Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
De momento não existem Sondagens activas.
Ver Sondagens Anteriores
Edição Nº 234 Director: Mário Lopes Sábado, 1 de Agosto de 2020
Na Praça Marquês de Pombal
Festival Sete Sóis Sete Luas volta a Pombal
com música e arte lusófona e do Mediterrâneo
   
                                                      Cartaz
O Festival Sete Sóis Sete Luas vai regressar a Pombal com música e arte do Mediterrâneo e do mundo lusófono, entre 3 de agosto e 5 de setembro.
Embora com medidas de restrição devido à pandemia da Covid-19, este evento cultural internacional vai ter lugar na Praça Marquês de Pombal, em pleno centro histórico da cidade. A entrada é gratuita, limitada aos lugares disponíveis e mediante apresentação de bilhete, os quais poderão ser levantados no Teatro-Cine de Pombal.

   O Festival arranca com “Street Art”, com Waroox, um dos “street artists” mais importantes da ilha de La Réunion. A residência artística decorrerá entre 3 a 8 de agosto, que inclui a realização de uma obra de “street art” no Bairro Social S. João de Deus.

   No dia 7, às 22h00, haverá um concerto com o grupo Zagala (Espanha), cuja música é caracterizada pela sua energia, pela fusão de diferentes instrumentos tradicionais de várias épocas e regiões de Espanha.

   No dia seguinte, à mesma hora, haverá música de Arménia representada pelo grupo “Collectif Medz Bazar”, uma banda urbana composta por músicos oriundos das culturas arménia, turca e francesa. A sua música multidimensional e a energia explosiva que dela emana tecem um elogio ao amor, à justiça e à igualdade, abordando igualmente questões sociais e desafiando as fronteiras políticas e culturais.

   O evento regressa a 22 de agosto, também às 22h00, com Ceuzany & Orquestra Popular Sete Sóis do Fogo (Cabo Verde). Trata-se de uma produção original do Festival com a participação da cantora cabo-verdiana Ceuzany, conhecida pelo seu talento e pela sua voz potente, sensual e incomparável, e dos músicos da Orquestra Popular Sete Sóis Sete Luas da ilha do Fogo.

    A 28 de agosto o Festival apresenta um espetáculo de teatro com “Leo Bassi”, de Espanha. Reconhecido mundialmente pelas extravagantes atuações de teatro e pelas suas ações de tom provocador, Leo Bassi pertence a uma antiga família de atores excêntricos e de palhaços circenses oriundos de Itália, França e Inglaterra.

    No dia seguinte (29 de agosto) uma nova produção original do Festival Sete Sóis Sete Luas invadirá a Praça Marquês de Pombal. A 7Luas Med Orkestra surge do trabalho conjunto de seis músicos conceituados provenientes das diferentes margens do Mare Nostrum, do mudo lusófono e creolófono. O grupo tem direção musical do português Custódio Castelo, e integra ainda os músicos Bernard Joron (La Réunion), Alide Sans (Catalunha), Moisés Santos (Cabo Verde), Tiago Soares (Portugal) e Mario Rivera (Sicília).

   O Festival encerra, a 5 de setembro, com um espetáculo de circo com Mumusic (Catalunha, Espanha), que apresentará, em estreia nacional, “Flou Papagayo”, uma performance de alto impacto emocional.

   O Festival Sete Sóis Sete Luas, que realiza este ano a sua 28ª edição, é promovido por uma rede cultural de 30 cidades de 11 países do Mediterrâneo e do mundo lusófono: Brasil, Cabo Verde, Croácia, Eslovénia, Espanha, França, Itália, Marrocos, Portugal, Tunísia e Turquia. Desenvolve a sua programação no âmbito da música popular contemporânea e das artes plásticas, com a participação de grandes figuras da cultura mediterrânea e do mundo lusófono.

   O diálogo intercultural, a mobilidade dos artistas dos países que fazem parte da rede, a criação de formas originais de produção artística com a participação dos criadores vindos dos países da rede, são os objetivos do Festival.
 
   Fonte: GC|CMP
01-08-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
O CEPAE e o Museu Nacional da Floresta
Adélio Amaro
Estatuária, Memória e Democracia
Leonor Carvalho
As grandes epidemias da História
Joaquim Vitorino
Dever de informar
Carlos Bonifácio
A Pandemia… dos ignorados
Dr. Joaquim Brites
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o