Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O PS merece ter maioria absoluta nas eleições legislativas?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 84 Director: Mário Lopes Sexta, 26 de Outubro de 2007
Depois de vários meses de discórdia
Bonança política chegou à Câmara da Nazaré

   


Reinaldo Silva, António Trindade
e António Salvador

Ao contrário das últimas reuniões de Câmara, a sessão de 22 de Outubro do Executivo da Nazaré contou com um inesperado clima de entendimento e concórdia. Tudo em nome dos superiores interesses do concelho. Os vereadores António Salvador e João Benavente estão na primeira linha do espírito de colaboração e até já participaram numa reunião do Executivo com a CCDR. Segundo Jorge Barroso, a colaboração de outros vereadores em projectos estruturantes do concelho pode acontecer a qualquer momento, caso haja acordo entre as duas partes. 

    Estiveram presentes o presidente Jorge Barroso, a vice-presidente Mafalda Tavares, os vereadores do PS João Benavente e Vítor Esgaio, os independentes António Salvador e António Trindade e ainda o vereador Reinaldo Silva (eleito pelo PSD mas actualmente independente). Marcaram também presença João Nogueira e João Santos, chefes de divisão das obras particulares e públicas, respectivamente. 

    As declarações políticas

     


Ameaça de demissão do presidente
deu lugar a período de tréguas

O vereador Reinaldo Silva esclareceu que não se move “por raivas e vinganças” e como tal declarou, “pela última vez, que não quero a dissolução da Câmara Municipal, quero o desenvolvimento do concelho.” Reinaldo Silva congratulou-se também com a disponibilidade dos vereadores João Benavente e António Salvador em colaborarem com a autarquia. “Entristece-me se os Sequeiras desta terra desistiram”, referindo-se ao artigo de António Sequeira, deputado eleito pelo Bloco de Esquerda na Assembleia Municipal, num jornal da região, onde este dá conta da sua vontade de abandonar a política. 

      Por sua vez, o vereador António Trindade referiu-se a uma entrevista dada pelo presidente da autarquia a uma rádio local, em que este manifestou disposição em assinar os papéis da renúncia, caso o restante Executivo assim o pretendesse. Em resposta, o vereador independente frisou não ter intenção de provocar eleições porque “esta bancada coloca sempre os interesses do concelho à frente de quaisquer outros”, dando como exemplo o facto do vereador António Salvador ter aceitado coadjuvar o presidente numa reunião com a CCDR.

    O vereador João Benavente defendeu, por seu lado, que “os vereadores do PS têm que trabalhar pela positiva, pelo desenvolvimento económico, pelo bem-estar da população, mas sem atropelos de éticas e sem abdicarmos dos nossos princípios". Pelo mesmo diapasão afinou o seu colega de bancada, Vítor Esgaio, reafirmando que “se o que está em causa é o desenvolvimento do concelho penso que qualquer vereador está disponível para ajudar nos trabalhos da autarquia”. O vereador socialista congratulou-se com a aproximação de António Salvador ao presidente, se “tudo isto tiver por bem o desenvolvimento do concelho.".

    Em jeito de resposta,  o vereador António Salvador defendeu que “qualquer dos vereadores que esteja de boa fé vai aceitar participar numa reunião para ajudar no desenvolvimento do concelho”. Em declarações ao Tinta Fresca, o arquitecto acrescentou que, “para bem dos munícipes, nós deveríamos ultrapassar as crises, seja qual for a solução que tenhamos que dar. Ou dissolução pura e simples, com renúncia da câmara e fazendo eleições, ou então, o que acho mais provável, entrarmos em trabalho de equipa no sentido de pormos os valores e os interesses da população e do concelho acima de quaisquer querelas e aspectos particulares que possam ter vindo à tona nestes últimos tempos.” 

