Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Leiria tem condições para ser Capital Europeia da Cultura?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 134 Director: Mário Lopes Quarta, 21 de Dezembro de 2011
Actor esteve à conversa com José Raposo no Cartaxo
Fernando Mendes: “Nunca quis ser bom actor, mas sim um actor popular”
    


Fernando Mendes

O actor e apresentador Fernando Mendes foi o convidado da tertúlia “José Raposo Convida”, que teve lugar no bar do Centro Cultural do Cartaxo (CCC), que encheu no dia 18 de Dezembro, naquela que foi uma das mais participadas tertúlias promovidas por José Raposo. Fernando Mendes foi o protagonista desta última sessão de 2011, que ficou marcada pelo humor e boa disposição do conhecido actor e apresentador. 

   Foi em 1980 que Fernando Mendes – filho do actor Vítor Mendes – se estreou profissionalmente na revista “Reviravolta” no ABC, com Eugénio Salvador e Florbela Queiroz. Três anos depois, estreia-se na telenovela “Palavras Cruzadas” e um ano depois participa em “Passerelle”. 

   Fernando Mendes não escondeu que entrou para o teatro por ser filho de quem é, mas reconheceu que foi necessário trabalho e empenho para se manter nas artes de palco. “Não fiz outro tipo de teatro se não revista. Era um meio muito rigoroso, em que eu entrava às nove e saía de lá às duas da manhã, mas adorava”, revelou, acrescentando que na altura se fazia duas sessões por noite e três sessões aos feriados. 

   A partir daí, a carreira de Fernando Mendes foi ganhando notoriedade, popularidade e, sobretudo, reconhecimento. Fernando Mendes diz que teve a sorte das pessoas gostarem dele. 

   


Júlio Isidro também participou no "José Raposo convida"

 Fernando Mendes revelou ter “traumas” em relação à escola, por isso não fez mais do que o 8º ano de escolaridade, não tendo por isso enveredado por uma formação na área artística. “Temos grandes actores com formação e também grandes actores sem qualquer formação. Eu penso que o mais importante é termos qualquer coisa dentro de nós que nos leva a continuar a nossa profissão”, referiu, salvaguardando que o seu objectivo “nunca foi ser um bom actor, mas sim um actor popular”. 

   Ainda em relação à revista, Fernando Mendes constatou que muitos portugueses continuam a admirar muito essa vertente do teatro e, como prova disso, são as excursões de pessoas do país inteiro que regularmente se deslocam à capital e enchem as salas. “Isso continua a significar alguma coisa”. 

   Fernando Mendes continuou a fazer teatro durante toda a década de 80 e em 1988 recebe o prémio de “Melhor Actor do Ano”, atribuído pelo jornal Sete. No ano seguinte ganha o Prémio “Popularidade”, atribuído pela Casa da Imprensa.

   Nos anos 90 participa em diversos programas televisivos de sucesso, como as séries humorísticas “Nico d’Obra” e “Nós os Ricos”, bem como em várias telenovelas, como “Cinzas”, “Verão Quente” ou “Na Paz dos Anjos”. Marcou ainda os momentos humorísticos do programa “1, 2, 3”, a partir de 1994.

   Desde 2004, Fernando Mendes é o rosto do concurso televisivo “O Preço Certo”, considerado um dos programas com maior sucesso e longevidade da televisão portuguesa. 

   “Gosto muito de fazer este programa porque ali conhece-se o país real. É o nosso povo, de norte a sul do país, que vai ao programa, muita dessa gente com necessidades. Eu gostava de ajudar toda a gente, mas não está ao meu alcance. É um jogo, mas o coração tem de funcionar um pouquinho”, descreveu. 

   Relativamente às características d’ “O Preço Certo”, Júlio Isidro, que esteve entre o público que assistiu e participou nesta tertúlia, enalteceu a singularidade e originalidade que Fernando Mendes imprime ao programa, revelando que o apresentador teve a capacidade de “subverter as características originais” do programa dos Estados Unidos. O sucesso é tal que muitos outros países vieram buscar referências a Portugal e estão também a colocar comediantes na apresentação do programa. 

   Fernando Mendes admitiu que “O Preço Certo” foi uma das grandes oportunidades da sua carreira, contudo, não é ambicioso ao ponto de desejar “ser mais do que aquilo que sou”.

   Fonte: Gabinete de Imagem e Comunicação Câmara Municipal do Cartaxo
21-12-2011
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Comentário de Beatriz Morgado
22-12-2011 às 17:13
Ola ... Fernando Mendes um grande artista da comédia e nao só mas grande apresentador e boa pessoa . Gostaria muito de ve lo no preço certo na Rtp 1. Obrigada
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
Lideranças e iluminados: a solução ou o problema?
Mário Lopes
OPINIÃO
Viva o poder local democrático. Abaixo as intenções do governo PSD/CDS
Rogério Raimundo
Emigrar? Não, obrigado!
Valdemar J. Rodrigues
Guerra de Troi(k)a
Luís Reis
A Europa à beira de um ataque de nervos
Carlos Bonifácio
Empregados ou Reféns?
Valdemar Rodrigues
Peças de Lego – uma história de brincadeiras a sério
Micael Sousa
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o