Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Leiria tem condições para ser Capital Europeia da Cultura?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 211 Director: Mário Lopes Domingo, 15 de Julho de 2018
Recriação Histórica & Mercado Oitocentista decorre até este domingo
Lourinhã recria histórica Batalha do Vimeiro
  
                      Recriação da Batalha do Vimeiro
Regresso ao século XIX com demonstrações de ofícios da época, mostras de produtos gastronómicos, manobras militares, baile oitocentista e recriação de jantar de campo;
Muita animação de rua, concertos, workshops, jogos do período napoleónico e atuações teatrais.

   Nos dias 13, 14 e 15 de julho, o Vimeiro celebrará a vitória da histórica Batalha de 1808, que ditaria o final da primeira invasão francesa e a restauração da independência de Portugal, organizando a sua Recriação Histórica & Mercado Oitocentista. Esta viagem no tempo, que começa sexta, dia 13, às 19h, trará, ao concelho da Lourinhã variadas atividades, como desfiles e outras animações de rua, workshops diversos, concertos e mostras de produtos gastronómicos. Entre os momentos mais aguardados estão as recriações históricas da batalha, o baile oitocentista, o jantar de campo e ainda múltiplos concertos e atuações teatrais ao longo do evento.

   Além da Recriação Histórica, o fim de semana é marcado pelo Mercado Oitocentista, que leva os visitantes a viajar 200 anos no tempo, podendo experienciar o quotidiano da época, através da degustação e compra de produtos gastronómicos caraterísticos assim como conhecer várias atividades e ofícios típicos do séc. XIX. Profissões como a olaria, a carpintaria ou a tecelagem de lã estarão representadas pelas mãos dos animadores do evento a par de várias demonstrações de manobras militares e jogos de guerra do Período Napoleónico.

   O último dia, 15 de julho, começa com uma nota solene, com o hastear das bandeiras e cerimónia de homenagem aos mortos em combate, pelas 10h00 e abertura do Mercado Oitocentista. Às 11h00 os visitantes podem contar com a presença do Grupo “Oeste Sketchers” e com o início do atelier: Construção de Soldadinhos em Jumping Clay. Às 11h30, a Recriação Histórica da Batalha de Vimeiro, seguida do “Assalto à Igreja” e, pelas 15h00 será feita a entrega de prémios do concurso “Batalha do Vimeiro: 210 anos de História” e os visitantes poderão ainda participar em vários Jogos de Guerra do Período Napoleónico e num Workshop de Pintura de Miniaturas Napoleónicas.

   Durante a tarde, serão desenvolvidas manobras militares livres no Acampamento Militar, terá lugar a atuação de um rancho folclórico e haverá um workshop de modelagem e barro. Para terminar o dia, a organização propõe às 18h30 um concerto do grupo “Gaiteiros da Freiria” e uma hora depois a Cerimónia do arriar das bandeiras pelo Grupo de Recriação Histórica da Associação para a Memória da Batalha do Vimeiro.

   Este programa é organizado pela Câmara Municipal do Lourinhã em parceria com a Junta de Freguesia do Vimeiro e a Associação para a Memória da Batalha do Vimeiro.
Mais informações sobre o programa poderão ser consultadas no site Batalha do Vimeiro 1808. A inscrição no jantar de campo, nos workshops e nos ateliês poderá ser feita através do e-mail cibatalhavimeiro@cm-lourinha.pt

   Sobre a Batalha de Vimeiro

   A Batalha de Vimeiro foi travada no dia 21 de agosto de 1808 entre o Exército Francês, comandado por Junot, e o Exército Anglo-Luso, sob o comando de Sir Arthur Wellesley.
As tropas anglo-lusas mantiveram uma posição defensiva no Vimeiro, aproveitando a geografia do terreno. Os franceses, reunidos em Torres Vedras, decidiram tomar a ofensiva, chegando à Carrasqueira na manhã de 21 de agosto. A partir desse ponto, Junot deu ordem de marcha para a batalha.
Os confrontos mais importantes e decisivos aconteceram no outeiro do Vimeiro. Após dois ataques fracassados e percebendo a impossibilidade de tomar o outeiro, Junot enviou tropas para tomar a localidade. Na zona da Igreja, travou-se uma sangrenta peleja que acabou com a retirada dos franceses, perseguidos pela cavalaria anglo-lusa.
Sem conhecimento da situação do flanco esquerdo, duas brigadas francesas confrontaram os britânicos nos altos da Ventosa. Uma vez mais, os franceses viram-se forçados a recuar.
Foi uma vitória inegável do Exército Anglo-Luso sobre as forças da França Imperial, pondo termo à Primeira Invasão Francesa. Junot perdeu cerca de dois mil homens, entre mortos, feridos e prisioneiros e o exército anglo-luso cerca de 700.

   Fonte: Message in a Bottle
15-07-2018
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Pela Conclusão da IC3/A13
Tiago Carrão
Posição do CDS sobre os documentos previsionais do Municipio de Alcobaça para 2019
Carlos Bonifácio
A vacinação reduz o número de casos e de mortes por pneumonia
Dr. Vasco Barreto
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o