Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O PS merece ter maioria absoluta nas eleições legislativas?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 70 Director: Mário Lopes Domingo, 27 de Agosto de 2006
Benedita e Cartaxo
Máfia de Leste principal suspeita da clonagem de cartões Multibanco

      
                Caixa Multibanco
Os principais suspeitos da clonagem de cartões Multibanco (conhecida como skimming) que lesou centenas de pessoas no mês de Agosto em nove localidades do País, incluindo a Benedita e o Cartaxo, são provenientes do Leste da Europa, garantiu uma fonte da Polícia Judiciária. De qualquer forma, a mesma fonte assegurou ao Tinta Fresca que os mecanismos de clonagem de cartões nestes locais já foram desactivados, aconselhando, contudo, os cidadãos a não efectuarem pagamentos em máquinas Multibanco no exterior das bombas de gasolina.

             Em relação aos autores destas fraudes, Manuela Santos, da Direcção Central de Investigação da Corrupção e Criminalidade Económica e Financeira da Polícia Judiciária, revelou haver indícios de serem cidadãos da Roménia, tendo já sido detidos alguns dos indivíduos para averiguações.

             A inspectora referiu que a PJ continua a receber participações de levantamentos ilícitos, uma vez que algumas das vítimas só consultam o saldo alguns dias depois dos levantamentos. A PJ recebeu cerca de uma centena de queixas que totalizam um montante de fraudes de cerca de 50 mil euros.

             Manuela Santos lembra que a prática de clonagem de cartões através da colocação de um chip no teclado não é nova nem em Portugal nem no resto da Europa, aconselhando os utentes dos cartões Multibanco a ocultarem o código quando necessitam de o digitar, colocando para isso uma das mãos sob o teclado para evitar sere filmado, e verificarem bem se o teclado não foi modificado.

             Por sua vez, a Sociedade Interbancária de Serviços (SIBS) estima que, entre 2 e 6 de Agosto, foram afectados cerca de 300 cartões Multibanco. A SIBS sublinha que o serviço de monitorização da rede, mal detectou indícios de anormalidade, circunscreveu o problema, actuando de pronto no sentido de minimizar os inconvenientes para os demais utilizadores de cartões de pagamento que tenham utilizado aqueles terminais, e iniciou as acções necessárias ao reforço a segurança daquele tipo de equipamento.

 A SIBS recorda-se que circulam em Portugal 17 milhões de cartões bancários, sendo realizadas anualmente 1,5 mil milhões de transacções e que a rede portuguesa continua a apresentar elevados indicadores internacionais de segurança. A SIBS reforça as suas recomendações relativamente à necessidade de uma utilização cuidadosa e diligente dos cartões bancários, relembrando o papel importante que os utilizadores desempenham na despistagem de casos deste tipo.

 Conselhos sobre a Utilização do cartão na rede Caixa Automático Multibanco

 • Verifique que o terminal está em perfeitas condições e não apresenta quaisquer indícios de ter sido vandalizado, alterado ou modificado.

• Verifique que o leitor de cartão apresenta o seu aspecto normal, nomeadamente que a ranhura para inserir o cartão está em bom estado.

• No momento de marcação do código secreto, deve garantir que o faz nas máximas condições de privacidade, protegendo a sua digitação com a outra mão;

• NUNCA deverá introduzir o código secreto sem que o mesmo seja solicitado pelo respectivo ecrã e deverá sempre seguir as instruções do ecrã.

• Não aceite ajuda de terceiros caso ocorra uma anomalia de funcionamento – por exemplo, o cartão não sai e alguém sugere que volte a marcar o código secreto.

• Nunca entregue o cartão a terceiros para efectuarem levantamentos, pagamentos ou quaisquer outras transacções por si;

• Em caso de captura do cartão pelo terminal, comunique de imediato o facto à entidade emissora do cartão.

 Sobre a utilização do cartão na rede de pagamento automático Multibanco

 • Sempre que realizar um pagamento, nunca perca o seu cartão de vista

• Certifique-se de que o cartão é passado num único equipamento, antes de o operador inserir o valo a pagar.

• Confirme sempre com toda a atenção o valor a pagar.

• Ao digitar o código secreto, deve garantir que o faz nas máximas condições de privacidade, tendo em consideração que muito pontos de venda dispõem de mecanismos de vigilância interna.

• Ao pagar, após confirmar o valor e digitar o código secreto, não permita que repitam a operação sem que o terminal apresente uma mensagem de que a primeira tentativa foi anulada ou mal sucedida.

• Exija sempre um comprovativo do pagamento.


         Mário Lopes

 

 

 

27-08-2006
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
O raio
Elsa Proença
O Ordenamento do Território e a Protecção da Natureza
Eugénio Sequeira
Líbano: Uma Guerra sem Solução?
Paulo Batista Santos
O 150º aniversário do nascimento de Marcelino Mesquita
Paulo Caldas
Líbano
Ricardo Miguel
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o