Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Leiria tem condições para ser Capital Europeia da Cultura?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 215 Director: Mário Lopes Sexta, 30 de Novembro de 2018
Após denúncia pública
Município de Tomar nega responsabilidades sobre alegados maus tratos a animal
  
       Canídeo encontra-se bem e sem
        quaisquer sinais de maus trato
Confrontados com um conjunto de interpelações diretas, bem como de notícias em alguns órgãos de comunicação social sobre uma situação à qual o Município de Tomar é em primeira instância estranho, a Câmara Municipal de Tomar esclarece que a veterinária municipal de Tomar encontra-se há largos meses de baixa médica e que o Município não tem de momento qualquer relação contratual com outro veterinário, socorrendo-se da indicação da Direção Geral de Alimentação e Veterinária quando estão em causa assuntos de sua competência, estando a desenvolver procedimentos para contração de novo técnico desta área para as matérias de competência municipal.

   Sobre a questão concreta de eventuais maus tratos a um canídeo, a autarquia afirma saber o que comunicou a autoridade que nesta matéria podia intervir, a PSP. Após queixa, a referida entidade policial deslocou-se à morada indicada tendo sido permitida a sua entrada. Fizeram-se acompanhar de veterinário, que o fez a título voluntário, não tendo por isso, mesmo que o quisesse, quaisquer poderes para retirar um animal da posse dos seus donos.

   Embora não sendo matéria neste âmbito de competência municipal, foi ainda transmitido à autarquia, tanto por essa via, como por outros cidadãos que estiveram neste entretanto na presença do referido canídeo, que o mesmo se encontra bem, sem quaisquer sinais de maus tratos.

   Dito isto, o Município de Tomar acrescenta que tem feito grande esforço, a expensas próprias, de melhorar as condições tanto do seu canil intermunicipal, como de demais trabalho em matéria de defesa animal, não podendo em todo o caso ir além das suas competências legais.

   O Município de Tomar tem, por exemplo, uma forma de trabalho com a Associação Protetora dos Animais de Tomar que, se não for única, é no mínimo muito particular, uma vez que ocupam instalações do próprio canil intermunicipal, além de tudo o mais que é feito em parceria estreita com esta entidade, o que, julgamos, bem atesta da vontade e da ação municipal.

   Em todo o caso, e porque na sociedade em que todos vivemos, onde todos desejamos a melhoria de qualidade de vida e de felicidade individual e coletiva, implicando isso novas exigências e necessidades, onde a defesa dos animais felizmente se integra, a autarquia entende que importa em todo o caso refletir e perceber se o caminho é o correto ou se haverá extremismos a que todos somos também chamados a ajuizar e afastar.

   Tendo tal presente, a Câmara Municipal de Tomar considera não ser legítimo ou aceitável, por que razão seja, o recurso à injúria, à ofensa cega, às ameaças de todo o tipo, incluindo de morte, lembrando que, numa sociedade que todos desejamos mais justa, solidária e fraterna, nada disso é aceitável.

   E é com esses princípios que o Município de Tomar reitera que, no âmbito das suas competências legais, continuará a trabalhar todos os dias.
 
   Fonte: GC|CMT
30-11-2018
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Pela Conclusão da IC3/A13
Tiago Carrão
Posição do CDS sobre os documentos previsionais do Municipio de Alcobaça para 2019
Carlos Bonifácio
A vacinação reduz o número de casos e de mortes por pneumonia
Dr. Vasco Barreto
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o