Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda com a exploração de lítio em Portugal?
Sim
Não
Não sei/talvez
Edição Nº 44 Director: Mário Lopes Terça, 1 de Junho de 2004
Opinião
Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea (Fev./ 2001) (Primeiras Impressões, Comentários e Reparos) - Recapitulação - XXIV Série

 Domingos Soares Rebelo

Através de 23 séries tentou-se fazer uma análise crítica deste badalado DICIONÁRIO, de Maio de 2001 a Outubro de 2003, com uma interrupção de seis meses provocada pela saúde pessoal do autor, fortemente abalada de Maio a Agosto do corrente ano. Todavia, poude o autor prosseguir até ao fim da tarefa, livremente escolhida, passando a pente fino o acervo etimológico da volumosa obra, em apreço, desde as letras I a Z, apurando mais de 5300 étimos portuguesissimos ou aportuguesados, não figurando no Dicionário por livre arbítrio dos seus autores e fautores.

Fica esclarecido que na escolha desses étimos (mais de 5300), o autor eliminou inúmeros vocábulos referentes à flora, à fauna, aos usos e costumes, aos acidentes geográficos dos países lusófonos da África e do Brasil, bem como àqueles vocábulos designativos dos compostos farmacêuticos, laboratoriais, industriais e afins, outros surgidos do mundo evolutivo da Ciência e da Tecnologia. Procedeu-se assim sabido que os mesmos não representam o linguajar do povo português - dono e senhor multissecular do património linguístico e literário, jamais cabendo às instituições culturais, universitárias e académicas arrogar para si o direito de eliminar, descabidamente, os étimos tão ao gosto de milhões de portugueses na expressão simples e espontânea dos seus sentimentos numa linguagem, falada ou escrita.

Verdadeiramente penaliza-me o facto de que, na apreciação do DICIONÁRIO e de seu acervo etimológico das Letras A a H, me tivesse limitado à análise crítica "à vol d"oiseaux" com suas páginas textuais (2013) representando 65,2% da volumosa obra. Como a apreciação do acervo etimológico das Letras I a Z abrangendo apenas 1795 páginas (34,8%) do DICIONÁRIO dera lugar a inserção de 5300 étimos, faltosos ou omissos, na aplicação de igual processo analítico ao acervo etimológico de 65,2% do texto da volumosa obra, talvez a lacuna chegasse a 15000 étimos, portuguesissimos ou aportuguesados, o que é bastante reprovável e condenável a todos os títulos!

       Um DICIONÁRIO auto-proclamado como o veículo expressivo da Língua Portuguesa Contemporânea não pode nem deve dar-se ao luxo de defraudar à bela língua os milhares de étimos, expurgados ou omissos , condenando-os ao olvido de futuras gerações portuguesas que, na leitura simples duma Cartilha, jamais saberão da exuberante riqueza do vocabulário português.

A inscrição de milhares de étimos da flora, da fauna, dos acidentes geográficos, dos usos e costumes sócio-religiosos dos povos e dos étimos da África e do Brasil no DICIONÁRIO, patrocinado pela augusta Academia das Ciências de Lisboa, não veio enriquecer a Língua Portuguesa, pelo contrário, ela fez abastardar o património linguístico português. Todavia, é ainda possível na próxima 2ª edição do DICIONÁRIO extirpar do seu acervo etimológico tudo quanto foi incluído com o propósito de servir ou agradar os políticos dos países falantes da ultrajada língua de Camões e de Vieira. O enxerto Afro-Brasileiro só poderá e deverá figurar nos respectivos Anexos ao DICIONÁRIO da LÍNGUA PORTUGUESA CONTEMPORÂNEA.

É quanto me cabe deixar aqui bem registado na certeza de que o DICIONÁRIO venha a ser de FACTO o único e verdadeiro arauto da língua, falada e escrita por milhões de portugueses de todos os cambiantes culturais e sociais do Minho aos Açores.

Em devido lugar encontram-se apontados os erros de palmatória e outros despautérios cometidos na badalada e volumosa obra. Não vou repeti-los nesta série final das minhas impressões. O que muito me chocou foi a verificação de que os erros e os despautérios não se limitaram unicamente aos étimos, mas os mesmos atingiram a interpretação disparatada dalgumas siglas.

