Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Leiria tem condições para ser Capital Europeia da Cultura?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 214 Director: Mário Lopes Quarta, 24 de Outubro de 2018
Fase I arranca dia 29 de outubro
Pedrógão Grande prepara obras de reabilitação e requalificação dos ecossistemas ribeirinhos
  
      Ação de formação sobre as “Obras de Reabilitação e
              Requalificação dos Ecossistemas Ribeirinhos
 
No dia 16 de outubro de 2018 teve lugar na Casa Municipal da Cultura de Pedrógão Grande uma ação de formação/sensibilização sobre as “Obras de Reabilitação e Requalificação dos Ecossistemas Ribeirinhos – Fase I” no concelho de Pedrógão Grande, no âmbito do projeto de Intervenções Prioritárias de Proteção dos Recursos Hídricos que decorre do protocolo de colaboração entre o Município de Pedrógão Grande e várias entidades com o objetivo de reabilitar e requalificar os ecossistemas ribeirinhos após os incêndios florestais ocorridos de 17 a 24 de junho de 2017 no centro de Portugal.

   A ação que foi coordenada pela vice-presidente do Município de Pedrógão Grande, Dra. Margarida Guedes, teve como orador principal Pedro Teiga, engenheiro Especialista em Reabilitação de Rios e contou com a participação de Orlando Faísca, sócio gerente da Floresta Bem Cuidada, Projetos Florestais Limitada e de Carlos Castro, APA – Agência Portuguesa do Ambiente, entidade gestora do projeto. Estiveram presentes algumas dezenas de munícipes que, bastante interventivos, demonstraram o amor e identificação com a “sua ribeira”, assumiram o seu ceticismo à entrada e evidenciaram muita esperança à saída.

. Pedro Teiga divulgou as boas práticas de intervenção em linhas de água e apresentou à discussão todas as ações e medidas a implementar, num total de 69 unidades de intervenção, distribuídas pelas ribeiras de Mega, Frades, Pera, Nodel e Bouçã com o objetivo de Garantir o escoamento nas linhas de água, Minimizar a erosão e o arrastamento dos solos, Minimizar o efeito de cheias e inundações e Assegurar o uso balnear.

   Para estas ações, após assinatura de protocolo com o Ministério do Ambiente e através do Fundo Ambiental, são disponibilizados 574.083,21 euros.

   O empreiteiro da obra estará no terreno a partir do próximo dia 29 de outubro para iniciar a execução destas medidas, com a supervisão e fiscalização da Câmara Municipal e da empresa Floresta Bem Cuidada, além, claro, dos próprios proprietários que foram convidados e incentivados a acompanhar todas as ações no terreno.

   Fonte: CMC|CMPG
24-10-2018
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Pela Conclusão da IC3/A13
Tiago Carrão
Posição do CDS sobre os documentos previsionais do Municipio de Alcobaça para 2019
Carlos Bonifácio
A vacinação reduz o número de casos e de mortes por pneumonia
Dr. Vasco Barreto
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o