Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda com a exploração de lítio em Portugal?
Sim
Não
Não sei/talvez
Edição Nº 123 Director: Mário Lopes Sexta, 28 de Janeiro de 2011
Por causa da obrigatoriedade do estacionamento pago para os trabalhadores
Administração do Hospital de Santo André condena ameaça sindical de greve
   O Conselho de Administração (CA) do Hospital de Santo André (HSA) adianta em comunicado que foi confrontado com um comunicado do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria do Turismo, Restaurantes e Similares do Centro, afecto à CGTP, em que o Hospital é envolvido numa querela entre os trabalhadores do SUCH, associação sem fins lucrativos que presta serviços no Hospital, e a administração dessa entidade, a propósito do pagamento do estacionamento pelos seus colaboradores que estão colocados no Hospital. No comunicado, o Sindicato, depois de reconhecer que a Administração do Hospital sempre esteve aberto ao diálogo e interessado em promover uma solução consensual, admite “o desenvolvimento de lutas que podem vir a ter a expressão de greve.”

   Perante estas posições consideradas “graves”, o Conselho de Administração do Hospital sublinha que o SUCH é um fornecedor que presta serviços no Hospital de Santo André e jamais no seu contrato, tal como nos contratos de todas as outras entidades que prestam serviços no Hospital, se prevê a disponibilização de estacionamento gratuito e garantido para os seus trabalhadores.

   A reorganização do espaço e a tarifação do estacionamento teve por único objectivo disciplinar a utilização do parque, já que a situação que existia até agora era de permanentes constrangimentos à circulação, causados por constantes estacionamentos abusivos e desordenados. O Conselho de Administração do Hospital recorda que a sua primeira preocupação e o seu dever é para com os seus utentes, que até agora tinham sérias dificuldades em estacionar no HSA quando a ele precisavam de recorrer; as baixas tarifas praticadas têm um cariz absolutamente social (cinco cêntimos por cada período de 15 minutos).

   O Conselho de Administração do Hospital informa também que pugnou junto da Câmara Municipal de Leiria, na qual obteve o melhor acolhimento, para que o Mobilis, transporte público urbano, passasse a servir o Hospital o qual tem duas paragens dentro do próprio hospital, em horários alargados e com uma frequência de passagem a cada 9 minutos durante a semana e aos sábados de manhã, e que servem os trabalhadores e os utentes do Hospital, podendo os trabalhadores dos SUCH, tal como todos os outros, deslocar-se para o HSA utilizando o Mobilis.

   Antecipando eventuais constrangimentos, em 16 de Dezembro de 2010, o Conselho de Administração do Hospital informou o SUCH, assim como todas as empresas com trabalhadores residentes no Hospital, no sentido de acautelarem a questão do estacionamento, sugerindo o contacto com o concessionário, para esse efeito, procedimento que o próprio Hospital adoptou relativamente aos membros do Voluntariado do Hospital, bem como outras empresas relativamente aos seus trabalhadores.

   Assim, o Conselho de Administração do Hospital de Santo André considera “lamentável que, por uma questão secundária, e que nada tem a ver com o Hospital e os seus utentes, se ameace com greves, prejudicando os direitos dos cidadãos que são obrigados a recorrer ao Hospital de Santo André e reitera a sua disponibilidade para, “dentro dos limites da lei e defendendo sempre o interesse público e os direitos dos seus utentes, contribuir para encontrar uma solução que vá ao encontro dos interesses de todas as partes envolvidas.”

   Fonte: Midlandcom
28-01-2011
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
Notas da campanha
Mário Lopes
OPINIÃO
Um Candidato a Presidente da República e Dois Candidatos à Segunda Volta
Jorge Esteves de Carvalho
Cavaco Silva: uma candidatura por Portugal
Paulo Batista Santos
Com Fernando Nobre a Presidente, Portugal será Diferente
Henrique Pinto
A candidatura de Francisco Lopes
Ricardo Miguel
Apoiar Manuel Alegre: Uma questão de dignidade e coerência
José Peixoto
A Carne do Bacalhau é Amarelada
Valdemar Rodrigues
Inauguração da Casa da Cultura de Mira de Aire: uma prioridade ou um elefante branco?
Por Aires de Miro
O Turismo no actual contexto económico
David Catarino
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o