Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Como classifica o número de turistas estrangeiros em Portugal?
Excessivo
Bom
Insuficiente
Não sei
Edição Nº 210 Director: Mário Lopes Quinta, 24 de Maio de 2018
Médicos terminaram a especialidade já este ano com notas a atingir os 19,8 valores
Centro Hospitalar de Leiria forma 15 médicos internos com classificações de excelência
   Os médicos internos da formação especializada do Centro Hospitalar de Leiria (CHL) têm conquistado notas excelentes nos exames de especialidade, com valores a atingir a 19,8, e uma média de 19,4 valores dos 15 internos que se sujeitaram a exame na primeira época de 2018.

   «Estes novos especialistas já foram excelentes alunos para poderem escolher a medicina; também se revelaram excelentes médicos internos, devotados à prestação de cuidados, mas também à diferenciação, à investigação, numa procura de novos conhecimentos e novas técnicas, arrastando os próprios serviços hospitalares num processo de melhoria continua. São eles que, com a sua enorme capacidade de trabalho, a sua garra, a sua irreverência e humanidade, em parceria com a experiência e o bom senso dos seniores, têm transformado este Centro Hospitalar num centro de excelência!», salienta Amália Pereira, diretora do Internato Médico do CHL.

   «O internato médico é extremamente desafiante. Entre um trabalho diário exaustivo na prestação de cuidados de saúde à população que servimos, a investigação e a realização de cursos e estágios noutros serviços e hospitais nacionais e internacionais, os internos do CHL têm ficado sempre nos tops das suas especialidades, o que demonstra a qualidade da formação ministrada», explica Amália Pereira, dirigindo aos médicos internos os «parabéns pelo seu esforço pessoal, e aos seus orientadores de formação, médicos desta instituição».

   O CHL é uma instituição com idoneidade formativa de longa data. Em 2005 contava apenas com 24 internos, mas são já centenas os formandos que por aqui passaram: só entre 2015 e 2018 o CHL recebeu 150 médicos internos do ano comum, e 81 médicos da formação especializada (cujo internato dura uma média de cinco anos), tendo à data um total de 116 médicos internos da formação especializada. As áreas de formação são Anestesiologia, Cardiologia, Cirurgia Geral, Dermatologia, Gastrenterologia, Ginecologia/Obstetrícia, Medicina Física e Reabilitação, Medicina Interna, Oftalmologia, Ortopedia, Patologia Clínica, Pediatria Médica, Pneumologia, e Psiquiatria.

   «A crescente diferenciação dos nossos serviços, graças também a um grande investimento na capacitação de recursos humanos e na remodelação de instalações e equipamentos, tem permitido alargar a nossa capacidade formativa a outras especialidades e a mais formandos. Por outro lado estes jovens médicos têm escolhido cada vez mais o nosso Centro Hospitalar para fazer o seu internato, já que reconhecem a excelência da nossa formação», explica Elisabete Valente, diretora clínica do CHL, destacando que «os internos são profissionais muito importantes na nossa instituição, têm um papel fundamental junto dos doentes também na componente humana, e esse empenho e dedicação é sentido pelos utentes, que os valorizam e percebem, cada vez melhor, o seu papel».

   Helder Roque destaca o papel dos médicos internos do CHL, na medida em que «são nossos colaboradores, fazem parte integrante da nossa equipa, com a sua juventude e o seu entusiasmo e com o seu grande sentido de responsabilidade, e que se entregam à missão que têm para com os cidadãos; que estão disponíveis para novos desafios, mesmo que difíceis; que são empenhados e resilientes; que estão preocupados com a sua evolução e futuro, mas também esperançados; que sabem que a melhor forma de ter futuro, é construí-lo».

   O internato médico realiza-se após a licenciatura em Medicina, correspondendo a um processo único de formação médica especializada, teórica e prática, tendo como objetivo habilitar o médico ao exercício tecnicamente diferenciado na respetiva área profissional de especialização. O internato médico rege-se pelo disposto no Decreto-Lei n.º 13/2018 de 26 de fevereiro, que define o regime jurídico da formação médica especializada com vista à obtenção do grau de especialista, e estabelece os princípios gerais a que deve obedecer o respetivo processo, e também pelo Regulamento do Internato Médico (RIM), disposto na Portaria n.º 78/2018 de 16 de março.

   O exercício autónomo da medicina é reconhecido a partir da conclusão, com aproveitamento, do primeiro ano da formação.

   Fonte: Midlandcom
24-05-2018
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Das "crises" do estado-empresa e da empresa-estado
Valdemar J. Rodrigues
O pólen e o Centro de “Boas Vindas” no Mercado Municipal
Carlos Bonifácio
Não gosto de “certa” linguagem…
Fleming de Oliveira
Doença mental aumenta dependência do tabaco
Drª Tânia Silva
Pressão arterial alta é fator de risco para o enfarte
Dr. Pedro Farto e Abreu
Fumadores têm maior risco de desenvolver demência
Manuela Morais
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o