Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Como classifica o nível da pandemia em Portugal?
Normal que haja surtos pontuais
Anormal e a culpa é do Governo
Anormal e a culpa é do comportamento das pessoas
Não sei
Edição Nº 228 Director: Mário Lopes Quarta, 8 de Janeiro de 2020
Apesar de admitir ajustes no modelo proposto
Câmara de Leiria mantém intenção de alargar sistema de videovigilância na cidade
   
                                                Largo da Sé
O presidente da Câmara Municipal de Leiria, Gonçalo Lopes, reiterou esta terça-feira, dia 7 de janeiro, a intenção de avançar com o alargamento do sistema de videovigilância na cidade de Leiria, admitindo a introdução de ajustes no modelo proposto, de modo a obter o parecer favorável da Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD).

    Esta posição surge na sequência do parecer desfavorável da CNPD ao pedido para instalação de novas Câmaras em Leiria e Portimão.

  Gonçalo Lopes defende que a legislação deve adaptar-se aos avanços tecnológicos, permitindo que o seu uso seja colocado ao serviço das populações.

   “Os modelos de videovigilância evoluem, não podemos continuar a ter sistemas obsoletos”, defende o presidente da Câmara Municipal de Leiria, admitindo que a proposta de alargamento apresentada em articulação pelo Município de Leiria e PSP poderá ser ajustada, de forma a garantir a cobertura dos pontos mais relevantes da cidade de Leiria.

   Com esse propósito, Gonçalo Lopes vai reunir com a PSP e o Ministério da Administração Interna para apresentação de nova proposta à CNPD, considerando que é fundamental colocar este tipo de ferramentas ao dispor das entidades policiais.
“Hoje em dia, as autoridades policiais necessitam deste tipo de ferramentas, em especial num contexto de escassez de recursos humanos, que pode ser colmatado com o recurso à tecnologia”, justificou.

    “Estou convencido que vamos encontrar uma solução para a cidade de Leiria, que vá de encontro às verdadeiras necessidades das populações”, acrescentou.
Refira-se que o sistema de videovigilância funciona em Leiria desde abril de 2018, com as devidas autorizações da Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD), estando assegurado o respeito pelos direitos e liberdades pessoais.

   O atual sistema, composto por 19 câmaras, é gerido pela PSP de Leiria no Centro de Comando e Controlo, com o propósito de contribuir para a prevenção e repressão da prática de ilícitos criminais e de outros fatores de risco.

   A videovigilância, que é feita 24 horas por dia, compreende a área entre a Rua Capitão Mouzinho de Albuquerque, a Rotunda do Emigrante, a Rotunda do Sinaleiro e a Rua Machado Santos, com especial incidência no centro histórico da cidade de Leiria.

     Realçamos ainda que o Município de Leiria solicitou o alargamento da videovigilância a outras zonas da cidade unicamente com o propósito de contribuir para a prevenção e repressão da prática de ilícitos criminais e de outros fatores de risco, nos moldes do sistema atualmente existente, que salvaguarda o respeito pelos direitos e liberdades pessoais.
 
    Fonte:  GRPG|CML
08-01-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Casino Online continua a evoluir com a chegada de um novo operador a Portugal
Só a CDU votou contra os Orçamentos 2020 da Câmara e dos Serviços Municipalizados de Alcobaça
Por Luís Crisóstomo e Clementina Henriques
Centro de Negócios de Alcobaça, Feira de São Bernardo e delimitação das novas ARU
Carlos Bonifácio
Mulheres portuguesas, por quem os sinos dobram
Joaquim Vitorino
Miguel Paulo: “É preciso voltar a página no PS em Rio Maior"
Miguel Paulo
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o