Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda que a "Geringonça" morreu?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 70 Director: Mário Lopes Quinta, 10 de Agosto de 2006
O 150º aniversário do nascimento de Marcelino Mesquita

Paulo Caldas
Paulo Caldas

 Comemorar os 150 anos do nascimento de Marcelino Mesquita não é um acto de recordação do passado mas um olhar sobre o futuro. Porque os grandes vultos sempre foram, - e cabe-nos a nós que continuem a ser - importantes referências para os caminhos que pretendemos abrir nas várias vertentes da sociedade.

    Marcelino António da Silva Mesquita, nascido no Cartaxo em 1856 formou-se em medicina, mas foi como escritor que ultrapassou as fronteiras do próprio país ao integrar a embaixada de intelectuais enviada por Portugal ao Brasil em 1918.

    Em 1885, com a Pérola, a sua comédia em cinco actos, Marcelino Mesquita provocou um escândalo ao atrever-se a abordar o tema da prostituição e os ambientes boémios frequentados pelos estudantes. Tal como outros grandes escritores, não se furtou a cumprir o papel que cabe aos grandes interventores, agitando consciências e provocando debates.

    Apesar do escândalo, o seu nome já estava definitivamente lançado no meio teatral. A partir de então e até à data da sua morte obteve inúmeros êxitos de crítica e de público, não só em Portugal, mas também no Brasil, sendo reconhecido que lhe coube um papel de destaque no ressurgimento teatral que ocorreu em Lisboa nos finais do século XIX e princípios do século XX.

    Marcelino Mesquita cultivou sobretudo o drama histórico, de acordo com o gosto da época, inspirando-se em figuras nacionais e clássicas caracterizadas pela violência passional e por uma existência trágica. É o caso das peças Leonor Teles, O Regente (1897), uma das suas melhores obras, O Sonho da Índia (1898), que tem Vasco da Gama como figura central, ou ainda Pedro, o Cruel (1915).

    No entanto, o autor não se limitou a este género, tendo-se dedicado com igual mestria e sucesso ao teatro de tema contemporâneo nas peças Dor Suprema (1896), Tio Pedro (1902), Almas Doentes (1905), Envelhecer (1909) ou Margarida do Monte (1910), um drama passional neo-romântico. Mas impôs-se também no género cómico, com a comédia de costumes Peraltas e Sécias (1899), em que ridiculariza a tolice e a frivolidade de certa aristocracia portuguesa de finais do século XVIII.

    Com todo o merecimento, a este cartaxeiro ilustre dedicámos a Biblioteca Municipal para a qual devemos encontrar formas de motivar a capacidade intelectual e criativa dos nossos jovens, nomeadamente com iniciativas como o concurso do Logótipo "150 anos Marcelino Mesquita".

    O novo espaço de biblioteca, que contamos inaugurar em 2009, constituirá também um novo motivo, uma nova razão, uma nova motivação, para recordar Marcelino Mesquita. Mas recordar o "nosso" principal escritor, deve ser uma tarefa diária de pais, professores e todos os que, com o coração na nossa terra, não escondem o orgulho da nossa história com os olhos postos no futuro.

    Um brinde à vida e obra de Marcelino Mesquita!
        Um brinde ao Cartaxo!


          Paulo Caldas
    Presidente da Câmara Municipal do Cartaxo

 

10-08-2006
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
O raio
Elsa Proença
O Ordenamento do Território e a Protecção da Natureza
Eugénio Sequeira
Líbano: Uma Guerra sem Solução?
Paulo Batista Santos
O 150º aniversário do nascimento de Marcelino Mesquita
Paulo Caldas
Líbano
Ricardo Miguel
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o