Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Leiria tem condições para ser Capital Europeia da Cultura?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 215 Director: Mário Lopes Quinta, 22 de Novembro de 2018
Vereador do CDS da Câmara Municipal de Alcobaça enviou exposição à Infraestruturas de Portugal
Carlos Bonifácio alerta IP para degradação do IC2 entre o Alto da Serra e Alcoentre
  
                   Carlos Bonifácio
O vereador do CDS da Câmara Municipal de Alcobaça, Carlos Bonifácio, enviou uma exposição ao presidente do Conselho de Administração Executivo da Infraestruturas de Portugal, António Laranjo, dando conhecimento da mesma ao ministro do Planeamento e das Infraestruturas e ao secretário de Estado das Infraestruturas, dando conta de que “a situação em que se encontra o IC2, entre a Zona do Alto da Serra no Concelho de Rio Maior e Alcoentre no Concelho da Azambuja atingiu um patamar de degradação insustentável.”

   O autarca recorda que, como é do conhecimento público, esta via tem actualmente uma frequência elevada de tráfego sendo predominantemente de veículos pesados funcionando como um corredor de circulação mercadorias de norte a sul do país. Esta é uma via que serve de acesso à capital por muitos automobilistas ligeiros originários de vários concelhos atravessados por esta via, designadamente dos Concelhos de Porto de Mós, Alcobaça, Rio Maior e Azambuja. Esta via é pois, atravessada por largas dezenas de milhares de viaturas, criando uma enorme pressão sobre o asfalto.

   Carlos Bonifácio alerta que “nos últimos dois anos têm sido notório a degradação gradual mas acentuada do piso, das marcações horizontais e das bermas. Os buracos, o asfalto partido em parte do traçado já referenciado e a falta de iluminação tornaram este troço numa verdadeira armadilha para quem ali passa.”

   O vereador do CDS da Câmara Municipal de Alcobaça faz notar que “esta situação está a criar um sentimento de insegurança insustentável para quem tem que se deslocar diariamente naquela via. O grau e o risco de acidentes com consequências pessoais são elevados.”

   Assim, dada a gravidade da situação, alertar o presidente do Conselho de Administração Executivo da Infraestruturas de Portugal para “a necessidade urgente de tomar medidas de conservação do troço referenciado, sob pena da situação atingir um ponto de gravidade tal que implique corresponsabilidade das entidades que tutelam esta área em caso de acidentes, o que é absolutamente indesejável.”

   Neste sentido, o autarca pede esclarecimentos sobre o tipo de procedimentos e medidas que já foram tomadas e para quando está prevista uma intervenção urgente dada a degradação em que o piso se encontra.
22-11-2018
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Pela Conclusão da IC3/A13
Tiago Carrão
Posição do CDS sobre os documentos previsionais do Municipio de Alcobaça para 2019
Carlos Bonifácio
A vacinação reduz o número de casos e de mortes por pneumonia
Dr. Vasco Barreto
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o