Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Qual será o melhor presidente do PSD?
Rui Rio
Santana Lopes
Outro
Edição Nº 198 Director: Mário Lopes Quarta, 19 de Abril de 2017
25º Programa de Estágios de Jovens Estudantes do Ensino Superior nas Empresas
Fundação da Juventude tem cerca de 100 estágios para a região de Leiria
 
                                Cartaz
Os jovens a frequentar o penúltimo e último ano de qualquer curso do ensino superior já se podem candidatar ao 25º Programa de Estágios de Jovens Estudantes do Ensino Superior nas Empresas (PEJENE), promovido pela Fundação da Juventude. Empresas procuram, cada vez mais, jovens com formação em áreas específica

   Os estágios realizam-se entre julho e setembro de 2017 e pressupõem a atribuição de subsídio de alimentação e de transporte, assim como um Seguro de acidentes pessoais.

Para a região de Leiria existem cerca de 100 vagas em mais de 30 áreas de formação. Vagas estão disponíveis para consulta em www.fjuventude.pt/pejene2017

   Em todo o país existem cerca de 1000 as vagas que se encontram disponíveis em mais de 100 áreas de formação que vão desde saúde, a tecnologias passando pelo ensino, formação, ambiente, gestão ou áreas específicas como antropologia ou arqueologia.

   Para Leiria, um dos quatro distritos com maior oferta, existem mais de 100 vagas em mais de 30 áreas de formação, podendo cada um dos jovens candidatarem até 4 vagas de estágio, de acordo com as suas preferências.

   Os estágios realizam-se entre julho e setembro de 2017 e pressupõem a atribuição de subsídio de alimentação e de transporte, assim como um Seguro de acidentes pessoais.

   Segundo Ricardo Carvalho, presidente Executivo da Fundação da Juventude, «na última edição do programa PEJENE a taxa de empregabilidade, verificada após a realização do estágio, foi de 19%, o que representa um acréscimo de 4% face a 2015. São resultados que se revelam bastante significativos, tendo em conta a conjuntura atual, em que existe uma grande dificuldade de empregabilidade por parte de jovens diplomados».

   O PEJENE enquadra-se num dos vetores estratégicos de atuação da Fundação da Juventude - Emprego e Empreendedorismo – e constitui um importante fator de enriquecimento curricular assim como aquisição de experiência e conhecimento em contexto laboral.

   Empresas procuram, cada vez mais, jovens com formação em áreas específica

   O programa tem vindo a responder, desde 1992, às necessidades dos jovens que se encontram a finalizar o ensino superior, permitindo-lhes aplicar e desenvolver conhecimentos em contexto real de trabalho. «O feedback tem sido de tal forma positivo que muitas das empresas aguardam a abertura das candidaturas para lançar vagas e, muitas vezes, procederem ao recrutamento de estagiários e potenciais colaboradores. Acreditamos que muitas das vagas estão relacionadas com o “amadurecimento” do tecido empresarial e com a necessidade de fazer face a um mercado cada vez mais competitivo, no qual os jovens de elevada qualificação têm uma palavra a dizer e um contributo a dar. Muitos dos estágios estão relacionadas com áreas que começam agora a ser encaradas como prioritárias, como seja a comunicação, marketing, design ou tecnologias», acrescenta Ricardo Carvalho que assim justifica os números de vagas existentes em cada uma das áreas.

   Analisadas as vagas disponíveis, as áreas de formação que continuam a ser mais requisitadas pelas empresas são as relacionadas com Economia, Finanças e Gestão de Empresas (13%), Comunicação Publicidade e Marketing (19%), apoio administrativo e Secretariado (10%) e Informática e Tecnologias (9%). Segundo a Fundação da Juventude são estas algumas das áreas nas quais as empresas tendem a investir para se tornarem mais competitivas e para se afirmarem no mercado. Nesta edição de 2017 houve mesmo um acréscimo de mais de 100% em áreas como Relações Internacionais e Arqueologia.

   Lisboa, Porto, Aveiro e Leiria continuam a concentrar grande parte da oferta de estágios

   Os distritos de Lisboa, Porto e Aveiro continuam a reunir grande parte das vagas disponíveis, mantendo-se a oferta com números muitos semelhantes a 2016. No resto dos pais, Santarém e Beja destacam-se com um substancial crescimento, no que diz respeito à oferta de estágios. Nos Açores, onde na edição anterior não existia qualquer oportunidade de estágio, encontram-se agora disponíveis 13 ofertas.

   Sobre a Fundação da Juventude

   A Fundação da Juventude é uma instituição privada, de interesse público, sem fins lucrativos, focada na Formação, Empreendedorismo e apoio ao Emprego Jovem. Foi criada por escritura notarial a 25 de setembro de 1989, pela mão de 21 instituições públicas e privadas e declarada instituição de utilidade pública, em março de 1990. De âmbito nacional, a Fundação da Juventude tem Sede na cidade do Porto e uma Delegação na Região de Lisboa e Vale do Tejo.
Tejo.

   Sobre o PEJENE - Programa de Estágios de Jovens Estudantes do Ensino Superior nas Empresas


   O PEJENE promove uma relação direta entre a Escola e a Empresa/Entidade de Acolhimento, através do desenvolvimento de projetos conjuntos de formação em local de trabalho, ainda durante o período de estudo dos jovens. Através deste Programa, os jovens serão colocados em entidades de acolhimento no período de interrupção das suas atividades letivas de verão, período esse coincidente com as maiores necessidades das empresas em termos de recursos humanos.

   Consideram-se abrangidas pelo PEJENE todas as áreas de estudo previstas pelo Sistema de Ensino Superior, devida e previamente aprovadas pelo Ministério competente. Será dada prioridade às áreas da Economia Laranja (Economia Criativa) e Economia Verde, pelo facto de serem entendidas pela Fundação da Juventude como áreas estratégicas para a empregabilidade futura dos jovens.

   Podem ser Entidades de Acolhimento dos Estágios todas as Empresas Industriais (incluindo, transportes e comunicações), Comerciais, de Serviços (incluindo de Consultadoria) e Empresas dos setores das Indústrias Culturais, Indústrias Criativas, Indústrias do Lazer, Indústrias do Entretenimento, assim como Instituições Financeiras (Bancos, Seguradoras e similares), e Instituições sem fins lucrativos (Fundações, Associações, IPSS, Cooperativas e similares), Autarquias Locais, Agências de Desenvolvimento Local, entre outras.
19-04-2017
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
A minha candidatura à Câmara Municipal de Alcobaça
Isabel Fonseca
João Matias, Mandatário da Juventude do CDS
Por Carlos Bonifácio
Doença de Parkinson afeta 18 mil portugueses
Dr. Miguel Coelho
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o