Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Quem foi o principal vencedor das eleições para o Parlamento Europeu?
PS
Bloco de Esquerda
PAN
Outro
Edição Nº 70 Director: Mário Lopes Terça, 15 de Agosto de 2006
Para aumentar o número de utentes
Maternidade de Torres Vedras oferece atendimento personalizado
 


Maternidade de Torres Vedras

 
    O Conselho de Administração do Centro         Hospitalar de Torres Vedras (CHTV), assim como o director do Serviço da Maternidade acreditam que o número de partos irá aumentar nos próximos meses. A convicção baseia-se nos dados estatísticos, que mostram uma afluência que já ultrapassou o número de partos do mesmo período do ano passado e nas medidas adoptadas que passam por efectivar um maior apoio pré-parto às mulheres que se dirigem aos Centros de Saúde e que pretendem ser seguidas pelo respectivo médico de família.

            O CHTV sublinha, em comunicado datado de 13 de Agosto, o esforço que tem vindo a fazer para cumprir os critérios que a Comissão Nacional de Saúde Materna e Neonatal, presidida pelo Dr. Jorge Branco, exigiu, no dia 26 de Junho, para que a Maternidade de Torres Vedras mantivesse as suas portas abertas.

             O comunicado admite que a questão da sala exclusiva de cirurgia, para os partos no CHTV, que foi amplamente divulgada na imprensa de Junho, não se encontra ainda resolvida e está dependente da colaboração de entidades externas ao Centro Hospitalar. No entanto, avança com outras apostas complementares para incrementar o número de nascimentos em Torres Vedras, situação indispensável para a continuidade do serviço na cidade.

             O Conselho de Administração do Centro Hospitalar de Torres Vedras destaca a execução do protocolo assinado entre a Unidade Coordenadora Funcional do Oeste (UCF) em Dezembro de 2005, que, à data, visava já, garantir uma melhor articulação, entre os Centros de Saúde e o Centro Hospitalar de Torres Vedras.

             No texto deste protocolo, estabelece-se que estes cuidados passam, a um primeiro nível, pelas consultas dos Centros de Saúde e posteriormente, pelo acompanhamento no Centro Hospitalar de Torres Vedras. O acompanhamento nos Centros de Saúde nesta primeira fase, serão garantidos quer pelo médico de família quer pelos médicos do serviço de ginecologia e obstetrícia do CHTV, que aí se deslocarão para dar consultas periódicas, a fim de avaliarem as necessidades especiais das parturientes.

             Posteriormente, a partir das 37/38 semanas de gestação, as consultas são realizadas no CHTV, que se encontra apetrechado com aparelhos onde as grávidas podem, com toda a segurança, realizar os exames CTG.

             A partir do momento em que uma grávida dê entrada no CHTV para a consulta de referência, ou seja, no final da gravidez, esta beneficiará de consultas personalizadas, sempre com o mesmo médico, que a acompanhará até final da gravidez. O CHTV fará ainda o acompanhamento pós parto e informação e receituário sobre quais os métodos contraceptivos adequados ao seu caso no momento da alta hospitalar.

             Os casos especiais de gravidez serão imediatamente enviados pelos Centros de Saúde, logo no início da gestação, para consultas específicas de acompanhamento no CHTV, designadamente casos de doenças prévias à gravidez – consultas consideradas de alto risco - como hipertensão, por exemplo. Depois deste processo, a mãe e a criança retomam as suas habituais consultas nos Centros de Saúde, onde podem usufruir de consultas de pediatria (vacinação, etc.) e consulta de revisão pós parto, que deve ser feita um mês ou mês e meio após o parto.

             Carlos Marques, director da Maternidade de Torres Vedras, considera extremamente importante não só o estreitamento de relações com os Centros de Saúde, como a capacidade do CHTV poder atender todas as grávidas que cheguem com 37/38 semanas de gestação, indicadas pelo médico de família, para realizar os seus exames, acompanhando-a e prestando-lhe serviços de excelência.

             A reunião entre Carlos Marques e os directores dos Centros de Saúde deu origem ao já mencionado protocolo, devendo o CHTV enviar médicos aos Centros de Saúde e proceder à marcação e atendimento rigorosos das grávidas que procurem o Hospital em final de gestação ou nos casos de risco.

             De referir que, já em 2001, o CHTV assinou um protocolo com o Centro de Atendimento a Toxicodependentes de Torres Vedras (CAT), que continua ainda em vigor, que visava o atendimento de grávidas toxicodependentes bem como, posteriormente, dos seus filhos no serviço de Pediatria. Esta medida visou garantir que, integrado no seu tratamento de toxicodependência, as mulheres grávidas, podiam aceder a um acompanhamento pré-natal mais adequado, sendo apenas remetidas para a Maternidade Alfredo da Costa, caso estivessem infectadas com HIV.

             O Conselho de Administração do Hospital de Torres Vedras procura assim sensibilizar a população para a o esforço desenvolvido no sentido de servir cada vez melhor as parturientes da área de abrangência desta Instituição, articulando os cuidados e as consultas com os Centros de Saúde, respondendo assim também aos desafios e exigências da Administração Central.

             Fonte: Gabinete de Comunicação e Relações Públicas. Centro Hospitalar de Torres Vedras

15-08-2006
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
O raio
Elsa Proença
O Ordenamento do Território e a Protecção da Natureza
Eugénio Sequeira
Líbano: Uma Guerra sem Solução?
Paulo Batista Santos
O 150º aniversário do nascimento de Marcelino Mesquita
Paulo Caldas
Líbano
Ricardo Miguel
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o