Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Como classifica o nível da pandemia em Portugal?
Normal que haja surtos pontuais
Anormal e a culpa é do Governo
Anormal e a culpa é do comportamento das pessoas
Não sei
Edição Nº 80 Director: Mário Lopes Sexta, 22 de Junho de 2007
Conclusão do LNEC
Faixa de risco da praia da Nazaré poderá ser reduzida

     


Lançamento de um dos graves

A faixa de risco da arriba da Nazaré, que obrigou à interdição de 100 metros da praia de banhos, poderá ser reduzida. Esta é a principal indicação dos ensaios de queda de graves ontem realizados no promontório da Nazaré, num âmbito de estudo de estabilidade da vertente sul realizado pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil. Numa análise preliminar, baseada nos dados registados na observação da zona de impacto dos blocos, os responsáveis do LNEC consideram ser possível avançar rapidamente com uma recomendação no sentido da redução da actual faixa de risco, coadjuvada por uma intervenção na base do promontório, que passará pela execução de uma vala e de mota de retenção.

      Apoiada neste parecer preliminar, a Câmara Municipal da Nazaré vai dar início, de imediato, aos contactos com as entidades responsáveis, nomeadamente o INAG, no sentido de avançar o mais rapidamente possível com os trabalhos necessários à redução da faixa de risco. Entretanto, o INAG já terá manifestado a Jorge Barroso, presidente da Câmara Municipal da Nazaré, a sua disponibilidade para aceitar as medidas que venham a ser preconizadas no relatório prelimiar do LNEC.

     


Queda de um grave na arriba do promontório

Numa segunda fase do estudo, as conclusões provisórias terão de ser confirmadas pelo tratamento dos dados recolhidos, com base em cálculos matemáticos. O relatório definitivo e as recomendações finais do estudo de estabilidade da arriba sul do promontório só deverão estar concluídos depois do Verão.

      Os ensaios de queda de blocos de betão armado e de pedra calcária de vários tamanhos, que decorreram ontem entre as 9h e as 19 horas sob condições atmosféricas favoráveis e sem quaisquer problemas, acabaram por ficar concluídos num único dia, em vez dos dois previstos. Os trabalhos, conduzidos por uma equipa de técnicos do LNEC, foram acompanhados por funcionários da Câmara Municipal da Nazaré e um técnico da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT).

      Dos inúmeros lançamentos realizados, em diversos pontos do topo da arriba, no Sítio da Nazaré, constatou-se que a maior parte dos blocos em queda ficou na base do promontório, numa faixa até aos 30 metros. Poucos ultrapassaram esta barreira e apenas um atingiu os 47 metros, a distância máxima registada nas observações.

      Fonte: Gabinete de Imprensa e Comunicação

22-06-2007
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
A Linha do Oeste, o TGV e o Aeroporto da Ota
Mário Lopes
OPINIÃO
Perpetuum mobile - Celebrar a Continuidade
Miguel Sobral Cid
XV Cistermúsica - Festival de Música de Alcobaça
Alexandre Delgado
Óbidos já é uma “Maravilha de Portugal”, mas...
Carlos Orlando Rodrigues
A importância da arquitectura nas cidades com património histórico
Carlos Bonifácio
“Ao Menino e ao Borracho mete Deus a mão por baixo…”
Isabel Ferreira e Margarida Batalha
De novo a diáspora?! Ou multilocalidade?
Alzira Simões
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o