Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Qual será o melhor presidente do PSD?
Rui Rio
Santana Lopes
Outro
Edição Nº 62 Director: Mário Lopes Quinta, 1 de Dezembro de 2005
Opinião
As eleições presidenciais

 Feliciano Barreiras Duarte

As eleições presidenciais de Janeiro de 2006, estou convencido, que ao contrário de alguns actos eleitorais dos últimos anos, deverão e poderão servir como um momento mobilizador de grande alcance estratégico para Portugal e para os Portugueses.

Entendo este acto eleitoral, não como mais uma eleição que se tem de realizar por imperativo constitucional e legal, mas sim como um acto eleitoral estratégico para as próximas décadas deste Século.

A sua importância será maior e decisiva para o nosso futuro, quanto mais se conseguirem mobilizar os Portugueses e as Portuguesas em torno dos vários candidatos e sobretudo em virtude da cooperação e do esclarecimento programáticos, apresentados.

Aliás de tudo isto e de muito mais, deveremos, todos sem excepção, independentemente das nossas opções eleitorais passadas, procurar fazer tudo para que a taxa de participação eleitoral seja alta e consequentemente a taxa de abstenção seja uma das mais baixas das últimas décadas.

Portugal precisa de se mobilizar em torno da discussão sobre o seu futuro. Os Portugueses devem mobilizar-se, participarem e sentirem-se envolvidos nas escolhas colectivas do nosso futuro.

Impõem-se por tudo isto algumas questões:

- O que queremos ser enquanto País e enquanto Povo ?

- Quando estamos quase a atingir os 900 anos de idade e enquanto uma das nações mais velhas (no bom sentido) da Europa e do Mundo, o que somos e o que deveremos ser no futuro ?

- Qual é o nosso desígnio nacional ?

- Que causas nos devem mobilizar ?

- Que vectores estratégicos devem estar subjacentes à nossa vida colectiva nas próximas décadas ?

- Que modelo devemos ter na relação entre o Estado e os cidadãos ?

- Será que precisamos, ou não, de uma nova cultura política, assente em princípios orientadores que mobilizem os melhores servidores da causa pública ?

Estas e outras questões devem, na minha opinião, estar subjacentes na avaliação, discussão e opção final eleitoral, de cada Português e Portuguesa.

Gostaria mesmo que quase todos se interrogassem, pensassem e optassem em função destas e de outras coisas.

E não por mero clubismo, partidarite, ajuste de contas e expectativas pessoais ou de grupo táctico.

É que, para mim, institucionalista, o acto eleitoral Presidencial deveria ser o acto eleitoral mais mobilizador de todos.

Por razões diversas que não vêm ao caso agora explanar, com argumentos não só políticos, mas sobretudo e também sociológicos e jurídicos.

Importa o mais neutralmente possível e com a paciência e o olhar de lince, desejáveis, escrutinar com rigor e com base nas premissas balizadas anteriormente, o que está em causa para Portugal não só no curto prazo, mas acima de tudo no médio e longo prazo.

E não esquecendo que Portugal, estrategicamente, tem também nesta matéria de envolver nesta discussão e de olhar para um terço dos Portugueses ( 5 milhões ) que estão espalhados por mais de 120 países de todo o Mundo.

Daí que ao ter presente, o actual quadro de candidaturas seja já de quase normal avaliação a comparação entre os principais candidatos.

Avaliação e comparação, com base em critérios básicos e fáceis de ter em conta. Daí que tenha como adquirido que nos próximos dois meses ainda muita coisa vai acontecer.


        Feliciano Barreiras Duarte
                Deputado

01-12-2005
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Porque apoio Manuel Alegre
Uma segunda volta clarificadora
Voto Jerónimo de Sousa É precisa memória e não ser ingénuo! Ter confiança e muita determinação!
Não dou cavaco
Mensagem do Natal 2005
Porque é feriado dia 8 de Dezembro? Imaculada Conceição de Maria Santíssima
O Pesadelo do Pai Natal
Os Bancos Alimentares Contra a Fome e a Generosidade dos Portugueses
O "meu" Brasil
Restauração da Independência de Portugal
As eleições presidenciais
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o