Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Leiria tem condições para ser Capital Europeia da Cultura?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 214 Director: Mário Lopes Quarta, 7 de Novembro de 2018
Com os votos do PS
Câmara de Torres Novas aprova proposta de orçamento para 2019 de 39 milhões de euros
  
    Pedro Ferreira, presidente da Câmara
          Municipal de Torres Novas 
O executivo municipal de Torres Novas aprovou por maioria, com o voto contra do PSD e a abstenção do BE, em reunião extraordinária pública, a proposta de Orçamento Municipal e as Grandes Opções do Plano para o ano de 2019. Os documentos serão submetidos à Assembleia Municipal para eventual aprovação.

   Surgem como alvos estratégicos duma aposta na melhoria da qualidade de vida uma rede escolar de excelência, a atração de empresas, a criação de emprego, a reabilitação e valorização dos centros históricos, o reforço do serviço de saúde e da rede social, a proteção civil, a valorização ambiental, a dinamização da ação cultural e desportiva e a melhoria da qualidade dos serviços prestados.

   O orçamento identifica como prioritários investimentos em obras com candidaturas aprovadas por via do ITI – Investimentos Territoriais Integrados e do PEDU – Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (1ª fase) que irão beneficiar sectores primordiais como a educação, a saúde, o ambiente, a eficiência energética, a modernização administrativa, o património cultural e a reabilitação urbana, entre outros.

   Estes objetivos totalizam em termos de previsão orçamental para 2019 um montante de 39.214.184 euros, mais cerca de oito milhões que no orçamento anterior. Em termos de equilíbrio financeiro, importa referir a redução progressiva do saldo dos empréstimos contraídos.
De salientar um aumento nos subsídios institucionais às bandas filarmónicas de 150,00 euros/mês, passando de 350,00 para 500,00, prevendo-se, ainda durante o ano de 2019, uma proposta de aumento para os ranchos folclóricos e ARPE.

   Em termos ambientais, destaque para os 50 mil euros destinados à limpeza do rio Almonda, da nascente à foz, visando permitir uma maior visibilidade e fruição do mesmo, fruto também dos investimentos municipais efetuados nas suas margens.

   A reabilitação e valorização dos centros históricos é reconhecida como uma das mais importantes apostas, face à contínua degradação do centro histórico da cidade, estando previstos mais de cinco milhões de euros de investimentos no sector. As obras a levar a efeito permitirão uma maior atratividade ao nível residencial, propondo-se a aquisição ou reabilitação de, pelo menos, duas casas destinadas a habitação com rendas acessíveis e a regulamentar que, para lá dum dever de se preservar o património cultural e histórico dos locais, traça um caminho para a dinâmica socioeconómica da cidade, promovendo-a também turisticamente.

   Fonte: DTICMA|CMTN
07-11-2018
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Pela Conclusão da IC3/A13
Tiago Carrão
Posição do CDS sobre os documentos previsionais do Municipio de Alcobaça para 2019
Carlos Bonifácio
A vacinação reduz o número de casos e de mortes por pneumonia
Dr. Vasco Barreto
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o