Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Leiria tem condições para ser Capital Europeia da Cultura?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 162 Director: Mário Lopes Domingo, 6 de Abril de 2014
Acordeonista faleceu sexta-feira em Rio Maior
Eugénia Lima oferece ao Santuário de Fátima o acordeão que a acompanhou na sua carreira
  
          Entrega do acordeão ao Santuário de Fátima
A acordeonista Eugénia Lima faleceu, aos 88 anos, na última sexta-feira, a 4 de abril, na sua residência, em Rio Maior. Naqueles que foram os últimos dias da sua vida, encontrando-se hospitalizada, Eugénia Lima pediu aos seus familiares que entregassem ao Santuário de Fátima aquele que considerava o seu mais importante acordeão, o que a acompanhara ao longo da sua longa carreira, em Portugal e no estrangeiro.

   O instrumento, que possui uma extraordinária afinação, resultado da mestria do pai da artista, foi entregue, ao início da tarde de 25 de março, ao Santuário de Fátima, na pessoa do diretor do Museu do Santuário, Marco Daniel Duarte, por uma delegação de cinco pessoas.

   No momento da oferta, um dos elementos da comitiva, que integrava o sacerdote Aníbal Mota e um primo da artista, realizou uma chamada telefónica para Eugénia Lima na qual a acordeonista disse ao diretor do Museu do Santuário de Fátima que entregava a Nossa Senhora de Fátima o seu “mais importante tesouro”.

   A consagrada artista foi sepultada este domingo, 6 de abril, ao final da tarde, em Rio Maior. O Santuário de Fátima envia as mais sentidas condolências à família de Eugénia Lima.

   Fonte: CCS|RSF
06-04-2014
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Comentário de Joaquim Vitorino
07-04-2014 às 09:23
Eugénia Lima, nasceu "bafejada" por um enorme talento; as pessoas não são marcadas pelo destino; somos nós que o construímos como o fez a Eugénia, que ao longo da sua carreira, deixou milhões de pessoas extasiadas com a sua extraordinária arte, em que todos reconhecemos ter sido, a maior acordionista de todos os tempos. Paz à Sua Alma. J. Vitorino - Bombarral
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Triangulando
Rogério Raimundo
40 anos de Abril de 1974: tempo da maioridade
José Canha
25 Abril – Nada ficou como antes
João Pauo Costa
Deus Criou!...O Homem Inventou!...
José Marques
25 da Abril e a construção permanente da liberdade
António Querido
O Voto Europeu e a “Eurodemocracia”
Valdemar Rodrigues
Alcobaça e o turismo
Carlos Bonifácio
A porta aberta para a metafisica: a mecânica quântica
Por Joaquim Vitorino
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o