Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda com a exploração de lítio em Portugal?
Sim
Não
Não sei/talvez
Edição Nº 226 Director: Mário Lopes Sexta, 8 de Novembro de 2019
Considerando que a “subserviência e impunidade” são atentados ao ambiente, aos ecossistemas e à soberania
Bloco de Esquerda critica Governos de Portugal e Espanha no caso da escassez de água do Tejo
   
                                  Rio Tejo
O Bloco de Esquerda de Santarém critica a atuação do Governo português no caso da escassez de água no Rio Tejo, considerando que as imagens desoladoras da barragem de Cedillo, do rio Tejo internacional, dos rios Ponsul e Sever relembram e tornam evidente que esta calamidade está muito longe de terminar. “De forma politicamente irresponsável, o Governo tenta desvalorizar o assunto, recusa reconhecer a situação dramática que a bacia hidrográfica do Tejo vive, procura fugir a uma chamada de responsabilidade às autoridades espanholas e evita confrontar a Iberdrola, empresa espanhola de eletricidade concessionária da Barragem de Cedilho, pelos danos causados aos ecossistemas e às populações”, acusa.

   Para o BE, “as sucessivas contradições na avaliação dos problemas do rio Tejo continuam a demonstrar uma fragilidade surpreendente por parte do ministro do Ambiente e da Agência Portuguesa do Ambiente (APA). Trata-se de um mau prenúncio para o início de um novo mandato, depois de tudo o que aconteceu com a desastrosa gestão política dos casos de Almaraz e da poluição da Celtejo.”

    O Bloco de Esquerda recorda que o ministro do Ambiente começou por afirmar que o rio Tejo em Portugal não tinha falta de água e acabou que defender a revisão da Convenção de Albufeira seria ir “à tosquia e sair tosquiado”. “O argumento era de que o governo espanhol iria propor menos caudal para Portugal porque o rio Tejo estaria agora com menos água a montante. Ora, o que se passa realmente é que Espanha quer reter mais água para gerir de acordo com interesses económicos a sua produção hidroelétrica nas barragens e aumentar o transvase Tejo – Segura para o Sul de Espanha. Isto é inaceitável, prejudica gravemente valores ambientais e ecossistémicos e coloca em causa a soberania portuguesa na gestão do maior rio em território nacional”, acusa a Coordenadora Distrital do Bloco de Esquerda de Santarém.

   Vem de há muito o compromisso do Bloco de Esquerda na defesa de um rio Tejo fonte de vida: seja na luta contra a poluição, como no caso de Alcanena, um enorme ponto negro na bacia hidrográfica; seja contra o nuclear, em Almaraz; seja contra a irregularidade e escassez dos caudais, contra a falta de conectividade por força da construção de barreiras artificiais; seja, sem suma, contra os interesses privados que se sobrepõem ao interesse público e comunitário.

    “Quando se pensava que a negligência estava ultrapassada, o mês de setembro veio-nos dizer que os limites podem sempre ser ultrapassados, consequência do sistema capitalista, que coloca as populações e o ambiente em lugar secundário”, defende o Bloco de Esquerda, que apela a uma ampla conjugação de forças de movimentos ambientalistas, autarcas, forças sociais e culturais do distrito de Santarém em defesa dos direitos do rio Tejo, capaz de enfrentar o que considera “inconsistência e subserviência do governo português, mas também a arrogância e o egoísmo dos indefensáveis interesses económicos que as autoridades espanholas estão a representar e a defender.”

    Coordenadora Distrital do Bloco de Esquerda de Santarém garante que não irá permitir a degradação e o definhamento de toda a vida só possível com um rio Tejo saudável e com caudais ecológicos diários assegurados.
08-11-2019
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
O POOC e os excessos de alarmismo!!
Carlos Bonifácio
Ex-fumadores: vencedores incontestáveis
Dr. Alfredo Martins
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o