Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
De momento não existem Sondagens activas.
Ver Sondagens Anteriores
Edição Nº 234 Director: Mário Lopes Sexta, 31 de Julho de 2020
Em causa os incêndios ocorridos na Região Centro, em junho de 2017
PS rejeita ‘instrumentalização da comissão de inquérito sobre apoios a vítimas dos incêndios’
  
Sede da Federação Distrital de Leiria do PS
O Partido Social Democrata (PSD) requereu, potestativamente, há uns meses, uma comissão parlamentar de inquérito com vista a aferir da regularidade do processo de atribuição de apoios na sequência dos incêndios ocorridos na região Centro, em junho de 2017. O PS considera que, “desde o início dos trabalhos, o PSD tem manifestado uma permanente instabilidade, e mesmo desconhecimento, sobre o que efetivamente é objeto da Comissão que o próprio partido requereu, não só sobre o período a apreciar como sobre a gestão das audições que apontou como obrigatórias.”

   Para a Federação Distrital de Leiria do Partido Socialista, “desde a primeira hora percebeu-se que o PSD pretendia, por puro tacticismo político, instituir a ideia de uma suspeição generalizada sobre as vítimas apoiadas na reconstrução da sua vida. Nessa linha de posicionamento, o PSD propôs esta terça-feira uma visita aos territórios afetados pelos incêndios sem que fosse capaz de explicar as vantagens para o objeto da comissão de inquérito, mesmo instado a fazê-lo pelo Partido Socialista (PS).”

  Para o PS, sem prejuízo do cabal esclarecimento sobre o procedimento de atribuição de fundos, não há nem haverá qualquer contributo para desrespeitar as vítimas dos incêndios e, por isso, estará sempre contra qualquer proposta que vise agudizar suspeitas indiscriminadas sobre as mesmas, ou fazer reviver gratuitamente o momento de tragédia como o que se viveu em 2017.

   Desde o primeiro momento o PS contestou o que considera “visão do PSD de suspeita generalizada sobre os beneficiários dos apoios atribuídos num momento muito duro para aquelas populações, refutando a desconfiança que parece imperar sobre estas famílias. Também por isso a realização de uma visita ausente de qualquer fundamento consistente no seio da comissão de inquérito ultrapassa o objeto da comissão, colocando as vítimas numa posição que o PS recusa totalmente, de serem confrontadas com o reviver do momento e com o facto de estar a ser posta em causa a regularidade do processo de reconstrução das suas habitações destruídas nos incêndios.”

  O PS recusa o que considera “instrumentalização da Comissão de Inquérito e da dignidade das vítimas” e, por isso, garante que “ agirá, com determinação, contra as tentativas de aproveitamento político do PSD.”

    Fonte: GI|GP|PS
31-07-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
O CEPAE e o Museu Nacional da Floresta
Adélio Amaro
Estatuária, Memória e Democracia
Leonor Carvalho
As grandes epidemias da História
Joaquim Vitorino
Dever de informar
Carlos Bonifácio
A Pandemia… dos ignorados
Dr. Joaquim Brites
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o