Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Quem é responsável pelo conflito entre os motoristas e as empresas transportadoras?
Os motoristas
As empresas
O Governo
Outros
Não sei
Edição Nº 126 Director: Mário Lopes Sábado, 16 de Abril de 2011
Trio Anès fica em 2º e Trio Musicalis em 3º
Simantra Grupo de Percussão é o vencedor
da 2ª edição do CIMCA
    


Paulo Inácio entregou o 1º Prémio ao trio Simantra
Grupo de Percussão

O grande vencedor do 1.º Prémio do II Concurso Internacional de Música de Câmara “Cidade de Alcobaça” (CIMCA) foi o Simantra Grupo de Percussão, depois de decorrida a Final da Categoria Sénior durante o dia de ontem no Cine-Teatro de Alcobaça – João d'Oliva Monteiro. Formado em 2009, este grupo leva assim para casa um cheque no valor de 5000 euros e a oportunidade de realizarem concertos na temporada de 2012 no Cistermúsica – Festival de Música de Alcobaça, Centro Cultural de Belém e Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura. 

   Nas restantes posições, ficaram o Trio Anès, que ocupou o 2.º lugar (Prémio no valor de 2500 euros), cabendo a 3.ª posição ao Trio Musicalis (Prémio no valor de 1500 euros), tendo o Júri decidido ainda atribuir uma Menção Honrosa ao Trio Pessoa.

   Ao Duo Liz, 2.º Prémio da Categoria Júnior (já que o 1.º lugar nesta categoria não foi atribuído) juntaram-se então os Simantra Grupo de Percussão, actuando ambos os agrupamentos no último dia do CIMCA, 15 de Abril, concertos que se realizaram durante a Cerimónia de Entrega de Prémios e o Concerto dos Laureados, no Cine-Teatro de Alcobaça – João d'Oliva Monteiro.

   Biografia do Simantra Grupo de Percussão

Formado no ano de 2009, o Simantra Grupo de Percussão nasce da necessidade de se organizar um grupo de estudos e práticas interpretativas destinado ao repertório da música escrita para percussão. Seus integrantes possuem prémios de interpretação a nível internacional em países como Itália, Portugal e Brasil, tendo extensa experiência em palco em território nacional e estrangeiro. O grupo funciona como um laboratório de pesquisa buscando também a interacção das diferentes expressões artísticas (artes do corpo e artes visuais) com a música contemporânea. Seu trabalho de investigação inclui a valorização e execução do repertório percussivo realizando estreias, primeiras audições e encomendas de obras. A recuperação (arquivo e execução musical) de obras históricas contidas no repertório mas com pouco conhecimento do público também é uma das preocupações desse grupo. Os pilares de sustentação desse projecto passam por ilustrar novos caminhos, novos olhares sobre a performance musical e pela produção e difusão de uma originalidade estética vinculada ao pensamento intelectual-artístico que esteja ao alcence de todos. Apesar da formação recente, o Simantra Grupo de Percussão já “solou” diante da Orquestra de Sopros da Universidade de Aveiro, o “Concert Pour Trois Percussionists et Orchestre D'Harmonie”, de Emannuel Sejourné e vem realizando concertos com estreias e primeiras audições de obras, como a “prémiere” da obra “Recycling”. “Coalling and Sampling” (versão para grupo) de Edson Zampronha no IV Festival Internacional de Percussão de Tomar – Tomarimbando e concerto realizado no CIANTEC'09 – International Congress of Art, New Technologies and Communication contando com primeiras audições europeias.

   Fonte: Gabinete de Comunicação da Academia de Música de Alcobaça
16-04-2011
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
É preciso fazer mais e melhor se quisermos erradicar a hepatite C até 2030
Dr. Arsénio Santos
A inteligência artificial e o livre-arbítrio humano
Valdemar Rodrigues
Jogos de tabuleiro e de mesa mais populares já podem ser jogados online
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o