Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Os espectadores de futebol devem poder regressar aos estádios?
Sim, com restrições
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 229 Director: Mário Lopes Sexta, 14 de Fevereiro de 2020
Ministério da Saúde apadrinha protocolo de cooperação
Centro Hospitalar do Oeste vai receber investimentos da Câmara de Torres Vedras
   
         Elsa Baião e Carlos Bernardes assinaram o protocolo
A Câmara Municipal de Torres Vedras e o Centro Hospitalar do Oeste (CHO) celebraram, esta quarta-feira, 12 de fevereiro, o protocolo de cooperação que visa melhorar e reforçar os serviços de saúde prestados na Unidade de Torres Vedras do CHO. O documento foi assinado pelo presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes, e pela presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Oeste, Elsa Baião, numa cerimónia que contou com a presença do secretário de Estado da Saúde, António Sales.

   Elsa Baião afirmou que a assinatura do protocolo significa “um investimento do Município com o intuito de devolver as melhores condições à infraestrutura, apostando no incremento das condições de trabalho para os profissionais e nas condições de atendimento para os utentes.” Elsa Baião sublinhou que esta cooperação “permitirá contribuir para a melhoria das condições de salubridade, comodidade e conforto destas instalações”, destacando que o Município “tem sido um importante parceiro no nosso desígnio de prestar cuidados de saúde e na melhoria das infraestruturas.”

   Infraestruturas e equipamentos, recursos humanos e transição para o futuro Hospital do Oeste foram as três dimensões do protocolo destacadas por Carlos Bernardes. Desta forma, além de “dignificar os profissionais” e “melhorar os equipamentos”, Carlos Bernardes salientou o trabalho que está a ser desenvolvido pelos municípios do Oeste em torno da definição do perfil do futuro Hospital do Oeste.

   “Não foi fácil chegar ao dia de hoje” referiu, dirigindo-se ao secretário de Estado da Saúde. Segundo o presidente da Câmara Municipal, as 17 medidas deste protocolo são “fundamentais”, sendo partilhadas entre o CHO, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, o Ministério da Saúde e o Município. O autarca destacou o trabalho desenvolvido entre a Câmara Municipal e a Assembleia Municipal, mas lamentou que “do ponto de vista político, não houve oportunidade de haver consensos”.

   Segundo o secretário de Estado da Saúde, a cerimónia de assinatura do protocolo “é um exemplo paradigmático do caminho que devemos prosseguir no sentido da descentralização das competências do Estado Central para as câmaras municipais”, destacando a “ação proativa de quem conhece a realidade local, a história e as suas gentes.” António Sales enfatizou que a Câmara Municipal de Torres Vedras “quis dar um sinal claro, firme, à população de Torres Vedras, que merece uma unidade de saúde mais reforçada e mais capaz de dar resposta às suas necessidades e aos seus anseios.”

   O secretário de Estado defendeu que “o Governo tem consciência dos constrangimentos que a Unidade de Torres Vedras vive e viveu” e olhou para os desafios do presente e do futuro. “É por isso que não baixamos os braços, porque acreditamos que é possível resolver muitos dos problemas” acrescentou.

   Recorde-se que o protocolo pretende implementar “soluções duradouras de correção, melhoria e diferenciação da prestação de serviços de saúde” na Unidade de Torres Vedras do CHO. O protocolo estará em vigor até à execução integral das medidas nele constantes, sendo a sua execução acompanhada pela Assembleia Municipal, através de reuniões trimestrais com a Câmara Municipal e o Centro Hospitalar do Oeste.
 
    Fonte: AC|CMTV
14-02-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Marcha lenta 2 – IP/Governo 0
Nuno Catita
Impacto da humidade na sua saúde
Dr Bartolome Beltran
Cancro e fumo do tabaco: dicas para deixar de fumar
Dr. Paulo Vitória
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Dr. Alfredo Martins
A reabilitação do Mercoalcobaça
Carlos Bonifácio
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o