Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda com a legalização da eutanásia?
Sim
Não
Não sei/talvez
Edição Nº 228 Director: Mário Lopes Sábado, 18 de Janeiro de 2020
Salvaterra de Magos
BE exige intervenção imediata para travar
“a enorme catástrofe ambiental” no rio Sorraia
   
                                                Rio Sorraia
Uma delegação da Coordenadora Concelhia de Salvaterra de Magos e da Coordenadora Distrital do Bloco de Esquerda verificou in loco o que considera “a enorme catástrofe ambiental que está a atingir o rio Sorraia. Ao longo de muitas dezenas de quilómetros, o rio e os seus afluentes estão cobertos por um espesso tapete de jacintos-de-água, uma espécie invasora muito agressiva. As margens estão extremamente vulneráveis, com aluimentos vários e com a vegetação maltratada, a exigir poda seletiva. A fauna mal sobrevive e a biodiversidade foi muito reduzida.

   Segundo o movimento “Juntos pelo Sorraia”, que guiou o Bloco de Esquerda nesta visita, de há 6 anos para cá tem sido crescente a ocupação do leito do rio com jacintos-de-água. O que outrora era um dos mais belos cursos de água do centro do país, é hoje um depósito de folhagem seca, com a planta neste momento em período de latência.

   A praga foi-se espalhando devido à artificialização do curso do rio, com a construção de pequenos diques que agora retêm os jacintos-de-água, com a intensa fertilização agrícola em terrenos adjacentes, com as escorrências de alguns esgotos e, finalmente, com alterações climáticas que levaram à alteração do ciclo de vida das plantas. O abandono da vigilância e uma total ausência de intervenção levaram ao quadro atual.

   O alerta de movimentos ambientalistas e a crescente sensibilização das populações lançaram um grito de alerta para esta catástrofe ambiental.

   Interpelado pelo Bloco de Esquerda, na Assembleia da República, o Ministro do Ambiente garantiu que o rio estaria limpo, apesar de o problema persistir. Não é verdade: algumas intervenções de limpeza, realizadas em novembro, apenas minimizaram o problema. Desde então, têm prosseguido algumas intervenções pontuais, mas a praga subsiste em larga escala, como verificou o Bloco de Esquerda, no terreno.

   O valioso património natural que constitui o rio Sorraia e afluentes tem de ser recuperado e têm de ser asseguradas contínuas operações de manutenção.
O governo tem de responder às diversas recomendações nesse sentido já aprovadas na Assembleia da República, entre as quais um Projeto de Resolução do Bloco de Esquerda.

     A dimensão deste desastre ambiental não se compadece com declarações ignorantes e pseudo-desdramatizadoras, que só protelam as respostas necessárias.
A Coordenadora Concelhia de Salvaterra de Magos e a Coordenadora Distrital de Santarém, interpretando as exigências da população, exigem ao governo a recuperação do Sorraia e dos seus afluentes, bem como a execução de um Plano de limpeza continuada do rio que reponha o equilíbrio ambiental perdido.
18-01-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Casino Online continua a evoluir com a chegada de um novo operador a Portugal
Miguel Paulo: “É preciso voltar a página no PS em Rio Maior"
Miguel Paulo
Mulheres portuguesas, por quem os sinos dobram
Joaquim Vitorino
Centro de Negócios de Alcobaça, Feira de São Bernardo e delimitação das novas ARU
Carlos Bonifácio
Só a CDU votou contra os Orçamentos 2020 da Câmara e dos Serviços Municipalizados de Alcobaça
Por Luís Crisóstomo e Clementina Henriques
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o