Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
De momento não existem Sondagens activas.
Ver Sondagens Anteriores
Edição Nº 232 Director: Mário Lopes Segunda, 18 de Maio de 2020
Município apresenta online achados arqueológicos durante as obras
Morro do Castelo de Leiria foi habitado há mais de 5 mil anos
   
                           Morro do Castelo de Leiria
O Município de Leiria irá apresentar, durante as próximas semanas e nas páginas de facebook do Castelo de Leiria e do Museu de Leiria, algumas das descobertas arqueológicas que têm sido feitas no âmbito das obras no Castelo.

   Às terças e quintas-feiras, serão exibidas peças encontradas na zona do núcleo amuralhado, cujos trabalhos visam a recuperação e reabilitação dos espaços da Casa do Guarda, Igreja da Pena e área envolvente, e na parte exterior à muralha, onde a empreitada prevê a construção de acessos mecânicos.

   Destes trabalhos arqueológicos, além da descoberta de vestígios que reforçam a presença pré-histórica e romana, destaca-se a descoberta e identificação de um conjunto de estruturas na zona do futuro elevador norte, cuja caracterização e idade exata se encontram em avaliação pela equipa de arqueologia, sendo provável que se trate de uma fortificação anterior à muralha actual, não só pela sua localização como pela tecnologia de construção utilizada.

   Dos indícios já recolhidos, incluindo os que resultaram dos diversos trabalhos iniciados há mais de duas décadas, é possível afirmar que o morro do Castelo terá sido ocupado há mais cinco mil anos, durante a Idade do Cobre.

   No entanto, outros vestígios apontam para que as populações tenham optado pelas zonas mais aplanadas para construírem as suas habitações durante a Idade do Bronze (segundo milénio a.C.), para regressarem ao morro na Idade do Ferro (primeiro milénio a.C.).

   Algum do espólio revela ainda contactos com o Mediterrâneo, apontando para um povoado com uma certa importância estratégica.

    De recordar que o Castelo de Leiria se encontra encerrado desde junho de 2019 para obras de requalificação e de construção de acessos mecânicos, representando um investimento de 3,8 milhões de euros e estando prevista a sua reabertura para 2021.
 
    Fonte: GRPG|CML
18-05-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Cuidados a ter com a postura em situação de teletrabalho
Dr. Francisco Oliveira Freitas
A importância do uso racional dos antibióticos
Dr. Ricardo Jorge Silva
Entrar na primavera com bons olhos
Dr. Raúl Sousa
Sugestões de viagem pela nossa região no verão
Por Andrew Balza
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o