Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Qual será o melhor presidente do PSD?
Rui Rio
Santana Lopes
Outro
Edição Nº 204 Director: Mário Lopes Terça, 17 de Outubro de 2017
Todos bombeiros
Incêndios no concelho de Leiria causam seis feridos
  
                      Área ardida envolveu várias freguesias 
Tendo em conta a situação dramática que se viveu no concelho e na região de Leiria nas últimas 24 horas, o Município de Leiria faz o seguinte ponto da situação: Em Coimbrão, Ervideira, há a registar uma casa ardida e anexos de uma outra habitação. Em Monte Real e Carvide arderam anexos e casas desabitadas nos lugares de Boco, Lameiro e Moinhos. Em Monte Redondo e Carreira arderam também algumas casas abandonadas.

   Relativamente aos meios operacionais: 95 homens estiveram envolvidos no combate às chamas [32 dos Bombeiros Municipais de Leiria, 45 dos Voluntários de Leiria, 37 dos Voluntários da Maceira e 26 dos Voluntários da Ortigosa], apoiados por 18 viaturas.

   Há a registar seis feridos, cinco Bombeiros Municipais de Leiria e um Bombeiro Voluntário de Leiria, para além de danos em sete viaturas, uma das quais, dos Bombeiros Municipais, completamente destruída. Há ainda a registar diverso material queimado (mangueiras, agulhetas, rádios e fardamento).

   O Município de Leiria aproveita para deixar um agradecimento especial à população que se tem deslocado ao quartel dos Bombeiros Municipais de Leiria para fornecer água e bens alimentares e a todos aqueles que de forma generosa têm ajudado os bombeiros no combate aos incêndios, demonstrando um espírito de entreajuda louvável.

   Suspensão de aulas nas escolas e agrupamentos de escolas

   Ao início da tarde, as concentrações de fumo levaram os diretores das escolas públicas e privadas a avaliarem a situação, tendo em conta a localização dos estabelecimentos de ensino, e a tomarem as decisões que entenderam por mais adequadas.

   A resposta, ao longo do dia, e após articulação entre as direções dos estabelecimentos de ensino, DGESTE, Proteção Civil, Município de Leiria e Autoridade de Saúde, foi diferente para cada uma das escolas/agrupamentos, mas a maioria optou pelo suspensão das aulas, de forma a que fosse salvaguardada a saúde pública.

   Acionados planos distrital e municipal de emergência

   Recorde-se que no domingo à noite, pelas 23 horas, foram acionados os planos distrital e municipal de Emergência de Proteção Civil de Leiria.
Os incêndios que deflagraram no concelho obrigaram à evacuação de alguns espaços, nomeadamente de lares.

   Desde logo foram disponibilizados, para alojamento temporário, o pavilhão desportivo do Souto da Carpalhosa, bem como o Regimento de Artilharia 4 de Leiria. Já ontem, a BA5 de Monte Real abriu as portas para acolher a população, também devido à aproximação das chamas.

   O Município de Leiria apela à população para evitar deslocações até aos locais onde se registam os incêndios, de forma a salvaguardar a segurança das pessoas. O Município de Leiria apela, igualmente, à colaboração de todos e que sejam respeitadas as orientações que estão a ser fornecidas pelas autoridades públicas.

   O presidente da Câmara Municipal de Leiria tem estado a acompanhar esta situação desde o início, testemunhando o voluntarismo da população, bem como o esforço de todas as forças que estão envolvidas no combate aos incêndios.

   Conselhos da DGS e do Conselho Clínico do ACES Pinhal Litoral

   Evitar a exposição ao fumo, tal como a utilização de fontes de combustão dentro de casa, bem como manter-se hidratado e fresco são algumas das recomendações da Direção-Geral de Saúde (DGS).

   A DGS recomenda à população que evite a exposição ao fumo, mantendo-se dentro de casa, com janelas e portas fechadas, em ambiente fresco. Ligar o ar condicionado, se possível, no modo de recirculação de ar.

   É igualmente recomendado que se evite a utilização de fontes de combustão dentro de casa (aparelhos a gás ou lenha, tabaco, velas, incenso, entre outros); tal como a realização de atividades no exterior.

   Utilizar máscara/respirador (N95) sempre que a exposição for inevitável e manter a medicação habitual (se tiver doenças associadas, como asma e doença pulmonar obstrutiva crónica - DPOC) e seguir as indicações do médico perante o eventual agravamento das queixas são outros conselhos da DGS.

   Ao mesmo tempo, o Conselho Clínico e de Saúde do ACES Pinhal Litoral lembra que as crianças, os idosos e as pessoas com patologias crónicas são os grupos mais vulneráveis, e sublinha que a população deve manter-se em casa, com as janelas encerradas (com panos húmidos a tapar eventuais frestas), mas com ambiente fresco e confortável.

   Por outro lado, refere, a água dos poços e furos deve apenas ser utilizada para rega e lavagens.

   Finalmente, desaconselha esforços físicos e, no caso de exposição a poeiras no ar, a serem utilizadas máscaras de protecção ou lenços húmidos.

   Fonte: GRPG|CML
17-10-2017
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
O Deselegante Declínio da Autoridade Administrativa
Sérgio Martinho
O declíno acentuado das funções executivas podem ser indicadores de doença
Drª Luísa Lagarto
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o