Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Como classifica o nível da pandemia em Portugal?
Normal que haja surtos pontuais
Anormal e a culpa é do Governo
Anormal e a culpa é do comportamento das pessoas
Não sei
Edição Nº 234 Director: Mário Lopes Quarta, 1 de Julho de 2020
Projeto vai ligar Alcobaça e Nazaré por ciclovia ou autocarro elétrico
Mobilidade Suave do Rio Alcoa pedonaliza primeiro rio em Portugal da nascente até à foz
   
        Paulo Inácio e Walter Chicharro
“Este é seguramente um dos mais ambiciosos projetos de dinamização e valorização territorial entre os concelhos de Alcobaça e Nazaré. A ligação entre ambos é histórica e essencial para se compreender a identidade de todo este território. Num lógica de potenciação das mais-valias de cada um, faz todo o sentido que esta ligação seja consumada, materializando uma visão de futuro sustentável e de união entre os povos”, explicou o presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Paulo Inácio, durante a apresentação do projeto de Mobilidade Suave do Rio Alcoa que se realizou no dia 30 de junho, no Your Hotel & Spa.

  O conceito do projeto passa por valorizar um percurso natural traçado pelo rio Alcoa e Baça, ao longo de 14 de quilómetros e 11 travessias entre as margens do rio. Assim, pretende-se que o percurso permita a mobilidade suave (nas modalidades pedonal, ciclável e com recurso a autocarro elétrico) entre a cidade de Alcobaça e a vila da Nazaré, conjugando os fluxos com a potenciação dos valores históricos e naturais.

     O edil relembra que “o que começou com o Parque Verde culmina agora neste projeto ambicioso e único no país, com a pedonalização integral de um rio desde a sua nascente até à Foz. Devido à sua magnitude, o projeto divide-se em duas fases. Primeiro será intervencionado o troço desde a Fervença até à foz do rio Alcoa, com a requalificação da Central Elétrica. Numa 2ª fase, far-se-á a ligação desde a nascente do rio Alcoa (em Chiqueda) até à cidade de Alcobaça. Todo este projeto tem o potencial de dinamizar de uma forma decisiva e assertiva um território histórico, quer a nível das rotinas dos residentes quer no impacto turístico que se perspetiva. Estamos perante um projeto que sendo ambicioso e arrojado, mantém um princípio de respeito pela natureza e pelo meioambiente que é de resto um património de valor inestimável.”

  Para além da ligação funcional suave espera-se que o percurso deva também potenciar o turismo de natureza, pelas possibilidades criadas de contacto com a paisagem ao longo do caminho valorizando aspetos particulares como a observação da fauna ornitológica de elevada diversidade relacionada com os diferentes tipos de paisagem atravessados.

   A execução deste percurso irá constituir-se como um elemento fundamental para uma ligação mais estreita entre os dois concelhos quer seja funcional, de lazer ou didática, facilitando a vida dos habitantes locais e turistas e potenciando tudo o tipo de atividades sócio- económicas relacionadas.

   Para o presidente da Câmara Municipal da Nazaré, Walter Chicharro, “nesta fase inicial, este empreendimento assume claramente a sua dimensão de projeto de mobilidade por forma a captar os fundos comunitários destinados para investimentos dessa natureza. Porém facilmente se compreende o potencial económico e turístico que uma infraestrutura destas representa.”

    Aproveitando a presença de Carlos Miguel, secretário de Estado das Autarquias Locais, Paulo Inácio lançou ainda o repto para “a resolução definitiva e integral da eletrificação da linha do Oeste, cujo projeto atualmente aprovado não contempla este território. A estação de Valado dos Frades, pela sua localização que permite ser um elo de ligação entre os dois concelhos, reúne todas as condições de ser um ponto fulcral ao longo de toda a linha ferroviária. São dois projetos – Linha do Oeste e Mobilidade Suave – absolutamente estratégicos e complementares.”
 
    Fonte: GRPP|CMA
01-07-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
O CEPAE e o Museu Nacional da Floresta
Adélio Amaro
Estatuária, Memória e Democracia
Leonor Carvalho
As grandes epidemias da História
Joaquim Vitorino
Dever de informar
Carlos Bonifácio
A Pandemia… dos ignorados
Dr. Joaquim Brites
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o