Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda que a "Geringonça" morreu?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 224 Director: Mário Lopes Sexta, 9 de Agosto de 2019
Segundo a Associação Nacional de Farmácias
Mais de metade dos utentes do distrito de Leiria sofreram falta de medicamentos nas farmácias
   
 Farmácias tê-se debatido com roturas
   no fornecimento de medicamentos
No último ano, no distrito de Leiria, mais de metade dos utentes (52,02%) enfrentaram algum tipo de indisponibilidade de medicamentos. Destes, 20,16% recorreram a uma nova consulta para obter o medicamento disponível e 5,47% tiveram mesmo de parar o tratamento. Dados revelados por uma sondagem realizada pelo Centro de Estudos e Avaliação em Saúde (CEFAR), da Associação Nacional de Farmácias (ANF).

    Na análise, as regiões mais desertificadas e economicamente mais desfavorecidas do interior do país são as que declararam maiores dificuldades no acesso à medicação prescrita. Nos distritos de Beja e Guarda a percentagem chega quase aos 70% (68,22% e 67,30%, respetivamente).

   O mesmo estudo conclui que a falta de medicamentos nunca afetou tanto os portugueses: 3,4 milhões (52,20%) depararam-se com este problema e 371 milhões (5,70%) foram forçados a interromper a terapêutica.
 
   A indisponibilidade de medicamentos levou ainda 1,4 milhões (21,50%) de utentes a recorrer a consulta médica para alterar a prescrição. O recurso a estas consultas causou elevados custos quer para o sistema de saúde (35,3M€ a 43,8M€), quer para o utente (2,1M€ a 4,4M€).

   Os inquéritos para o relatório sobre o “Impacto da Indisponibilidade do Medicamento no Cidadão e no Sistema de Saúde”, da CEFAR, foram realizados na primeira semana de abril deste ano e contaram com a participação dos utentes de 2.097 farmácias em Portugal.

    Fonte: LPM
09-08-2019
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
É preciso fazer mais e melhor se quisermos erradicar a hepatite C até 2030
Dr. Arsénio Santos
A inteligência artificial e o livre-arbítrio humano
Valdemar Rodrigues
Jogos de tabuleiro e de mesa mais populares já podem ser jogados online
Por Bruno Gomes
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o