Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Quem é responsável pelo conflito entre os motoristas e as empresas transportadoras?
Os motoristas
As empresas
O Governo
Outros
Não sei
Edição Nº 84 Director: Mário Lopes Segunda, 29 de Outubro de 2007
Dia 3 de Novembro
Mário Laginha apresenta "Canções & Fugas"
no Teatro-Cine de Pombal
   


Mário Laginha

"Canções & Fugas" é o nome do projecto musical que o pianista e compositor Mário Laginha leva ao palco do Teatro-Cine de Pombal, no dia 3 de Novembro (sábado), pelas 21h30, no âmbito do Festival das Artes promovido pelo Município de Pombal. Neste projecto, Mário Laginha compôs uma série de fugas - respeitando a sua técnica de escrita, mas introduzindo elementos comuns ao universo do jazz - alternando-as com igual número de temas, com uma estrutura bastante livre e espaço para a improvisação.

     "Canções & Fugas" habitam uma área musical que vai muitas vezes buscar elementos de outras áreas. Neste caso específico, vai buscar a técnica de escrita da fuga e absorve-a, tentando manter intactas as características de ambos os universos.

     Mário Laginha nasceu em Lisboa, no dia 25 de Abril de 1960. Frequentou a escola de jazz "Louisiana", em Cascais, dirigida por Luís Villas-Boas. Frequentou a Academia de Amadores de Música e, aos 25 anos, conclui o Conservatório com a classificação máxima.

     O seu primeiro trabalho profissional foi no teatro, na peça "Baal", de Brecht, no Teatro da Trindade. O primeiro projecto "a sério", no jazz, deu-se com a sua integração no quinteto da cantora Maria João, inicialmente intitulado Maria João & Friends. Essa formação deu origem a dois discos: Quinteto Maria João (1983) e Cem Caminhos (1985), constituídos por standards e alguns originais.

     Paralelamente, Mário Laginha fundou o Sexteto de Jazz de Lisboa, com Carlos Martins, Tomás Pimentel, Edgar Caramelo e os irmãos Pedro e Mário Barreiros. Com estes últimos actuava, com alguma regularidade, em trio. Com o Sexteto ficou ainda para a memória, o disco "Ao Encontro" (1988), existente apenas em formato LP.

     Durante esses anos, Laginha foi-se libertando da interpretação de standards do jazz, explorando o seu próprio universo, criando as suas próprias composições. Espectáculos com Pedro Burmester, tourneés com Carlos Bica, José Peixoto, José Salgueiro e Maria João marcam o seu percurso no início da década de 90.

     O ano de 1994 marcou o início de uma nova fase e de um novo duo, que persiste até hoje, com a cantora Maria João. Passados vários anos da primeira colaboração, com uma zanga pelo meio, os dois músicos empenharam-se num disco diferente, só com piano e voz. Seguiram-se-lhe, até 2005, mais seis discos em conjunto: Fábula, Cor, Lobos, Raposas e Coiotes, Chorinho Feliz, Mumadji (ao vivo), Undercovers e Tralha.

     A cumplicidade entre Maria João e Mário Laginha tem feito deste encontro um dos mais felizes da música portuguesa, bem comprovado na originalidade e consistência de um duo com mais de dez anos.

     Em Agosto de 1999, num concerto integrado no Festival "Jazz em Agosto", Mário Laginha apresentou-se em duo com o pianista Bernardo Sassetti. A fusão dos dois estilos conquistou de imediato o público e, essa primeira experiência resultou em muitas mais. Desde então, têm realizado concertos um pouco por todo o país, culminando com a gravação de um disco de originais (Mário Laginha e Bernardo Sassetti), editado em 2003, e de Grândolas (2004), disco integrado na comemoração dos 30 anos do 25 de Abril.

     Gravou o seu primeiro trabalho a solo, "Canções & Fugas", em 2005, projecto que foi apresentado em estreia absoluta no grande auditório da Culturgest, e que foi lançado em Março de 2006.

     Os bilhetes para o concerto de Mário Laginha no Teatro-Cine de Pombal podem ser adquiridos on-line em: www.cm-pombal.pt/servicos/bilhetes_online.php

 Fonte: Assessor de Imprensa - Gabinete de Informação Autárquica

 

29-10-2007
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
A escola da Calçada de Carriche
Mário Lopes
OPINIÃO
Portugal e as Migrações: “Novos e Velhos Desafios”
Henrique Tigo
O Arquitecto Eugénio dos Santos
Luís Rosa
A nova cruz alta de Fátima
D. Serafim Ferreira e Silva
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o