Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Os espectadores de futebol devem poder regressar aos estádios?
Sim, com restrições
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 236 Director: Mário Lopes Sexta, 4 de Setembro de 2020
Município insiste na classificação de São Mamede como freguesia prioritária
Batalha exige integração de S. Mamede na rede primária de faixas de gestão de combustível
   
Freguesia foi indicada como local crítico
   no Relatório da Agência para a Gestão
            Integrada de Fogos Rurais
O Município da Batalha exige ao Governo a decisão de considerar a freguesia de São Mamede, no Concelho da Batalha, Distrito de Leiria, freguesia prioritária no âmbito das medidas e ações preventivas a desenvolver no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta contra Incêndios (SDFCI), seja na definição de medidas operacionais, seja nas regras aplicáveis à gestão de combustível

   Numa semana em que o risco de incêndio é considerado muito alto para a generalidade dos municípios portugueses, segundo os dados avançados pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I. P. (https://www.ipma.pt/pt/riscoincendio/rcm.pt/#0#1004), o presidente da Câmara Municipal da Batalha, Paulo Batista Santos, em ofício dirigido ao secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território, João Paulo Catarino, e à secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, alerta para a necessidade de revisão do Despacho n.º 2616/2020, de 26/02, que procede à identificação das freguesias prioritárias para efeitos de fiscalização da gestão de combustível no âmbito da prevenção de incêndios rurais.

     A autarquia afirma que a decisão do Governo prejudicou a execução de medidas preventivas dos fogos florestais naquela freguesia, que foi confirmada como local crítico em recente Relatório da Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), sobre o ponto de situação quinzenal (1 de agosto a 14 de Agosto de 2020), com fonte no histórico de ocorrências e causalidade 2015-2020, e comparativo de ocorrências 2020 com as respetivas causas apuradas à data do relatório, confirmando, assim, as preocupações do Município.

     No entender de Paulo Batista Santos, edil da Batalha, “a decisão dos governantes prejudicou a implementação de medidas preventivas e mais grave fundamentou a decisão do ICNF de não realizar a rede primária de faixas de gestão de combustível, como lhe competia, no perímetro florestal da freguesia de São Mamede” e “a situação do ponto de vista operacional só foi minimizada, pelo empenho do nosso dispositivo distrital de proteção civil”, esclarece o autarca.
 
     Fonte: MB
04-09-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Dia Mundial do Coração
Dr. Luís Negrão
Como se preparar para as pandemias pós-pandemia: riscos para a saúde da visão
Dr. Raúl de Sousa
Hepatites crónicas e a importância do diagnóstico precoce
DR. Arsénio Santos
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o