Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O Governo deve tomar medidas mais enérgicas para conter a pandemia?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 237 Director: Mário Lopes Domingo, 11 de Outubro de 2020
Nova criação da Formiga Atómica
Peça de teatro “Fake” vai ter estreia nacional
no Centro Cultural do Cartaxo
  
Fake é a segunda peça este ano do Teatro Nacional D. Maria II
                                         
(Foto: Pedro Macedo)
O palco do Centro Cultural do Cartaxo vai receber, no dia 17 de outubro, sábado, às 21h30, a peça Fake – que explora as tensões entre verdade e mentira, informação e desinformação, crenças individuais, coletivas e a propensão de cada um para acreditar nos preconceitos que carrega. A nova criação da Formiga Atómica vai apresentar-se ao mundo no Cartaxo em estreia nacional, no âmbito da Rede Eunice Ageas. O CCC integra a rede até 2022, depois de ter sido selecionado, pelo Teatro Nacional D. Maria II (TNDMII), entre 19 candidatos de todo o país, para ser um dos três espaços culturais a receber peças do TNDMII.

  Em 2020, o Cartaxo deveria ter recebido três peças do Teatro Nacional – Um outro Fim para a Menina Júlia, que esteve no Cartaxo em janeiro, Antígona, que esteve agendada para o mês de março mas acabou por não subir ao palco por causa da pandemia da doença Covid-19 e Fake, que chega este mês em estreia nacional.

    Fake gravita em torno da figura de Norma B.: uma famosa escritora de romances policiais. Na sua bibliografia, encontra-se um título curioso: Como Assassinar O Seu Marido, a história de uma mulher que, como o próprio nome indica, não termina sem que o seu marido seja assassinado. É esse título que lhe traz notoriedade, pela circunstância de, alguns anos depois, Norma ser detida, acusada pela misteriosa morte do seu próprio marido - um famoso professor de culinária.

   Mesmo antes de poder pronunciar-se, Norma é julgada publicamente. A sua obra é a prova irrefutável da sua culpa. Os textos escritos por si para dar voz às suas personagens, às suas criaturas, são imputados à criadora. Os seus movimentos mudos, escrutinados em todas as redes sociais. Um súbito close-up sobre a forma como transporta um saco de lixo parece dizer tudo, segundo os seus vizinhos. Para a imprensa mundial, a autora de um título tão sugestivo, só pode ter as piores das intenções. A verdade parece evidente, não?

   Até 2022 Rede Eunice Ageas vai trazer produção do TNDMII ao Cartaxo


   A Rede Eunice AGEAS visa promover a circulação de espetáculos teatrais em território nacional e o acesso das suas produções ao território nacional, captando e formando novos públicos, elevando os seus padrões de exigência crítica, e promovendo o diálogo intercultural.

   A candidatura para integrar a REAgeas, foi apresentada pela Câmara Municipal do Cartaxo em julho deste ano. A seleção do CCC pela REAgeas é prova do reconhecimento do trabalho “desenvolvido no domínio da cultura teatral, e cuja ação espelha um compromisso com a difusão e a criação de atividades artísticas, culturais e educativas.

   O protocolo formalizado entre a Câmara Municipal e a REAgeas, prevê ainda a possibilidade de aos espetáculos, se juntarem outras atividades tais como apresentação de livros, leituras encenadas, cursos de formação e outras ações na área teatral.

BILHETES – 10 EUROS
INFO | ccultural@cm-cartaxo.pt | 243 701 600
Horário de Bilheteira (Plano de Contingência - Covid-19)
Quarta e quinta feira - 17h00 às 20h00
Sexta-feira - 17h00 às 22h00
Sábado - 15h00 às 22h00

Ficha técnica – Fake


encenação Miguel Fragata
texto Inês Barahona e Miguel Fragata
com Anabela Almeida, Carla Galvão, Duarte Guimarães e João Monteiro
participação especial Beatriz Batarda ou Sandra Faleiro
interpretação vídeo Beatriz Batarda, Cirila Bossuet, Isabel Abreu, Madalena Almeida, Márcia Breia, Miguel Fragata, Sandra Faleiro, Sílvia Filipe, Teresa Madruga, entre outros
vídeo Tiago Guedes
música Hélder Gonçalves
cenografia Henrique Ralheta
figurinos José António Tenente
desenho de luz Rui Monteiro
desenho de som Nelson Carvalho
direção técnica Cláudia Rodrigues
operação vídeo Bernardo Santos, Francisco Romão
produção Formiga Atómica / Clara Antunes e Luna Rebelo
coprodução TNDMII, TNSJ, Cine-Teatro Louletano, Formiga Atómica
apoio à residência artística Centro Cultural de Belém, Polo Cultural das Gaivotas | Boavista, Companhia Olga Roriz
apoio ETIC – Escola de Tecnologias, Inovação e Criação

   A Formiga Atómica é uma entidade apoiada pela República Portuguesa - Cultura I DGARTES – Direção-Geral das Artes
 
    Fonte: GIC|CMC
11-10-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Estrada Nacional Nº 1
Nuno Catita
Alcobaça e o Futuro
Rui Alexandre
Dever de informar
Carlos Bonifácio
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o