Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Os espectadores de futebol devem poder regressar aos estádios?
Sim, com restrições
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 236 Director: Mário Lopes Terça, 8 de Setembro de 2020
Com a dispensa de 38 trabalhadores
PCP denuncia despedimento coletivo na SPAL
   
  Louça da SPAL é exportada para todo
                            o mundo
As Comissões Concelhias de Alcobaça e Nazaré do PCP denunciam, em comunicado conjunto do dia 7 de setembro, o despedimento coletivo na SPAL. “Tal como o PCP previa, em comunicado publicado nos últimos dias do mês de julho, o pior cenário para os trabalhadores da SPAL – Sociedade de Porcelanas de Alcobaça, S.A. - está a concretizar-se. No referido comunicado, o PCP referia que, “pela experiência que tem, que esta suspensão em massa de contratos de trabalho é apenas o início de uma caminhada que tentará colocar muitas dezenas de trabalhadores no desemprego livrando-se a empresa de cumprir escrupulosamente com os direitos consagrados dos trabalhadores.”

   O Partido Comunista Português garante que não adivinha o futuro, mas assegura que os seus quase 100 anos de história lhe permitem fazer uma avaliação realista destes processos e, mais uma vez, não se enganou.

   O PCP revela que a SPAL, mesmo depois de ter recebido apoios públicos, aderindo ao regime de Lay-Off, não pagou 85% do valor dos subsídios de férias e agora promove um despedimento colectivo de 38 trabalhadores. Além disso, “como se não bastasse, ainda criou o clima “necessário” para que mais 30 trabalhadores se vissem na contingência de aceitar uma rescisão por mútuo acordo, não lhes garantindo o que era seu por direito”, denuncia.

   O PCP repudia tal decisão, garantindo que continuará a intervir sobre esta matéria quando e onde for necessário.

   O PCP reitera que os trabalhadores da SPAL são parte da solução e não, tal como a administração quer fazer querer, o principal obstáculo para o equilíbrio da empresa.

   As Comissões Concelhias de Alcobaça e Nazaré garantem que os trabalhadores da SPAL podem contar com o PCP para fazer valer os seus direitos e podem ter a garantia de que não estão sozinhos nesta luta, assegurando que continuará a ser o principal garante da defesa dos trabalhadores e do povo, da sua valorização, da soberania nacional e dos interesses do País.
08-09-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Dia Mundial do Coração
Dr. Luís Negrão
Como se preparar para as pandemias pós-pandemia: riscos para a saúde da visão
Dr. Raúl de Sousa
Hepatites crónicas e a importância do diagnóstico precoce
DR. Arsénio Santos
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o