Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O PS merece ter maioria absoluta nas eleições legislativas?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 84 Director: Mário Lopes Terça, 2 de Outubro de 2007
Alberto Cascalho é o sucessor
Barros Duarte renuncia à presidência
da Câmara Municipal da Marinha Grande

   


João Paulo Pedrosa, Alberto Cascalho
e Barros Duarte na tomada de posse

O presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande deverá apresentar, no dia 4 de Outubro (quinta-feira), em reunião de Câmara, a renúncia ao seu mandato. Barros Duarte será substituído pelo até agora vice-presidente Alberto Cascalho. O anúncio foi feito pelo PCP, partido de que Barros Duarte é militante, em comunicado divulgado no dia 2 de Outubro. A mudança foi já criticada pela Comissão Política Concelhia do Partido Socialista que considera o novo presidente “menos conflituoso”, mas “mais inexperiente e despesista.”

     Segundo a Comissão Política Concelhia do Partido Socialista, “o teor do comunicado do PCP indicia claramente que este presidente da Câmara terá sido uma solução  de usar e deitar fora, ao bom estilo do que o PCP tem feito em outras  Câmaras Municipais.” Para os socialistas marinhenses, “a Marinha Grande foi  uma vez  mais enganada pelo PCP” pois “o eleitorado votou num Presidente que julgava não estar a prazo” e “o próprio, que agora se vê obrigado a renunciar, sempre disse que faria o mandato de 4 anos.”

    O PS acredita que, “ao contrário do que é dito pelo PCP, Barros Duarte terá sido empurrado da autarquia pela direcção do seu  partido. Um sinal evidente deste desconforto de Barros Duarte, é o facto do anúncio de  mudança de liderança na Autarquia ter sido feito sem a presença do ainda Presidente da Câmara.”

    Os socialistas culpabilizam PCP e PSD por a autarquia ir agora ser liderada por um presidente que não foi eleito para o desempenho deste cargo, com o apoio de um vereador eleito nas listas do PSD, sem apoio do seu próprio partido, classificando esta solução de “um embuste ao eleitorado marinhense praticado pela coligação PCP/PSD.”

    O PS marinhense aponta como exemplo de despesismo “a execução do mercado de feira que o vereador do PSD projectou e está a executar ilegalmente na zona desportiva, com o apoio incondicional  e elogio público do presidente que vai substituir Barros Duarte.”

    O PS, vê esta nova solução governativa com muita apreensão, mas promete continuar a ser uma oposição construtiva, esperando apenas "respeito pelas suas opiniões e pelo seu trabalho." Contudo, os socialistas ressalvam que não se esquecem “das ofensas  à  integridade moral  de que foram alvo os seus vereadores , por parte do PCP e também algumas vezes, por parte dos seus colegas do Executivo que agora cessa  funções.”

 

                                

 

02-10-2007
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
A escola da Calçada de Carriche
Mário Lopes
OPINIÃO
Portugal e as Migrações: “Novos e Velhos Desafios”
Henrique Tigo
O Arquitecto Eugénio dos Santos
Luís Rosa
A nova cruz alta de Fátima
D. Serafim Ferreira e Silva
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o