Percorrendo minuciosamente os dois volumes do DICIONÁRIO com suas 3809 páginas, encontrei meia centena de Siglas, umas mal interpretadas ou até mesmo eivadas de erros de palmatória, e outras principalmente faltosas. Ei-las arrumadas em sua ordem alfabética:
ABS - sigla de Anti-Lock Braking System = sistema de anti-bloqueio das rodas de um veículo numa travagem
· ACP3 - sigla de Associação Comercial do Porto
· a.k.a - sigla de also known as = por outro nome; também conhecido como
· ANC - sigla de African National Congress = organização política criada na África do Sul para a independência do país
· APS1-2 - sigla de Associação Portuguesa de Seguradores; Associação Portuguesa de Sociologia
· ASA1 - sigla de American Standards Association = Associação Americana para a Normalização
# ASCII - sigla de American Standard Code for Information Interchange = Código americano de normalização de intercâmbio informativo atribuindo números aos caracteres (algarismos, letras e sinais de pontuação)
# ASEAN - sigla de Association of Southeast Asian Nations = Associação das Nações do Sudeste da Ásia
· BERD - sigla de Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento
· CAP2 - sigla de Certificado de Aptidão Profissional
· CAP3 - sigla de Combat Air Patrol = Patrulha Aérea de Combate
· CAT2 - sigla Computorized Axial Tomography = Tomografia Axial Computorizada
· CD3 - sigla do Corpo Diplomático
· CIF - sigla de Cost, Insurance & Freight = custo da mercadoria acrescido das despesas de seguro e de transporte
· DVI - sigla de Digital Video Interactive ou Digital Vídeo Imaging = técnica de vídeo para compressão e descompressão de dados digitais
· ESA - sigla de European Space Agency = Agência Europeia Espacial
· FCG - sigla da Fundação Calouste Gulbenkian
· FOB - sigla de Free On Board = as despesas de transporte e de encargos legais a bordo vão incluídas no preço da mercadoria encomendada
· FPA1 - sigla de Federação Portuguesa de Andebol · FPA2 - sigla de Federação Portuguesa de Atletismo
· FPB - sigla de Federação Portuguesa de Basquetebol
· G8 - sigla do Grupo de 8 países mais industrializados do Mundo (França, Grã-Bretanha, Estados Unidos da América, Alemanha, Japão, Itália, Canadá e Rússia)
· GST - sigla de Goods and Service Tax = imposto único cobrado na Austrália e Nova Zelândia sobre artigos/ mercadorias de consumo e prestação de serviços ( Iva em Portugal)
# HIV - sigla de Human Immunodeficiency Virus - vírus de imunodeficiência humana causador de SIDA
· IAEM - sigla de Instituto de Altos Estudos Militares
# IEAM - sigla inexistente atribuída ao IAEM
· ITU - sigla de International Telecommunication Union = União Internacional de Telecomunicações
· JASDAQ - sigla em inglês de Japanese Association of Securities Dealers Automated Quotation System = Sistema de Cotações Automatizadas da Associação de Negociadores Japoneses de Acções (É réplica da empresa americana NASDAQ)
· JSE - sigla de Johannesburg Stock Exchange = Bolsa de Valores de Johannesburgo, a única do género na África Austral
· lb - símbolo da unidade de massa libra (peso)
· MIDI - sigla de Musical Instrument Digital Interface = protocolo para transferência de informação entre os instrumentos musicais electrónicos e os computadores
· MIT - sigla de Massachusetts Institute of Technology = Instituto Tecnológico de Massachusetts (EUA)
· NASDAQ - sigla do National Association of Securities Dealers Automated Quotation System = Sistema de Cotações Automatizadas da Associação Nacional das Negociadores de Valores, Nova Iorque
· NIKKEI - sigla da empresa privativa, sediada em Tóquio (Japão) e fundada em 1876, girando sob o nome de NIHON KEIZAI SHIMBUN, LTD e prestando o serviço de informação aos empresários e homens de negócios do país
· NIP - sigla do Número de Identificação Pessoal (Cf. o PIN, em baixo)
· NYSE - sigla de New York Stock Exchange = Bolsa de Valores de Nova Iorque
· OA1-2 - siglas de Ordem dos Arquitectos - Ordem dos Advogados
· OECE - sigla de Organização Europeia de Cooperação Económica · PIN - sigla de Personal Identification Number (Cf. o NIP, acima) com cartão dando acesso a um terminal de multibanco ou a um sistema telefónico
· POP3-4 - siglas de: Post Office Protocol = protocolo dos CTT para troca de correio electrónico, armazenamento e transmissão de mensagens; e Point of Presence = Ponto de acesso ao serviço de Internet
# RAM1 - sigla de Random Access Memory = memória de acesso electrónico
· SDN - sigla de Sociedade das Nações, antecessora da ONU
· SPA3 - sigla de Serviço Público Administrativo
· SPP2 - sigla de Sociedade Portuguesa de Pediatria
· TIR2 - sigla de Taxa Interna de Rentabilidade # UCCLA - sigla de União das Cidades Capitais Luso-Afro-Américo-Asianas
· VIH - sigla de Virus de Imunodeficiência Humana (cf. HIV acima)
· VTOL - sigla de Vertical Take-off and Landing = sistema de descolagem e aterragem de aparelhos aeronáuticos
· WIPO - sigla de World Intellectual Property Organization = Organização Mundial da Propriedade Intelectual


