Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Quem é o melhor candidato presidencial?
Ana Gomes
André Ventura
João Ferreira
Marcelo Rebelo de Sousa
Marisa Matias
Tiago Mayan Gonçalves
Edição Nº 236 Director: Mário Lopes Domingo, 13 de Setembro de 2020
Confiança entre os portugueses cai e está abaixo da média europeia
Economia é o que mais preocupa portugueses seguida de Saúde com registo histórico
   
    Mapa da confiança do consumidor na Europa Ocidental
No segundo trimestre de 2020, os portugueses mostram-se menos confiantes do que a globalidade dos consumidores a nível europeu. Segundo os resultados do estudo “The Conference Board® Global Consumer Confidence Survey”, conduzido em colaboração com a Nielsen, o grau de confiança registado entre os consumidores portugueses registou uma quebra de 31 pontos em comparação com período homólogo, ficando abaixo da média europeia. 84% dos portugueses considera que o seu país está em recessão económica e a maioria dos portugueses modificou os seus gastos e tentou poupar. Os Bens de Grande Consumo cresceram 8,2% no 2º trimestre, impulsionados pela pandemia.

    Portugal obteve no segundo trimestre do ano o valor de 63 pontos, revelando uma quebra acentuada face aos trimestres anteriores e caindo da “marca” dos 90 pontos atingida ao longo do último ano. Apesar da tendência de quebra deste indicador entre os países mais próximos, em Portugal esta diminuição é especialmente notória.

   A Economia e a Saúde surgem neste trimestre como as principais preocupações para 47% e 46% dos portugueses, respetivamente. O valor alcançado para o fator Saúde atinge neste período uma marca histórica, evidenciando o efeito e os novos receios associados à pandemia COVID-19.

    Com alguma relevância destaca-se também, mas já numa terceira posição, a questão do emprego. O equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, que ocupava a 2ª posição no trimestre anterior, não alcança agora o pódio das preocupações dos portugueses.

    Com 84% dos portugueses a afirmar que o seu país se encontra em recessão económica (um valor próximo ao registado para a média europeia – 86%), um certo pessimismo encontra-se refletido nas perspetivas de emprego para os próximos 12 meses, já que mais de 80% dos inquiridos afirmam esperar tempos difíceis no que diz respeito a esta situação e cerca de 70% não anteveem perspetivas positivas para as suas finanças pessoais.

  
     Saúde está cada vez mais na agenda dos portugueses
Em linha com este sentimento, 77% dos consumidores portugueses afirmaram terem alterado no último ano os seus gastos para economizar nas despesas domésticas, sendo as principais medidas de poupança em roupa (54%), entretenimento fora de casa (54%), gás e eletricidade (43%), uso do automóvel (40%), pedido de refeições take-away (39%) e férias anuais (37%).

    Mesmo em tempos instáveis, os Bens de Grande Consumo apresentam crescimentos significativos

   Os Bens de Grande Consumo apresentam neste segundo trimestre do ano uma forte tendência de crescimento (+8,2%), tal como já tinha a acontecer no primeiro trimestre (+14%). Portugal posiciona-se assim no 14º lugar entre os 21 países analisados no estudo.

     Como explica Ana Paula Barbosa, retailer vertical director da Nielsen Portugal, “mesmo em tempos de incerteza nos que diz respeito às finanças dos consumidores, as vendas dos Bens de Grande Consumo no segundo trimestre de 2020 são impactadas pelo efeito da pandemia COVID-19, particularmente no que respeita ao fator volume, que regista crescimentos significativos. Num período marcado pelo confinamento obrigatório e pelo encerramento de centros comerciais, restaurantes, e outros estabelecimentos comerciais, as lojas de retalho alimentar mantiveram-se em funcionamento e direcionaram, com sucesso, todos os seus esforços para apoiar e fornecer os seus consumidores numa altura tão atípica como a que vivemos. Nesta volta à normalidade, o mercado tem vindo a adaptar a sua oferta e terá de continuar a trabalhar no sentido de responder a todas as novas necessidades e limitações deste (novo) consumidor.”

    Sobre a Nielsen

    A Nielsen Holdings plc (NYSE: NLSN) é uma empresa global de medição e análise de dados que disponibiliza a mais completa e confiável visão sobre consumidores e mercados em todo o mundo. A Nielsen encontra-se dividida em duas unidades de negócio. A Nielsen Global Media, o indicador de verdade sobre mercados de media, disponibiliza aos setores de media e publicidade métricas imparciais e confiáveis que criam uma compreensão partilhada sobre o setor necessária para o funcionamento dos mercados. A Nielsen Global Connect disponibiliza a marcas e retalhistas de bens de consumo informação e insights precisos e práticos e uma visão completa de um mercado complexo e em mudança de que as empresas necessitam para inovar e crescer.
A nossa abordagem combina dados originais da Nielsen e outras fontes de informação para ajudar clientes a nível global a compreender o que está a acontecer no presente, o que vai acontecer no futuro e como agir com base neste conhecimento.

    Uma empresa S&P 500, a Nielsen está presente em mais de 90 países, cobrindo mais de 90% da população mundial.

   Para informação adicional, visite https://www.nielsen.com/pt/pt/.
 
   Fonte: Sayu
13-09-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Dia Mundial do Coração
Dr. Luís Negrão
Como se preparar para as pandemias pós-pandemia: riscos para a saúde da visão
Dr. Raúl de Sousa
Hepatites crónicas e a importância do diagnóstico precoce
DR. Arsénio Santos
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o