiência deste tipo pode conter, assim como os efeitos, cientificamente comprovados, que uma experiência teatral, com o que tem de exigente subjectiva e colectivamente, com o que ensina de necessidade de ação conjunta e de responsabilidade individual, de concentração e atenção, de trabalho de memória e escrita, de crescimento individual, exerce sobre outras disciplinas de aprendizagem.

   Fonte: Teatro da Rainha
18-11-2018
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Pela Conclusão da IC3/A13
Tiago Carrão
Posição do CDS sobre os documentos previsionais do Municipio de Alcobaça para 2019
Carlos Bonifácio
A vacinação reduz o número de casos e de mortes por pneumonia
Dr. Vasco Barreto
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o