Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Os espectadores de futebol devem poder regressar aos estádios?
Sim, com restrições
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 132 Director: Mário Lopes Sexta, 7 de Outubro de 2011
Investimento de mais de um milhão de euros
Santarém inaugura Conservatório de Música
    


Francisco José viegas, Ricardo Gonçalves e Moita Flores

O Conservatório de Musica de Santarém foi inaugurado dia 6 de Outubro, pelo secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas. O Conservatório de Música de Santarém, situado em pleno centro histórico de Santarém no denominado “Palácio João Afonso”, sofreu obras de remodelação cujo investimento foi de mais de um milhão de euros, comparticipados em 80% pelo FEDER e o restante pelo município de Santarém.

Estiveram presentes na inauguração, além de Francisco José Viegas, secretário de Estado da Cultura, Francisco Moita Flores, Ricardo Gonçalves, Vítor Gaspar, João Leite e Luísa Féria, presidente e vereadores da Câmara Municipal de Santarém, respectivamente, e Maria Beatriz Martinho, presidente da direcção do Conservatório de Música de Santarém, entre outros.

O Conservatório de Música de Santarém está implantado no Palácio João Afonso, que se encontrava em avançado estado de degradação, tendo o município de Santarém decidido em 2000 instalar naquele local aquela infra-estrutura, tendo avançado em 2005 com o projecto, que viria a ser aprovado pelo Ministério da Cultura em 2008. As obras iniciaram-se em 2009, com um investimento de 1.042.367 milhões de euros, comparticipados em 80% pelo FEDER e o restante pelo município de Santarém.


Francisco José Viegas e Beatriz Martins
Com a reabilitação do Palácio João Afonso e a instalação do Conservatório de Música naquele local pretende-se: requalificar um dos equipamentos mais emblemáticos do centro histórico; criar uma rede polinucleada de equipamentos culturais relativamente próximos e com capacidade de atracção de pessoas; desenvolver actividades culturais e educativas ligadas às artes; aumentar a atractividade do centro histórico e alavancar a reabilitação urbana dos edifícios privados.

   O acesso ao ensino artístico de qualidade é uma liberdade que poucas famílias portuguesas podem realmente exercer, pelo que o projecto de requalificação do Palácio João Afonso para as novas instalações do Conservatório de Música de Santarém confere ao mote “liberdade para aprender” um carácter claramente diferenciador.

   Desde a sua fundação em Maio de 1985 o Conservatório de Música de Santarém tem vindo a desenvolver um trabalho educativo e cultural, não só na formação de músicos como também na organização de concertos, concursos, recitais, seminários, masterclasses e workshops, em colaboração com outras entidades públicas e privadas.

   A pressão para manter a qualidade do serviço educativo e responder à procura exigiam um novo espaço melhor preparado para receber os alunos que chegam de todo o distrito: as novas instalações no Palácio João Afonso permitirão receber cerca de 300 alunos e 35 professores, apoiados pelos respectivos serviços administrativos, e ainda um conjunto de outras valências – Serviços de Apoio ao Associativismo Cultural do Concelho, Sede da Artemrede, espaço individual para dois grupos de teatro do Município e um espaço comum para utilização colectiva (ensaios), e ainda espaço de apoio à actividade artística do Teatro Sá da Bandeira – num espírito de aproximação entre os agentes que actuam no domínio da Cultura.

   Beatriz Martinho recordou que o Conservatório de Música de Santarém foi fundado há 26 anos onde “construímos uma estrada sustentada por vigas de afectos e percorrida por lutas, obstáculos, ilusões e desilusões, mas acima de tudo por muitos êxitos feitos de música”, uma vez que “desde a primeira hora temos apostado numa excelente qualidade pedagógica, que nos tem conduzido a muitos sucessos de qualificação dentro e fora do País, através da participação brilhante dos nossos alunos em concursos nacionais e internacionais”.

   

Uma das salas de aula do Conservatório
O Conservatório de Música tem, neste momento, 35 professores qualificados e 300 alunos que aprendem 16 instrumentos e contam com o apoio da autarquia, instituições e da população, referiu a presidente da Direcção do Conservatório de Música de Santarém.

   Beatriz Martinho considerou que o Conservatório de Santarém “é hoje uma instituição que faz parte integrante da vida social e cultural da cidade de Santarém, que Santarém já não pode dispensar, pois é um factor que lhe confere qualidade e prestígio”. Beatriz Martinho lembrou ainda que o Conservatório de Música de Santarém é “o único Conservatório do país “Escola Associada da Unesco” e o segundo da Península Ibérica”.

   A directora sublinhou que “hoje, finalmente Santarém tem um Conservatório com condições físicas dignas” pelo que “vamos poder proporcionar aos alunos que nos procuram de todo o distrito, as condições físicas ideais e adequadas para que a qualidade tenha ainda mais qualidade”.

   Por sua vez, Francisco Moita Flores destacou o trabalho desenvolvido por todos neste projecto e afirmou ser “uma honra Santarém ter este espaço”, agradecendo a presença de todos naquele que considerou um dos dias mais felizes da sua vida à frente da Câmara Municipal de Santarém. O autarca deu os parabéns ao arquitecto Santos Silva, pelo excelente trabalho realizado na requalificação que custou cerca de um milhão de euros, comparticipados pelo QREN e pela Câmara Municipal de Santarém.“

   A finalizar, Francisco José Viegas anunciou que a Direcção Geral das Artes, organismo do Ministério da Cultura, vai oferecer ao Conservatório de Música de Santarém uma colecção numerosa de partituras, uma biblioteca de música que “irá enriquecer a biblioteca do Conservatório”.

   

Momento musical com Ludmila Litvinova e David Telles
O secretário de Estado da Cultura admitiu que o Conservatório era muito importante e que “Santarém merece esta obra. É um equipamento que ao contrário dos outros equipamentos, que não são aproveitados, nasce de uma necessidade, é um equipamento que a comunidade foi exigindo e, por outro lado, foi uma iniciativa da Câmara Municipal de Santarém, que foi uma força central a contribuir para isso”.

   Durante a inauguração tiveram lugar dois apontamentos musicais, o primeiro pelo professor Ricardo Marques, com guitarra portuguesa, e o segundo com a professora Ludmila Litvinova, no piano, e o aluno David Telles, na flauta transversal.
07-10-2011
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Os Municípios e o Orçamento de Estado 2012
António Lucas
Rejeitar o colapso de Portugal
João Paulo Costa
A política da terra queimada – o caso da venda do Estádio Municipal de Leiria
Micael Sousa
O que nós não temos mas podemos ser
António Honório
Matematim ou Latinática?
Luís Reis
A Reforma da Administração Local e o concelho de Alcobaça
Luís Félix Castelhano
A Escolha
Valdemar Rodrigues
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o