       Não faço a mínima ideia das horas, dos dias e das semanas despendidas na análise crítica do DICIONÁRIO, com comentários e reparos oportunamente consignados desde que metera ombros à tarefa livremente escolhida, traduzindo-se no insano e muito enfadonho labor, executado sem qualquer colaboração nem mesmo um testemunho de apreço e de estímulo. Graças a Deus, a despeito das contrariedades de diminuída capacidade física, consegui felizmente chegar ao fim da almejada meta.

Para se fazer uma ideia da laboriosa tarefa, bastará apontar que, ao passar a pente fino, o acervo etimológico das Letras I a Z representando 34,8% do acervo global e textual da volumosa obra, em apreço, foi necessário folhear 1795 páginas do DICIONÁRIO e confrontá-las com cerca de 7400 páginas dos dicionários consultados de Cândido Figueiredo (CF), Augusto Moreno (AM), Porto Editora (PE), José Pedro Machado (JPM - Vols. VI/XII) e das Selecções do Reader´s Digest (RD - Vols. I-II), além de recorrer a outras obras em português e em inglês que, em número passante de três dezenas, vão mencionadas na XXV Série (REFERÊNCIAS). Na apreciação crítica das Siglas, vi-me obrigado a passar a pente fino as 3809 páginas do DICIONÁRIO com o seu acervo global etimológico das Letras A a Z.

Confesso que me sinto feliz e orgulhoso da análise crítica do DICIONÁRIO realizada com a dupla finalidade: 1- de servir a augusta ACADEMIA DAS CIÊNCIAS DE LISBOA, patrocinadora da edição do badalado DICIONÁRIO; 2- de pugnar pela riqueza da LÍNGUA PORTUGUESA, despida de adornos sonantes, mas falada ou escrita pelo povo português, durante mais de oito séculos da história nacional, e dos seus componentes 10 milhões sejam eles letrados, semi-letrados e até analfabetos.

Que a nobre instituição da ACADEMIA DAS CIÊNCIAS DE LISBOA e seus lídimos representantes e associados dêem o devido destino ao meu modesto trabalho fruto de intensa e séria investigação.

Alcobaça, 2003. X. 21

          Domingos José Soares Rebelo

Notas:
· - Étimos omissos
# - Étimos eivados de erros

01-06-2004
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
Voando sobre um ninho de cucos
OPINIÃO
Regionalismo e urbanismo nos romances de José de Alencar
Condomínios de Portugal, S. A.
Revitalizar a forma de pensar um centro histórico
Caldas com ambição!
Nem mais um soldado da GNR para o Iraque!
Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea (Fev./ 2001) (Primeiras Impressões, Comentários e Reparos) - Recapitulação - XXIV Série
É tempo do Euro 2004
Por uma política pública de Ambiente
A importância do Euro 2004 para a região de Leiria
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o