    A finalizar o período antes da ordem do dia, Jorge Barroso disse: “Nunca afirmei que tenho interesse em renunciar. O que disse foi que, se é para continuarmos com guerra, eu saio, mas penso que isso está ultrapassado e todos queremos o desenvolvimento do concelho.” O edil respondeu também a Reinaldo Silva, relativamente ao facto de ter nomeado João Benavente e António Salvador para o coadjuvarem, no desenvolvimento das suas competências e da autarquia, bem como no desenvolvimento de projectos estruturantes, defendendo que “isto pode acontecer a qualquer momento com qualquer dos vereadores, caso haja acordo entre as duas partes.”

    Outros assuntos antes da ordem do dia

   


Vítor Esgaio, João Benavente (PS)
e Mafalda Tavares (PSD)

Jorge Barroso informou que teve uma reunião com a Rodoviária do Tejo sobre a mudança das instalações para a Avenida do Município tendo a direcção desta empresa manifestado abertura a essa mudança, em nome da melhoria do serviço. Abordou-se também a possibilidade da autarquia contratar um serviço de transportes urbanos, situação que se encontra em estudo.
     
      Jorge Barroso informou também que as obras das piscinas municipais, que visam remendar um tanque roto, estão a decorrer a bom ritmo, tendo sido efectuados ensaios que não evidenciaram qualquer perda de água. Por isso, será possível anunciar brevemente a data da reabertura das piscinas. Relativamente ao controlo de velocidade na Avenida Badajoz, o presidente informou que está em estudo a colocação de passadeiras elevadas. 

     O edil revelou ainda que reuniu com as entidades responsáveis pelo Farol e Forte de S. Miguel, que estão preocupadas com a sua degradação. Jorge Barroso informou também que reuniu com a CCDR, tendo sido abordados projectos estruturantes para o concelho, como a ALE – Área de Localização Empresarial e a construção de habitação para a fixação de população. Para esta reunião com a CCDR, Jorge Barroso convidou para o coadjuvar os vereadores João Benavente e António Salvador, convite que foi aceite. A finalizar a sua intervenção, Jorge Barroso, adiantou estar em discussão com a Associação de Municípios do Oeste a passagem da Nazaré da Resioeste para a Valorsul.
     
                       Assuntos da ordem do dia

    Relativamente à agenda da reunião de Câmara, o Executivo camarário aprovou por unanimidade, entre outros, a realização de um contrato-programa sobre o empreendedorismo com a Nazaré Qualifica afim de “desenvolver no espírito dos jovens em formação escolar a apetência para o empreendedorismo como forma de lhes proporcionar o sentido prático da aplicação dos conhecimentos teóricos que recebem na escola.” Sobre esta questão, o vereador João Benavente salientou que “a aposta da Europa é na inovação e formação” e que este programa vai “valorizar os jovens do concelho” pelo que a autarquia deverá apostar numa candidatura ao QREN, para desenvolver este projecto.

    O Executivo aprovou a construção de vários fogos habitacionais, bem como a alteração a alguns orçamentos de obras municipais. Ficaram por atribuir os subsídios às colectividades, por falta de entrega de material justificativo do pedido desses subsídios aos vereadores, antes da reunião, pelo que esse ponto passou para a reunião extraordinária do executivo, a realizar no dia 26 de Outubro. Foi apenas atribuído subsídio ao Clube de Ténis da Nazaré, no valor de 1700 euros, para a participação na Taça Atlântica.

    A vereação, aprovou também, por unanimidade, a aquisição de um autocarro Mercedes-Benz, para assegurar o transporte escolar, no valor de 253.495 euros, sendo o pagamento feito por meio de leasing ou outra forma semelhante, por um período de 5 anos. Foi também aprovada pelo Executivo a adesão do Município da Nazaré à AEMA – Associação Europeia dos Municípios com Marinas e Portos de Recreio.

26-10-2007
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
A escola da Calçada de Carriche
Mário Lopes
OPINIÃO
Portugal e as Migrações: “Novos e Velhos Desafios”
Henrique Tigo
O Arquitecto Eugénio dos Santos
Luís Rosa
A nova cruz alta de Fátima
D. Serafim Ferreira e Silva
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o